Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/354930
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Monitoramento das respostas autonômicas cardíacas, desempenho motor e nível de recuperação em jogadores de futebol com paralisia cerebral
Title Alternative: Monitoring of cardiac autonomic responses, motor performance and level of recovery in soccer players with cerebral palsy
Author: Faria, Fernando Rosch de, 1988-
Advisor: Gorla, José Irineu, 1964-
Abstract: Resumo: Esta tese tem por objetivo analisar as respostas autonômicas cardíacas, desempenho motor e níveis de recuperação de jogadores de futebol com paralisia cerebral, durante fases de treinamento e competições internacionais. A pesquisa foi dividida em três estudos: 1) o primeiro estudo tem por objetivo analisar as respostas da modulação autonômica cardíaca e o efeito no desempenho em testes motores durante período de preparação. Sete jogadores da seleção brasileira de futebol PC foram monitorados durante quinze semanas, compostas de quatro fases de treinamento com o máximo de duas sessões por dia. Foram analisadas a variabilidade da frequência cardíaca (VFC), cargas de treinamentos e desempenho em testes motores pré e pós período de preparação. Os resultados apontaram pequeno aumento da distância percorrida no teste do Yoyo IRTL1 e decréscimo nos índices autonômicos cardíaco. Através dos resultados podemos concluir que o prolongado período de baixa carga entre as fases de treinamento induziram a redução das adaptações do treinamento ou até mesmo a reversão, o que ocasionou na diminuição dos índices parassimpáticos abaixo dos níveis iniciais. 2) o segundo estudo analisou as alterações da VFC e níveis de recuperação durante competição de nível mundial. Foram analisadas a variabilidade da frequência cardíaca (lnRMSSD) em repouso, carga interna e questionários de recuperação e bem-estar de quatorze jogadores. Os resultados do grupo apontaram aumento da carga interna e diminuição de lnRMSSDcv de acordo com o avanço das fases da competição e diminuição nos níveis de recuperação nas partidas na fase eliminatória. Neste sentido, concluimos que durante o período competitivo com calendário congestionado, o grupo apresentou adaptação positiva às demandas da competição, visto a diminuição de lnRMSSDcv. No entanto, os níveis de recuperação perceptiva, principalmente dos jogadores que atuaram, foram influenciados com o aumento das exigências das partidas na fase eliminatória da competição causando a diminuição dos níveis de recuperação e aumento nos índices do bem-estar. 3) Já o terceiro estudo buscou analisar e interpretar as alterações diárias da VFC e questionários de recuperação perceptiva, por grupo e individualmente, durante jogos parapanamericanos. Onze jogadores foram monitorados durante treze dias consecutivos, com registros da VFC, questionários de recuperação perceptiva e carga interna. Os resultados indicaram não haver alterações na VFC entre as fases da competição, maiores níveis de estresse foram encontrados na fase de treinamentos, maiores valores de carga interna na fase congestionada de partidas, piora nos índices de bem-estar e maior carga interna para os jogadores que tiveram maior percentual de atuação nas partidas. Através deste estudo podemos concluir que os jogadores reagiram positivamente as demandas da competição, sem alterações negativas na VFC mediante ao calendário congestionado de partidas, além disto, análise diária e individualizada sugere que fatores externos as demandas da competição podem ter influenciado nas respostas autonômicas cardíacas

Abstract: The present study aimed to analyze the cardiac autonomic responses, motor performance and recovery levels of cerebral palsy soccer players, during training phases and international competitions. The research was divided into three studies: 1) the first study aims to analyze the responses of cardiac autonomic modulation and the performance in motor tests during the preparation period. Seven cerebral soccer players from the Brazilian team were monitored for fifteen weeks, composed to four phases of training with a maximum of two sessions per day. Heart rate variability (HRV), training loads and performance in motor tests before and after the preparation period were analyzed. The results showed a small increase in the distance covered in the Yoyo IRTL1 test and a decrease in cardiac autonomic indexes. Through the results we can conclude that the prolonged period of low load between the training phases induced a reduction in training adaptations or even reversion, which caused a decrease in parasympathetic indexes below the initial levels. 2) the second study analyzed changes in HRV and recovery levels during world-class competition. Heart rate variability (lnRMSSD) at rest, internal load and recovery and wellness questionnaires were analyzed. The group's results showed an increase in internal load and a decrease in lnRMSSDcv according to the progress of the competition phases and a decrease in the recovery levels in the elimination phase matches. In this sense, we concluded that during the competitive period with a congested match schedule, the group showed a positive adaptation to the demands of the competition, given the decrease in lnRMSSDcv. However, the levels of perceptual recovery, mainly of the players who played, were influenced by the increase in the demands of the matches in the elimination phase of the competition, causing a decrease in the levels of recovery and an increase in the wellness indexes. 3) and the third study, on the other hand, aimed to analyze and interpret the daily changes in HRV and perceptual recovery questionnaires, by group and individually, during Parapan American Games. Eleven players were monitored for thirteen consecutive days, with HRV records, perceptual recovery questionnaires and internal load. The results showed that there were no changes in HRV between the phases of the competition, higher levels of stress were found in the training phase, higher values of internal load in the congested phase of matches, worsening in the wellness indexes and greater internal load for the players who had a higher percentage of performance in the matches. Through this study we can conclude that the players reacted positively to the demands of the competition, without negative changes in HRV due to the congested match schedule, in addition, daily and individualized analysis suggests that external factors to the demands of the competition may have influenced the cardiac autonomic responses
Subject: Paralisia cerebral
Variabilidade da frequência cardíaca
Atletas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FARIA, Fernando Rosch de. Monitoramento das respostas autonômicas cardíacas, desempenho motor e nível de recuperação em jogadores de futebol com paralisia cerebral. 2020. 1 recurso online (77 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Faria_FernandoRoschDe_D.pdf2.09 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.