Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/9326
Type: Artigo de periódico
Title: Normatização do eletrorretinograma por reversão alternada de padrões em voluntários normais
Title Alternative: Standardization of pattern electroretinograms by alternate reversion in normal volunteers
Author: Torigoe, Andréa Mara Simões
Quagliato, Elizabeth M. A. B.
Torigoe, Marcelo
Carvalho, Keila Mirian Monteiro de
Abstract: PURPOSE: To standardize recordings of pattern electroretinograms (PERG) in normal human subjects. METHODS: The standardization followed the model proposed by the International Organization of Eletroretinography and was specific for the laboratory of evoked potentials of the Department of Neurology, Faculty of Medical Sciences, State University of Campinas. Two types of stimuli were used, one of 30 minutes of arch of visual angle and another of 60 minutes of arch of visual angle. RESULTS: In all patients a positive wave, defined internationally as P50, and a negative, called N95, were obtained without interferences. The normal range for latency, amplitude and duration of each wave was obtained. There were significative differences in amplitude, latency and duration of P50 and N95 waves among the several age groups. There was an increase in latency and a decrease in amplitude with increasing age. No significative differences were found among the variables comparing different stimuli, sex or when eyes were compared with each other. CONCLUSIONS: The standardization of pattern electroretinograms yield reproductibility of results and the possibility of further comparative studies.
OBJETIVO: Realizar a normatização do eletrorretinograma por reversão alternada em indivíduos oftalmologicamente normais e sem doenças neurológicas associadas, determinando a faixa de normalidade estratificada por sexo, faixa etária e estímulo utilizado. MÉTODOS: A padronização seguiu o modelo proposto pela Organização Internacional de Eletrorretinografia e a normatização foi específica para o laboratório de potenciais evocados do Departamento de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas - Universidade Estadual de Campinas. Dois tipos de estímulos foram utilizados: o denominado estímulo 16, que proporciona ângulo visual de 60 minutos de arco e o de 32, que proporciona ângulo visual de 30. RESULTADOS: Em todos os pacientes obteve-se uma onda positiva, definida internacionalmente como P50 e uma negativa, chamada N95, sem a presença de artefatos. Foram observados intervalos de normalidade que continham a média das latências, amplitudes e durações das curvas positiva e negativa, internacionalmente aceitas. As ondas P50 e N95 apresentaram diferenças significativas na amplitude, latência e duração quando comparadas às diversas faixas etárias, ocorrendo diminuição na amplitude das ondas e aumento na latência total do eletrorretinograma com o aumento da idade. Construíram-se tabelas com intervalo de predição de 95% em relação à idade para a amplitude, latência e duração das curvas P50 e N95. CONCLUSÕES: A normatização do eletrorretinograma por reversão alternada proporciona a reprodutibilidade dos resultados e a possibilidade de estudos comparativos.
Subject: Eletrorretinografia
Potenciais evocados visuais
Nervo óptico
Reprodutibilidade de resultados
Electroretinography
Evoked potentials
visual
Optic nerve
Reproducibility of results
Editor: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0004-27492003000400021
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492003000400021
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-27492003000400021
Date Issue: 1-Aug-2003
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0004-27492003000400021.pdf347.91 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.