Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/353249
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.CRUESPUNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINASpt_BR
dc.descriptionOrientador: Itala Maria Loffredo D'Ottavianopt_BR
dc.descriptionTese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanaspt_BR
dc.format.extent1 recurso online (221 p.) : il., digital, arquivo PDF.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.languagePortuguêspt_BR
dc.relation.requiresRequisitos do sistema: Software para leitura de arquivo em PDFpt_BR
dc.typeTESE DIGITALpt_BR
dc.titleA natureza formal da matéria a partir da filosofia de Charles Sanders Peircept_BR
dc.title.alternativeThe formal nature of matter from the philosophy of Charles Sanders Peircept_BR
dc.contributor.authorFerraz, Alexandre Augusto, 1989-pt_BR
dc.contributor.advisorD'Ottaviano, Itala Maria Loffredo, 1944-pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Estadual de Campinas. Instituto de Filosofia e Ciências Humanaspt_BR
dc.contributor.nameofprogramPrograma de Pós-Graduação em Filosofiapt_BR
dc.subjectPeirce, Charles S. (Charles Sanders), 1839-1914pt_BR
dc.subjectForma (Filosofia)pt_BR
dc.subjectMatériapt_BR
dc.subjectInformaçãopt_BR
dc.subject.otherlanguageForm (Philosophy)en
dc.subject.otherlanguageMatteren
dc.subject.otherlanguageInformationen
dc.description.abstractResumo: O objetivo desta tese é discutir a natureza formal da matéria a partir da filosofia de Charles Sanders Peirce, sobretudo com relação a sua famosa frase "[...] matéria é mente amortecida, hábitos inveterados tornando-se leis físicas" (CP, 6.25, 1891, tradução nossa). Nossa hipótese central consiste em considerar a matéria como uma classe natural, resultado de um processo teleológico de causação final e, como tal, é uma terceiridade esperando por atualização. Como toda `classe¿, sua estrutura constitui-se a partir de extensão (composta pelos objetos que se referem à classe) e de compreensão (composta pelas qualidades determinadas através de causa final em seu processo de formação no tempo) e, portanto, constitui-se como necessariamente informativa. Significa que a informação é necessária ao surgimento da matéria, cuja anterioridade é lógica e não temporal. Atada à hipótese geral está a consideração de que, do ponto de vista da mecânica quântica, a função de onda pode ser vista como essa classe natural que guarda toda a informação a respeito da partícula e, como tal, constitui-se como de natureza de terceiridade. A medição atualiza a potencialidade que constitui o ser da função, caracterizando a natureza corpuscular da matéria como uma instância ou réplica da lei. Assim, a metafísica semiótica realista de Peirce nos conduz a uma interpretação filosófica da natureza da matéria e de seus aspectos informacionais. A semiótica contribui para explicitação da hipótese na medida em que uma lei ou hábito pode ser concebida como um legisigno simbólico e sua réplica é um sinsigno de tipo especial. Por isso, a metafísica e a semiótica peirceanas não podem ser consideradas de modo dualístico, mas a partir de uma interrelação que descreve como o funcionamento cósmico se efetua teleologicamente por meio da ação de signos informacionais ou simbólicos. Para atingir o objetivo geral, dividimos este trabalho em três partes. A Parte A, denominada Da origem à evolução: a estrutura do cosmos, constitui a parte metafísica-ontológica deste texto, na qual (i) explicitamos a cosmologia de Peirce, desde o nada absoluto até a formação da terceira categoria e (ii) identificamos a natureza do hábito com a natureza da lei física e o relacionamento entre causa final e causa eficiente. A Parte B, denominada O funcionamento do cosmos, apresenta a semiótica de Peirce, na qual (iii) explicitamos a natureza teleológica do processo representativo genuíno; e (iv) apresentamos o conceito peirceano de informação, desde o seu aspecto lógico formal, que somente considera a informação simbólica presente no discurso verbal, até a ampliação do conceito, quando também se aplica aos signos degenerados, permitindo que a transmissão e complexificação da informação se efetue por meios não verbais. Na última parte, Parte C, apresentamos a hipótese geral, explicitando que a `fusão¿ da metafísica com a semiótica nos permite concluir sobre a natureza formal da matéria em que a informação é elemento necessário para que a evolução cósmica se configure a partir de um processo generalizador semelhante ao proceder do matemático e do cientistapt
dc.description.abstractAbstract: The aim of this thesis is to discuss the formal nature of matter based on the philosophy of Charles Sanders Peirce, especially in relation to his famous phrase "[...] matter is effete mind, inveterate habits becoming physical laws" (CP, 6.25, 1891). Our main hypothesis is to consider matter as a natural class, the result of a teleological process of final causation and, as such, it is a third waiting for actualization. As any 'class', its structure is made up of extension (composed of objects that refer to the class) and comprehension (composed of the qualities determined through the final cause in its formation process over time) and, therefore, constitutes as necessarily informative. It means that information is necessary for the emergence of matter, whose precedence is logical and not temporal. Attached to the general hypothesis is the consideration that, from the point of view of quantum mechanics, the wave function can be seen as this natural class that holds all the information about the particle and, as such, constitutes itself of a nature of thirdness. The measurement actualizes the potential that constitutes the being of the function, characterizing the corpuscular nature of matter as an instance or replica of the law. Thus, Peirce's realistic semiotic metaphysics leads us to a philosophical interpretation of the nature of matter and its informational aspects. Semiotics contributes to the explanation of the hypothesis insofar as a law or habit can be conceived as a symbolic legisign and its replica is a special type of sinsign. For this reason, Peircean metaphysics and semiotics cannot be considered in a dualistic way but from an interrelation that describes how the cosmic functioning takes place teleologically through the action of informational or symbolic signs. To achieve the general objective, we divided this work into three parts. Part A, entitled From the origin to evolution: the structure of the cosmos, constitutes the metaphysical-ontological part of this text, in which (i) we explain Peirce's cosmology, from the absolute nothingness to the formation of the third category and (ii) we identify the nature of habit with the nature of physical law and the relationship between final and efficient causes. Part B, called The functioning of the cosmos, presents Peirce's semiotics, in which (iii) we explain the teleological nature of the genuine representative process; and (iv) we present the Peircean concept of information, from its formal logical aspect, which only considers the symbolic information present in verbal discourse, until the expansion of the concept, when it also applies to degenerate signs, allowing that the transmission and complexification of information can be carried out by non-verbal means. In the last part, Part C, we present the general hypothesis explaining that the 'fusion' of metaphysics with semiotics allows us to reach conclusions about the formal nature of matter in which information is a necessary element for cosmic evolution to be configured based on a generalizing process similar to the proceeding of the mathematician and the scientisten
dc.publisher[s.n.]pt_BR
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.citationFERRAZ, Alexandre Augusto. A natureza formal da matéria a partir da filosofia de Charles Sanders Peirce. 2020. 1 recurso online (221 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP.pt_BR
dc.description.degreelevelDoutoradopt_BR
dc.description.degreedisciplineFilosofiapt_BR
dc.description.degreenameDoutor em Filosofiapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameBraga, Maria Lucia Santaellapt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameIbri, Ivo Assadpt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameGonzalez, Maria Eunice Quilicipt_BR
dc.contributor.committeepersonalnameRomanini, Anderson Viníciuspt_BR
dc.date.defense2020-09-17T00:00:00Zpt_BR
dc.description.sponsordocumentnumber142202/2014-2pt_BR
dc.date.available2020-12-17T19:24:58Z-
dc.date.accessioned2020-12-17T19:24:58Z-
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2020-12-17T19:24:58Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Ferraz_AlexandreAugusto_D.pdf: 2160665 bytes, checksum: c3e54d05ed324ed62a62a11d998894e7 (MD5) Previous issue date: 2020en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/353249-
dc.description.sponsorCNPQpt_BR
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferraz_AlexandreAugusto_D.pdf2.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.