Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/357517
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: O extrativismo mineral na Amazônia brasileira no início do século XXI : valor, poder e enraizamento nas Redes Globais de Produção mínero-siderúrgica e minero-metalúrgica do alumínio
Title Alternative: Mineral extraction in the Brazilian Amazon rainforest at the beginning of the 21st century : value, power, and entrenchment in the global aluminum and iron chains of extraction and production
Author: Cardoso, Alessandra, 1969-
Advisor: Nascimento, Humberto Miranda do, 1969-
Abstract: Resumo: Esta tese trata a região amazônica a partir da dinâmica da indústria extrativa global e suas conexões com a indústria de aço e alumínio. Considera-se o contexto do ciclo de commodities impulsionado pela demanda chinesa, destacando o lugar da Amazônia como centro de extração/produção mundial e seus rebatimentos regionais. Pergunta-se em que medida a extração mineral de ferro e bauxita na Amazônia brasileira, no período de 2000 a 2017, contribuiu para uma perspectiva multiescalar do desenvolvimento? Como hipótese, entende-se que, no período 2000-2017, durante o chamado ciclo de commodities, houve alteração das dinâmicas de criação, ampliação e apropriação de valor, distribuição do poder e promoção das condições de enraizamento vinculadas à indústria extrativa de ferro e de bauxita na Amazônia brasileira, resultando em um aprofundamento da inserção assimétrica e regressiva do Brasil nas Redes Globais de Produção (RGP) minero-siderúrgica e minero-metalúrgica do alumínio, promovendo tensões, contradições e regulações econômicas, sociais e territoriais diversas. O modelo analítico da Rede Global de Produção (RGP) foi utilizado como uma abordagem de apoio para análise do lugar da Amazônia brasileira na extração em larga escala de ferro e bauxita. Foram definidas e investigadas duas redes a Rede Global de Produção minero-siderúrgica e a Rede Global de Produção minero-metalúrgica do alumínio, com ênfase no seu nó amazônico. O trabalho teve como pano de fundo o cenário e os atores que impulsionaram, nas décadas de 60 e 70, a inserção da Amazônia como fornecedora de minérios em escala global. O período de 2000 a 2017 aborda o ciclo de commodities com o propósito de investigar as condições de sua estruturação, diferenciando-o da dinâmica anterior em vários aspectos, mas sem perder de vista sua continuidade no que se refere ao grau de dependência externa. Ao longo do trabalho discutiu-se o lugar da Amazônia brasileira na luta concorrencial das grandes mineradoras globais pelo controle do acesso a recursos em um cenário fortemente marcado pela emergência da República Popular da China como principal demandante de minérios para alimentar suas indústrias de aço e alumínio. A reflexão foi permeada por uma análise da relação Estado-Capital baseada em três perspectivas: i) normativo-regulatória; ii) fiscal; e iii) social, com ênfase na atuação de agentes de contestação. Por fim, discutimos as categorias Valor, Poder e Enraizamento são importantes para balizar os limites estruturais do extrativismo mineral como caminho para o desenvolvimento regional e nacional

Abstract: This thesis is about the Amazonian Amazon region based on the dynamics of the global extractive industry and its connections with the steel and aluminum industry. It starts from the context of the commodity cycle driven by Chinese demand, highlighting the place of the Amazon as a global center for extraction/production and its regional impacts. To what extent did the extraction of iron and bauxite minerals in the Brazilian Amazon between 2000 and 2017 contribute to a multi-scale development perspective? As a hypothesis, it is understood that, during the period 2000-2017, there was a change in the dynamics of value creation, expansion and appropriation, distribution of power and promotion of rooting conditions linked to the iron and bauxite mining industry in the Amazon Brazilian. This resulted in a deepening of the asymmetric and regressive insertion of Brazil into the worldwide production networks (RGP) of aluminum and aluminum mining, promoting tensions, contradictions and various economic, social and territorial regulations. The analytical model of the Global Production Network (RGP) was used as a support approach to analyze the place of the Brazilian Amazon in large-scale extraction of iron and bauxite. Two networks were defined and investigated: the Global Steel Mining and Production Network and the Global Steel Mining and Production Network for aluminum, with emphasis on its Amazonian node. The agents and actors that promoted the insertion of the Amazon as a world supplier of minerals in the 1960s and 1970s are taken into account. The period between 2000 and 2017 addresses the commodity cycle to investigate the conditions of its structuring. In this sense, we differentiate the current dynamics from the previous one in several aspects, but without losing sight of the continuity of the process of external economic dependence. We also discuss the role of the Brazilian Amazon in the competitive struggle of the world's leading mining companies to control access to resources in a scenario strongly marked by the emergence of the People's Republic of China as a major buyer of minerals for their industries. The reflection was permeated by an analysis of the capital-state relationship, based on three aspects: i) normative-regulatory; ii) tax officer; and iii) social, with emphasis on the role of agents in conflict. Finally, we discuss the Value, Power and Rooting categories as three important categories to show the structural limits of mineral extraction to promote regional and national development
Subject: Mineração
Desenvolvimento econômico - Amazônia
Indústria mineral - Amazônia
China - Condições econômicas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CARDOSO, Alessandra. O extrativismo mineral na Amazônia brasileira no início do século XXI : valor, poder e enraizamento nas Redes Globais de Produção mínero-siderúrgica e minero-metalúrgica do alumínio. 2019. 1 recurso online ( 361 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Economia, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Cardoso_Alessandra_D.pdf3.84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.