Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/84088
Type: Artigo de periódico
Title: Saliva as a diagnostic fluid in sports medicine: potential and limitations
Title Alternative: Saliva como fluido diagnóstico para utilização na medicina esportiva: potencialidades e limitações
Author: Nunes, Lázaro Alessandro Soares
Macedo, Denise Vaz de
Abstract: The use of saliva in the diagnosis of pathologies and/or monitoring of athletes in competitions or trainings is an attractive alternative due to the fact that samples are easily obtained and it is mostly a less invasive method in comparison with venous blood collection. The saliva is a hypotonic fluid in relation to plasma, containing compounds produced in the salivary glands (immunoglobulin A [IgA] and α-amylase) as well as compounds diffused in the plasma (water, electrolytes, proteins, metabolites and hormones). It plays a pivotal role in the protection of oral mucosa against microbes and in food digestion. Its production and composition depend on the sympathetic and parasympathetic nervous system activity, whose antagonistic action may result in different saliva volumes with distinct ionic and protein profiles. The aim of this review was to present a critical analysis of the potential and limitations of saliva as a diagnostic tool in sports medicine. Although there are studies that have deployed it to monitor athletes in training and doping, the standardization of some preanalytical variables are still required, among which the following ones are worth mentioning: the accurate choice of collection system, which allows the easy quantification of volume with adequate sample recovery; well-defined collection schedules in accordance with the circadian variations of the analyte; prevention of sample contamination with blood from oral mucosa lesions. Another key point for its application in sports is the establishment of reference intervals for analytes quantified in the saliva, collected from a population that comprises healthy individual that exercise regularly and systematically, with physical activity progression.
A utilização de saliva como alternativa para o diagnóstico de patologias e/ou monitoramento de atletas em competições ou treinos é muito atrativa devido à facilidade de obtenção da amostra e, principalmente, pela natureza menos invasiva que a coleta de sangue venoso. A saliva é um fluído hipotônico em relação ao plasma; contém compostos produzidos localmente nas glândulas salivares (imunoglobulina A [IgA] e α-amilase), além de compostos difundidos do plasma (água, eletrólitos, proteínas, metabólitos e hormônios). A saliva desempenha funções importantes na proteção da mucosa oral contra microrganismos e na digestão dos alimentos. Sua produção e sua composição são dependentes da atividade do sistema nervoso autônomo simpático e parassimpático, cuja ação antagônica pode resultar em diferentes volumes de saliva com perfis proteico e iônico distintos. O objetivo da presente revisão é apresentar uma análise crítica das potencialidades e limitações da utilização da saliva como ferramenta diagnóstica para a medicina esportiva. Embora existam estudos que a utilizam para o monitoramento de atletas em situações de exercício e doping, ainda é necessário padronizar algumas variáveis pré-analíticas, como a escolha correta do melhor sistema de coleta, que permite quantificar facilmente o volume, com boa recuperação de amostra; os horários de coleta bem definidos, de acordo com as possíveis variações circadianas do analito; e a contaminação da saliva com sangue proveniente de lesões da mucosa oral, que tem de ser evitada. Outro ponto fundamental para aplicação no esporte é o estabelecimento de valores de referência para analitos quantificados na saliva, obtidos de uma população composta de sujeitos saudáveis e exercitados de forma constante e sistematizada, com progressão de cargas de esforço.
Subject: fluido oral
coleta de saliva
variáveis pré-analíticas
exercício
valores de referência
oral fluid
saliva collection
preanalytical variation
exercise
reference values
Editor: Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1676-24442013000400003
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442013000400003
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-24442013000400003
Date Issue: 1-Aug-2013
Appears in Collections:Unicamp - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1676-24442013000400003.pdf166.35 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.