Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/36383
Type: Artigo de periódico
Title: Reestruturação produtiva e saúde no setor metalúrgico: a percepção das trabalhadoras
Title Alternative: Economic restructuring and health in the metal sector: the female workers' perceptions
Author: Araújo, Angela Maria Carneiro
Oliveira, Eleonora Menicucci de
Abstract: This paper discusses the new gender division of labour which results from the restructuring process in the metal industry emphasizing its impacts on the work and health conditions of women workers. The qualitative research conducted in plants of different sizes in the ABC and Campinas (both in the State of São Paulo) focused on the new forms of female work as a result of the introduction of new management practices and new technologies. It also examines the perceptions of those women workers about the changes in their work and health conditions, with the purpose of understanding the relationship between the new forms of work process organization and the deepening of psychophysical suffering at work. We concluded that metal companies' restructuration has a clear gender bias as the places assigned to women in the new division of labor contribute to increase the deterioration of women work conditions. At the plants studied, female workers are more concentrated in low pay jobs, under bad work conditions without protection against the hazards derived from work activities. The paper shows that there is a clear relationship between the change in women's work conditions and the increasing of health problems and work diseases (such as RSI and stress among others).
Este artigo discute a nova divisão sexual do trabalho que resulta do processo de reestruturação produtiva na indústria metal-mecânica, enfatizando seus impactos sobre as condições de trabalho e de saúde das mulheres trabalhadoras. A pesquisa de natureza qualitativa, que foi realizada em plantas de diferentes tamanhos nos setores de autopeças e eletroeletrônico, no ABC paulista e em Campinas, examinou as novas formas do trabalho feminino como resultado da introdução de novas práticas gerenciais e de inovações tecnológicas. Foram também investigadas as percepções das trabalhadoras sobre as mudanças no seu trabalho e nas suas condições de saúde, com o propósito de compreender a relação entre novas formas de organização do processo de trabalho e o aprofundamento do sofrimento psicofísico no trabalho. Concluiu-se que o processo de reestruturação das empresas estudadas tem um claro bias de gênero na medida em que os lugares ocupados pelas mulheres na nova divisão do trabalho contribuem para aumentar a deterioração das suas condições de trabalho. Nas fábricas pesquisadas as trabalhadoras estão mais concentradas nos postos com salários menores, sob condições de trabalho ruins e sem proteção contra os riscos derivados das atividades desempenhadas. O artigo mostra que há uma nítida relação entre as mudanças nas condições de trabalho das mulheres e o crescimento de problemas de saúde e de doenças ocupacionais (como as LER e o estresse, entre outras).
Subject: mulher
divisão sexual do trabalho
setor metalúrgico
reestruturação produtiva
saúde
women workers
gender division of labour
restructuring process
metal industry
health conditions
Editor: Departamento de Sociologia da Universidade de Brasília
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S0102-69922006000100009
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69922006000100009
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922006000100009
Date Issue: 1-Apr-2006
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S0102-69922006000100009.pdf396.08 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.