Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/353257
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Ideologias e políticas linguísticas em jogo : reflexões sobre discursos acerca de práticas comunicativas na colônia holandesa de Arapoti/PR
Title Alternative: Ideologies and linguistic policies at play : reflections on speeches about communicative practices in the Dutch colony of Arapoti/PR
Author: Zomer, Ályda Henrietta, 1990-
Advisor: Maher, Terezinha de Jesus Machado, 1950-
Abstract: Resumo: Este trabalho de tese discute os resultados de uma etnografia da linguagem que teve, como foco, a colônia holandesa de Arapoti/PR e, por objetivo, refletir, considerando as narrativas dos participantes da pesquisa, sobre as ideologias e políticas linguísticas que, engendradas sob a ótica de questões de identidade linguístico-cultural, vêm, na atualidade, (re)orientando as práticas comunicativas em três instituições da comunidade em questão: na sua Igreja, na sua Escola e em seu Museu. Nesse percurso, busquei verificar quais são as funções, os valores e as nomeações atribuídas atualmente às línguas holandesa e portuguesa, em suas modalidades orais e escritas, nesse contexto. Por entender as línguas como práticas sociais, o multilinguismo como um conjunto de recursos comunicativos e as políticas linguísticas como ações sobre as línguas determinados por ideologias particulares, a fundamentação teórica que deu sustentação a esse estudo incluiu aportes acerca dos conceitos de política linguística (RICENTO, 2006; McCARTY, 2011; JHONSON, 2013), de ideologia linguística (WOOLARD, 1998; KROSKRITY, 2000), de bi/multilinguismo (GARCIA, 2009, CANAGARAJAH, 2013) e da relação língua-cultura-identidade (SILVA, 2009; HALL, 2011; BLACKLEDGE e CREESE, 2012). Inserida na vertente crítica da Linguística Aplicada, uma área indisciplinar (MOITA LOPES, 2006; PENNYCOOK, 2006), a pesquisa em pauta, de natureza qualitativa, portanto interpretativista, foi construída sob os preceitos da etnografia da linguagem (GARCEZ, SCHULZ, 2015), desenvolvida em um contexto do qual faço parte. Assim, devido à familiarização com o contexto, coloco-me ao longo do trabalho, não só como pesquisadora, mas também como uma participante da investigação, o que me fez passar por constantes deslocamentos teóricos. Os procedimentos metodológicos utilizados para a constituição do corpus analisado incluíram interações gravadas em áudio, anotações registradas em diário de campo, assim como observações de eventos locais e registros diversos considerados pertinentes (impressos, documentos, fotos, printscreens de interações on-line etc.). Os resultados da pesquisa revelaram que os participantes, com frequência, deixaram implícito, por meio dos diferentes modos que utilizaram para se referir às línguas holandesa e portuguesa, as formas como essas línguas estão atualmente sendo utilizadas e valoradas em diferentes domínios comunicativos. De um modo geral, foi possível perceber, em suma, que, muito embora o holandês continue tendo um valor afetivo altamente positivo para os membros da comunidade, já que, historicamente, essa língua sempre evocou pertencimento étnico-cultural, o português é, dados os imperativos impostos, contemporaneamente, pela interculturalidade, visto por muitos hoje como a língua da maioria, como "a língua da colônia"

Abstract: This doctoral dissertation work discusses the results of an ethnography of language that focused on the Dutch colony of Arapoti / PR and, for its purpose, to reflect, considering the narratives of the research participants, on the ideologies and linguistic policies that, engendered under the from the point of view of cultural linguistic identity issues, they are currently (re) orienting communicative practices in three institutions of the community in question: in their Church, in their School and in their Museum. Along this path, I tried to verify what are the functions, values and appointments currently assigned to languages Dutch and Portuguese, in their oral and written modalities, in this context. By understanding languages as social practices, multilingualism as a set of communicative resources and linguistic policies as actions on languages determined by particular ideologies, the theoretical foundation that supported this study included contributions about linguistic policy concepts (RICENTO, 2006; McCARTY, 2011; JHONSON, 2013), of linguistic ideology (WOOLARD, 1998; KROSKRITY, 2000), bi / multilingualism (GARCIA, 2009, CANAGARAJAH, 2013) and the language-culture-identity relationship (SILVA, 2009; HALL, 2011; BLACKLEDGE and CREESE, 2012). Inserted in the critical aspect of Applied Linguistics, an indisciplinary area (MOITA LOPES, 2006; PENNYCOOK, 2006), the research on the agenda, of a qualitative nature, therefore interpretive, was built under the precepts of language ethnography (GARCEZ, SCHULZ, 2015) , developed in a context of which I am a part. Thus, due to familiarization with the context, I place myself throughout the work, not only as a researcher, but also as a research participant, which made me go through constant theoretical shifts. The methodological procedures used for the constitution of the analyzed corpus included interactions recorded in audio, notes recorded in a field diary, as well as observations of local events and various records considered pertinent (printed, documents, photos, printscreens of online interactions, etc.) . The results of the research revealed that the participants often implied, through the different ways they used to refer to the Dutch and Portuguese languages, the ways in which these languages are currently being used and valued in different communicative domains. In general, it was possible to realize, in short, that, although Dutch continues to have a highly positive affective value for members of the community, since, historically, this language has always evoked ethnic-cultural belonging, Portuguese is, given the imperatives imposed, at the same time, by interculturality, seen by many today as the language of the majority, as "the language of the colony"
Subject: Política linguística
Antropologia linguística
Multilinguismo
Bilinguismo
Identidade cultural
Identidade étnica
Estudos interculturais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ZOMER, Ályda Henrietta. Ideologias e políticas linguísticas em jogo: reflexões sobre discursos acerca de práticas comunicativas na colônia holandesa de Arapoti/PR. 2020. 1 recurso online (230 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zomer_AlydaHenrietta_D.pdf3.84 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.