Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/359074
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Insuficiência de vitamina D e fatores associados em idosos assistidos por serviços de atenção básica à a saúde
Title Alternative: Vitamin D insufficiency and associeted factors in olders adults assisted by primary health care
Author: Rolizola, Patricia Moreira Donato, 1985-
Advisor: Corona, Ligiana Pires, 1980-
Abstract: Resumo: Introdução: A hipovitaminose D é altamente prevalente e constitui um problema de saúde pública em todo o mundo. Além da exposição solar, muitos outros fatores podem estar envolvidos nessa deficiência, como idade, pigmentação da pele e obesidade. Devido aos hábitos de estilo de vida, polifarmácia, multimorbidade e eficácia reduzida da produção de vitamina D na pele, os idosos constituem um dos mais importantes grupos em risco de deficiência dessa vitamina. Objetivos: analisar a prevalência de insuficiência de vitamina D e fatores associados em idosos assistidos na Atenção Básica à Saúde. Métodos: estudo transversal que avaliou 533 idosos (?60 anos) em três cidades do estado de São Paulo-Brasil, nos anos de 2018 e 2019, durante as estações de primavera, verão e outono. Foi avaliada a 25-hidroxivitamina D (25 OH D) sérica, por quimioluminescência (valores <30ng/mL considerados insuficiência). Os fatores avaliados foram condições sociodemográficas (sexo, faixa etária, etnia, escolaridade, renda, estado civil), de saúde (doenças referidas), antropometria (IMC, circunferência da cintura), estilo de vida (atividade física e tabagismo), e exposição solar (finalidade, duração, frequência e horário de exposição, partes expostas, uso de protetor solar, tipo de pele). Resultados: a média de 25(OH)D sérica encontrada foi de 28,3±9,2 ng/mL. A prevalência de insuficiência foi de 64,5%, com associação para sexo feminino, etnia não brancos/não declarados, baixo peso, circunferência da cintura elevada (risco aumentado para DCV) e inatividade física. Houve associação negativa para exposição solar habitual de mãos, braços e pernas, entre as 9 e 15 horas, durante atividade de lazer, deslocamentos diários e atividade física. Conclusão: os achados mostram a relevância de fatores como sexo, etnia, obesidade abdominal, atividade física e hábitos de exposição solar na alta prevalência de níveis inadequados de vitamina D em idosos, e a importância de considerá-los como preditivos da insuficiência dessa vitamina nessa população, possibilitando ações e estratégias de prevenção e controle dessa condição

Abstract: Hypovitaminosis D is highly prevalent and constitutes a global public health problem. In addition to sun exposure, many other factors may be involved in this deficiency, such as age, skin pigmentation and obesity. Due to lifestyle habits, polypharmacy, multimorbidity and reduced effectiveness of vitamin D production in the skin, older adults are one of the most important groups at risk of vitamin D deficiency. Objectives: to analyze vitamin D insufficiency and associated factors in older adults assisted in Primary Health Care. Methods: this is a cross-sectional study that evaluated 533 older adults (?60 years) in three cities in the state of São Paulo-Brazil, in the years 2018 and 2019, during the spring, summer and autumn seasons. Serum 25-hydroxyvitamin D (25 OH D) was evaluated by chemiluminescence (values <30ng/mL adopted as insufficiency). The factors evaluated were sociodemographic conditions (sex, age group, ethnicity, education, income, marital status), health (referred diseases), BMI and waist circumference, lifestyle (physical activity and smoking), and sun exposure (purpose, duration, frequency and time of exposure, exposed parts, use of sunscreen, skin color). Results: The mean of 25(OH)D serum found was 28,3±9,2 ng/mL. The prevalence of insufficiency was 64,5%, with an association for females, non-white/undeclared ethnicity, low weight, high waist circumference (with risk for CVD) and physical inactivity. There was a negative association with habitual sun exposure of hands, arms and legs, during leisure activity, daily commuting and physical activity and between 9 a.m. and 3 p.m. Conclusion: the results show the relevance of factors such as sex, ethnicity, abdominal obesity, physical activity and sun exposure habits in the high prevalence of inadequate vitamin D levels in older adults, and the importance of considering them as predictors of this vitamin's insufficiency in this population, enabling actions and strategies to prevent and control this condition
Subject: Idosos
Vitamina D
Radiação solar
Saúde pública
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ROLIZOLA, Patricia Moreira Donato. Insuficiência de vitamina D e fatores associados em idosos assistidos por serviços de atenção básica à a saúde. 2020. 1 recurso online (84 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Aplicadas, Limeira, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCA - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Rolizola_PatriciaMoreiraDonato_M.pdf1.94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.