Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/352964
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: A Rede Nacional de Treinamento : os Jogos Olímpicos do Rio 2016 e suas promessas de legado
Title Alternative: National Training Network : the Rio 2016 Olympic Games and their legacy promises
Author: Miranda, Carlos Fabre, 1979-
Advisor: Amaral, Silvia Cristina Franco, 1968-
Abstract: Resumo: Esta pesquisa busca analisar uma política de estado que foi apresentada como o Legado Esportivo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016: a Rede Nacional de Treinamento. Analisamos a elaboração, formulação e implementação desta política, tendo como metodologia a dependência de trajetória (path dependence). Buscou-se problematizar o que, no campo esportivo, é apresentado como "legado", tendo especial atenção para o Legado Esportivo dos Jogos do Rio 2016. Neste sentido, foram consultadas fontes que compuseram a exitosa candidatura do Rio de Janeiro à sede olímpica em 2016, como documentos elaborados pelo Comitê Olímpico Internacional, pelo Comitê Organizador dos Jogos do Rio 2016, pelo Ministério do Esporte, entre outros. Encontramos referências sobre a formulação da Rede Nacional de Treinamento ainda na III Conferência Nacional de Esporte. Questões que problematizem o esporte enquanto um fenômeno social e suas relações enquanto negócio e consumo foram debatidos com autores que problematizam o neoliberalismo e seus efeitos e relações com o esporte. A modalidade de atletismo é apresentada como modelo de implementação, com diversas estruturas construídas, além de um convênio (n° 813831/2014), oriundo de uma chamada pública em 2013, firmado entre a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e o Ministério do Esporte. As legislações que normatizam esta política, foram descritas e analisadas, assim como as recentes mudanças notadas no que diz respeito ao fomento ao esporte brasileiro e seus desdobramentos em período recente. Como resultado, destacamos que, enquanto legado esportivo dos Jogos Olímpicos, a Rede Nacional de Treinamento foi uma resposta a uma demanda do COI para a construção de um legado. Ocorreu uma tentativa de distribuição do legado com a construção de estruturas por todo território brasileiro. No caso do atletismo, a proposta de integração buscando um caminho para o atleta ao circular entre os Centros é confrontada com a lógica concorrencial inerente ao esporte, e assim temos uma grande contradição neste sentido. A tentativa de implementação, iniciando os investimentos por cima das estruturas da pirâmide esportiva, contribuiu para o insucesso desta política pública

Abstract: This research seeks to analyze a state policy that was presented as the Sports Legacy of the Rio de Janeiro 2016 Olympic Games, the National Training Network. The elaboration, formulation and implementation of this policy were analyzed, using the path dependence as a methodology (path dependence). We sought to problematize what in the sports field is presented as a "legacy", paying special attention to the Sports Legacy of the Rio 2016 Games. In this sense, sources that made up Rio de Janeiro's successful candidacy for the Olympic headquarters in 2016 were consulted, as documents prepared by the International Olympic Committee, the Rio 2016 Games Organizing Committee, the Ministry of Sport, among others. We found reference on the formulation of the National Training Network still in the III National Sports Conference. Issues that problematize sport as a social phenomenon and its relations as business and consumption were discussed with authors who problematize neoliberalism and its effects and relations with sport. The athletics modality is presented as an implementation model, with several structures built, in addition to an agreement (n ° 813831/2014) arising from a public call in 2013 signed between the Brazilian Athletics Confederation (CBAt) and the Ministry of Sports. The laws that regulate this policy have been described and analyzed, as well as the recent changes noted with regard to the promotion of Brazilian sport and its developments in the recent period. As a result, we highlight that as a sporting legacy of the Olympic Games, the National Training Network was a response to a demand by the IOC to build a legacy. An attempt was made to nationalize the legacy with the construction of structures throughout Brazilian territory. In the case of athletics, the proposal of integration seeking a path for the athlete to circulate between the Centers is confronted with the competitive logic inherent in the sport and thus we have a great contradiction in this sense. The attempt at implementation by starting investments over the structures of the sports pyramid contributed to the failure of this public policy
Subject: Atletismo
Políticas públicas
Olimpíadas
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MIRANDA, Carlos Fabre. A Rede Nacional de Treinamento : os Jogos Olímpicos do Rio 2016 e suas promessas de legado. 2020. 1 recurso online ( 150 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Miranda_CarlosFabre_D.pdf2.7 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.