Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/39662
Type: Artigo de periódico
Title: A dor interfere na função respiratória após cirurgias cardíacas?
Title Alternative: Does the pain disturb the respiratory function after open heart surgery?
Author: Sasseron, Ana Beatriz
Figueiredo, Luciana Castilho de
Trova, Kerolin
Cardoso, Andréa Luciana
Lima, Núbia Maria Freire Vieira
Olmos, Sarita Colasanto
Petrucci, Orlando
Abstract: OBJECTIVE: The post operative pain after open heart surgeries had been often reported. Meager reports about respiratory function and pain correlation had been reported. The aim of this article is to assess the pain intensity and location during hospital admittance and its effect on pulmonary function in patients underwent elective cardiac surgery. METHODS: Pulmonary function (lung volumes, respiratory pressures and peak expiratory flow) was assessed at the preoperative and post-operative time (1, 3 and 5 days) by ventilometer, manovacuometer and peak flow meter measurements. The assessment of pain intensity was carried out with a visual analogue scale for pain. RESULTS: The majority of pain site was on sternotomy incision (50% of patients) and the intensity was higher at the first postoperative day (8.32 by visual scale measurement). All pulmonary variables decreased on post-operative time when compared to baseline values. All respiratory variables remained lower than to pre-operative time at fifth postoperative time (P > 0.05), with exception for respiratory rate. The pain and maximal inspiratory pressure showed a negative correlation at the first postoperative day (P = 0.019). CONCLUSION: Postoperative pain decreased lung function in patients precluding deep inspirations, in special, at the first post-operative day.
OBJETIVO: A dor no pós-operatório de cirurgia cardíaca é frequente. Poucos relatos existem sobre a sua relação com a função respiratória e o local mais frequentemente relatado. O objetivo é avaliar a intensidade e a localização da dor durante o período de internação e suas repercussões na função respiratória de pacientes submetidos à cirurgia cardíaca eletiva. MÉTODOS: A função respiratória (volumes pulmonares, força muscular respiratória e pico de fluxo expiratório) foi avaliada nos períodos pré-operatório e pós-operatório (1º, 3º e 5º dia), utilizando os equipamentos ventilômetro, manovacuômetro e medidor de pico de fluxo expiratório. Para mensuração da dor utilizamos a escala visual analógica de dor. RESULTADOS: O local com maior frequência de dor referida foi o esterno (50% dos pacientes) e sua intensidade foi maior no primeiro dia de pós-operatório (8,32 na escala visual analógica). Em todas as variáveis analisadas houve piora dos valores em relação aos obtidos no pré-operatório (P < 0,05) e não observamos o retorno aos valores pré-operatórios até o quinto dia de pós-operatório em todas as variáveis observadas, com exceção da frequência respiratória. Foi observada correlação negativa entre a dor e a pressão inspiratória máxima no primeiro dia de pós-operatório (P = 0,019). CONCLUSÃO: A dor pós-operatória diminuiu a função respiratória nos pacientes avaliados, prejudicando a realização de inspirações profundas, principalmente no primeiro dia de pós-operatório.
Subject: Dor
Procedimentos cirúrgicos cardiovasculares
Testes de função respiratória
Pain
Cardiovascular surgical procedures
Respiratory function tests
Editor: Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0102-76382009000500010
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-76382009000500010
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-76382009000500010
Date Issue: 1-Dec-2009
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0102-76382009000500010.pdf131.92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.