Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/354904
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: A escrita do professor sobre o texto do aluno : notas em um duplo lugar
Title Alternative: Teacher's comments on student's texts : notes from two places
Author: Fadel, Tatiana, 1972-
Advisor: Ometto, Cláudia Beatriz de Castro Nascimento, 1965-
Abstract: Resumo: Nesta pesquisa, propõe-se a análise dos comentários deixados nas provas de redação por professores do 4º ano de uma escola particular de Campinas, com o objetivo de investigar, sob a perspectiva bakhtiniana, as concepções de linguagem - especialmente os modos de interlocução - que podem ser vistas nestes textos que os professores escrevem para os alunos. Nos comentários, identifico o duplo lugar que o professor ocupa: o de parceiro/coautor/interlocutor do aluno, e o de corretor/disciplinador do texto. Esse duplo lugar decorre de uma contradição de discursos sobre práticas de escrita que circulam na escola e em documentos oficiais como os Parâmetros Nacionais Curriculares e a BNCC. Geraldi (1991) distingue entre "produção textual" e "redação": esta refere-se a textos produzidos para a escola; aquela, a textos produzidos na escola. Tal distinção fundamenta-se justamente em uma concepção bakhtiniana da linguagem como forma de interação, como campo de negociação de significados entre interlocutores, como atividade constitutiva do sujeito. Nessa concepção, para que um texto seja produzido em sala de aula, é necessário construir uma situação em que o aluno tenha algo a dizer, uma razão a dizer, um interlocutor para quem dizer; escolher estratégias para falar. A produção do texto é, portanto, um processo, no qual aluno-autor e professor-leitor, em interação, colaboram, dialogam, se questionam. Essa dinâmica, porém, se quebra durante os momentos de prova, quando o aluno, sozinho, escreve para a escola, sabendo que seu texto será avaliado e receberá uma nota. O professor, parceiro cotidiano no processo de edição e reescrita do texto, assume outro lugar: o de corretor, que julga o texto a partir de parâmetros estabelecidos externamente. A prova, por sua vez, se estabelece também,, como uma forma de controle do professor, de forma que os comentários deixados nas redações respondem também ao sistema escolar – coordenação, direção e pais de alunos. O professor avalia e é avaliado, e seus comentários servem como justificativa para alunos, pais e para seu próprio trabalho. Essa mudança na posição interlocutória expõe uma contradição intrínseca ao trabalho docente no Brasil, e se manifesta nos comentários deixados pelos professores nas provas bimestrais, nas quais conseguimos perceber essa duplicidade. Os dados, bem como os comentários baseados em uma grade de correção interna, são analisados e categorizados usando a teoria dos gêneros do discurso de Bakhtin, conceitos da linguística da enunciação e estudos de Geraldi sobre textos na escola. A pesquisa buscou, assim, investigar como os comentários revelam a) a dinâmica de interação entre professor e alunos, b) quais seriam os novos interlocutores que se constituem nesses pequenos textos sobre textos e c) as estratégias de controle sobre a produção de professores e alunos e as consequentes formas de fuga elaboradas pelo professor.

Abstract: In this research, it is proposed the analysis of the comments left by 4th grade teachers in writing tests of a private school in Campinas, with the purpose of investigating, under a Bakhtinian perspective, the conceptions of language - especially the modes of interlocution - that can be identified in these texts that the teachers write for the students. In the comments, I identify the double place that the teacher occupies: that of partner / coauthor / interlocutor of the student, and that of corrector / disciplinarian of the text. These two places stem from a contradiction in speeches about writing practices that circulate at school and in official documents such as the National Curriculum Parameters and the BNCC. Geraldi (1991) distinguishes between "textual production" and "composition": this refers to texts produced for the school; that, to texts produced at school. This distinction is based precisely on a Bakhtinian conception of language as a form of interaction, as a field of negotiation of meanings between interlocutors, as a constitutive activity of the subject. In this conception, for a text to be produced in the classroom, it is necessary to build a situation in which the student has something to say, a reason to say, an interlocutor for whom to say; choose strategies to speak. The production of the text is, therefore, a process, in which student-author and teacher-reader, in interaction, collaborate, dialogue, question themselves. This dynamic, however, is interrupted during the test moments, when the student, alone, writes for the school, knowing that his text will be evaluated and will receive a grade. The teacher, a daily partner in the process of editing and rewriting the text, takes on another place: that of a proofreader, who judges the text based on parameters that are established externally. The test, in turn, is also established as a form of controlling the teacher, so that the comments left in the texts also respond to the school system - coordination, direction and parents. The teacher assesses and is evaluated, and his comments serve as a justification for students, parents and for their own work. This change in the interlocutory position exposes an intrinsic contradiction to the teaching work in Brazil, and is manifested in the comments left by the teachers in the bimonthly tests, in which we can see this duplicity. The data, as well as comments based on an internal correction grid, is analyzed and categorized using Bakhtin's theory of speech genres, concepts of enunciation linguistics, and Geraldi's studies of texts at school. The research sought, therefore, to investigate how the comments reveal a) the dynamics of interaction between teacher and students, b) what would be the new interlocutors that constitute these small texts about texts and c) the strategies of control over the production of teachers and students and the consequent forms of escape developed by the teacher
Subject: Redação
Produção de textos
Correção de redação
Formação de professores
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FADEL, Tatiana. A escrita do professor sobre o texto do aluno: notas em um duplo lugar . 2020. 1 recurso online ( 98 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fadel_Tatiana_M.pdf2.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.