Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/355577
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Maria Ines Monteiropt_BR
dc.descriptionDissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicaspt_BR
dc.format.extent131 p. : il.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.typeDISSERTAÇÃOpt_BR
dc.titleAnalise dos aspectos nutricionais, organizacionais e capacidade para o trabalho de trabalhadores de uma empresa de alta tecnologiapt_BR
dc.title.alternativeAnalysis of the nutritionals organizationals aspects and work ability of the workers in a high technology companypt_BR
dc.contributor.authorFaggion, Solange Aparecidapt_BR
dc.contributor.advisorMonteiro, Maria Inês, 1957-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicaspt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Enfermagempt_BR
dc.subjectOrganizaçãopt_BR
dc.subjectEstilo de vidapt_BR
dc.subjectHábitos alimentarespt_BR
dc.subjectAvaliação da capacidade de trabalhopt_BR
dc.subjectSaúde e trabalhopt_BR
dc.subject.otherlanguageOrganizationen
dc.subject.otherlanguageLife styleen
dc.subject.otherlanguageEating habitsen
dc.subject.otherlanguageEvaluation of work capacityen
dc.subject.otherlanguageHealth and worken
dc.description.abstractResumo: A reestruturação ocorrida há alguns anos no setor de tecnologia da informação e telecomunicações representou uma profunda mudança na identidade e nas características da organização das empresas do setor e, especificamente da empresa ora estudada que caracterizava-se como monopólio estatal. Entre as características pertinentes a uma empresa estatal podemos citar a baixa produtividade de seus funcionários, operação em mercados nacionais protegidos, livres de concorrência, estabilidade de emprego e consequente acomodação. Entretanto, na mira dos mercados competitivos, vemos que as empresas privadas estaão inseridas em um contexto bem diferente que aborda aspectos relativos à alta competitividade, pressão por prazos e tempo, alta performance do trabalhador e constante reciclagem. O processo de globalização dos serviços acelerou sua privatização e, dimensões como cultura e comportamento organizacionais existentes entraram em choque. Muito da cultura organizacional anterior ainda permanece embora a composição do perfil dos trabalhadores, agora visto de uma forma mais heterogênea, passa a incluir profissionais contratados por demanda ou por projeto, assim como profissionais autônomos( consultores). Diante desse quadro, há necessidade de se analisar a organização na qual se enquadram esses empregados, visto que exige uma bordagem diferente comparada com a requerida por empregados regulares de uma empresa, considerando esses últimos, profissionais altamente qualificados que possuem boa remuneração e têm como foco de interesse a mobilidade e o aperfeiçoamento profissional.O objetivo dessa pesquisa foi traçar o perfil e investigar a possível associação entre a capacidade para o trabalho, aspectos organizacionais e nutricionais dos trabalhadores de uma empresa do setor de telecomunicações e tecnologia da informação. Estudo descritivo, de corte transversal e correlacional no qual foram utilizados os seguintes instrumentos para coleta de dados: Índice de Capacidade para o Trabalho ¿ ICT; Análise Ergonômica do Trabalho ¿ AET. Este instrumento parte de um modelo de atividade de trabalho e avalia os aspectos relevantes dos objetos de trabalho, dos recursos, ambiente, tarefas e demandas de trabalho através de entrevistas / observações dos trabalhadores. Um questionário com dados sociodemográficos que engloba auto-avaliação das condições de vida, sendo formado por questões que abordam aspectos demográficos, do trabalho e da vida dos trabalhadores, como idade, estado conjugal, idade que começou a trabalhar, tempo na função, número de filhos, sono, prática de exercícios físicos e outros. Um questionário que aborda aspectos organizacionais composto por questões relativas ao bem estar mental, oportunidades para influenciar, oportunidades para desenvolvimento e suporte de chefia. Um questionário que aborda aspectos nutricionais dos trabalhadores como IMC (Índice de Massa Corpórea), VET (Valor Energético Total), recordatório alimentar de 24 horas, dados de exames laboratoriais entre outros e, finalmente, o OSQ ( Occupational Stress Questionnaire), um questionário sobre stress utilizado para verificar o nível de stress entre trabalhadores com demanda mental. A amostra foi composta por 269 trabalhadores, sendo 41,6% do sexo feminino e 58,3% do sexo masculino, com idade média de 39,3 anos (DP 9,43). Com relação ao grau de escolaridade, 59,4% concluíram a educação superior; 12,2% superior incompleto e 21,1%, pós-graduação; 11,9% ocupavam cargo de chefia. Apresentaram ótima capacidade para o trabalho 42,8% dos entrevistados; 45,3%, boa; 10,8%, moderada e 1,1%, baixa. A avaliação nutricional foi realizada com 105 trabalhadores, ou seja, um subgrupo da amostra que participou da pesquisa, e a média obtida, com relação ao resultado do IMC, para todos os entrevistados foi 25,27 kg/m2 (DP 4,12). Foram encontradas associações estatísticas significativas entre as variáveis idade e estado civil em relação a capacidade para o trabalho, sendo que os trabalhadores com faixa etária menor e sem companheiro apresentaram ICT mais baixo. Também verificamos associações positivas entre as variáveis saúde e sexo, sendo que os homens apresentaram índices piores em relação às mulheres; sexo e a idade em que começou a trabalhar; ICT e o tempo de empresa; ICT e o uso de medicamento para ambos os sexos; idade e nível de colesterol total; uma tendência para idade e nível de triglicérides; nível de colesterol total e o fato do indivíduo estar classificado como sendo eutrófico, com sobrepeso ou obeso e a associação entre os níveis de triglicérides e o fato do indivíduo estar classificado como sendo eutrófico, com sobrepeso ou obesopt
dc.description.abstractAbstract: The reorganization that occured some years ago in the sector of information technology(IT) and telecommunications represented a deep change in the identity and characteristics of the companies organization of the sector and, specifically, in the case of the companystudied now, which was state owned. Among the relevant pertinent characteristics to a state-owned company we can cite low productivity of its employees, operation in protected national markets, free from competition, job stability and consequent personal immobility. However, aiming at competitive markets, we see that private companies are inserted in a very different context which tackles aspects related to high competitiveness, deadlines, worke's high performance and constant knowledge.The process of services globalization sped up its privatization and the existing organizational culture and behavior were in a state of shock. However, much of the previous organizational culture still remains although the worker's profile is more heterogeneous and includes professionals hired according to demand or project, as well as consultants. Considering this scenario, it is necessary to analyse the organization in which these employees fit, bearing in mind that it requires a different approach from the one requested by regular employees, considering that they are highly qualified and highly paid professionals who are also highly mobile and are constantly improving their craft. The objective of this research was to define the profile, to evaluate the WAI ( Work Ability Index), nutritional and organization aspects of the workers in IT and telecommunications. It is a descriptive study, of transversal and correlational cut in which the following instruments were used for data collection: Work Ability Index -WAI; Ergonomic analysis of Work ¿ AET. This instrument is based on a model of work activity and evaluates aspects of work, objects, resources, environment, tasks and work demands through interviews / comments from workers. A questionnaire with socio-demographic data and self ¿ evaluation of life standards and questions that cover demographic aspects such as work and private life, age, marital status, age in which they started to work, time in the position, number of children, sleep, physical activity and others. A questionnaire that cover organizational aspects and questions related to the mental well-being, chances to influence, chances for development and top ranking support. A questionnaire of nutritional evaluation such as BMI (Body Mass Index), VET (Total Energetic Value) and finally a questionnaire on stress ¿ OSQ ( Occupational Stress Questionnaire)- used to verify the stress level. The sample was composed by 269 workers, from whom 41.6% were female and 58.3% were male, average age of 39,3 years old and standard deviation (DP) of 9,43. Regarding educational background, 59.4% had a university degree; 12.2% hadn't concluded university; 21.1% did post-graduation and 11,9% occupied a management position. From the people who were interviewed, 44.25% presented excellent capacity for work; 48,33%, good; 7,06%, moderate and 0.37%, low. The nutritional evaluation was carried out with 105 workers, that is, a sub-group of the people who participated in the research, and the average related to the IMC result, for all the interviewees was 25,27 kg/m2 (standard deviation 4,12). Statistics associations between age and marital status were significant to work in relation to the work capacity. Younger unmarried workers presented lower WAI. We also found positive associations between health and sex. Men presented worse rates than women; sex and age when they started to work; WAI and the time they have worked; WAI and medication for both sexes; total cholesterol level and age; a tendency for age and triglicerideo level; total cholesterol and triglicerideo level and average weight, overweight and obesityen
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2006pt_BR
dc.identifier.citationFAGGION, Solange Aparecida. Analise dos aspectos nutricionais, organizacionais e capacidade para o trabalho de trabalhadores de uma empresa de alta tecnologia. 2006. 131 p. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciencias Medicas, Campinas, SP.pt_BR
dc.description.degreelevelMestradopt_BR
dc.description.degreedisciplineEnfermagem e Trabalhopt_BR
dc.description.degreenameMestre em Enfermagempt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameChaves, Eliane Correapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameCorrêa Filho, Heleno Rodriguespt_BR
dc.date.defense2006-02-21T00:00:00Zpt_BR
dc.date.available2021-02-11T13:09:52Z-
dc.date.accessioned2021-02-11T13:09:52Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2021-02-11T13:09:52Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Faggion_SolangeAparecida_M.pdf: 4570941 bytes, checksum: 6e28dc3b88a2455c3cd44b5eeabfb06f (MD5) Previous issue date: 2006en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/355577-
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Faggion_SolangeAparecida_M.pdf4.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.