Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/352427
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Padrão do movimento ocular de atletas de bocha paralímpica no lançamento de penalidade
Title Alternative: Eye tracking of paralympic athletes in boccia in the penalty shootout
Author: Dantas, Matheus Jancy Bezerra, 1979-
Advisor: Gorla, José Irineu, 1964-
Abstract: Resumo: Introdução: O lançamento da penalidade da bocha paralímpica é uma situação de jogo muito importante porque pode definir o desempate de uma partida de grupos, a passagem do atleta para outra fase da competição ou até mesmo uma medalha paralímpica. Com a cobrança crescente por resultados melhores em competições as equipes técnicas tem utilizado novos recursos tecnológicos para avaliação de seus atletas. A tecnologia de rastreamento ocular pode fornecer informações importantes das dinâmicas e mecanismos do tempo de processamento cognitivo. Objetivo: Avaliar o padrão do movimento ocular de atletas de bocha paralímpica no lançamento de penalidade. Metodologia: Estudo do tipo transversal de amostra por conveniência, para análise descritiva quantitativa dos testes de avaliação dos movimentos oculares usando o SMI Eye Tracking Glasses (SensoMotoric Instruments GmbH, Germany) com frequência de aquisição de 60 Hz. Participaram do estudo 34 sujeitos que praticam a bocha paralímpica. Os atletas foram divididos em dois grupos (G1 e G2): no G1 ficaram 20 atletas com experiência apenas em competições regionais e no G2 14 atletas com experiência em competições nacionais e/ou internacional. Para os pressupostos de normalidade dos dados foi utilizado o teste de Shapiro-Wilk, todos os dados foram não paramétricos e foi utilizado o Teste U de Mann-whitney para a comparação dos dois grupos. A significância estatística foi definida como p <0,05. Resultados: Os resultados mostraram diferenças nos padrões oculares no tempo das fixações visuais entre G1 e G2. Quanto a frequência das sacadas não houve diferença entre os dois grupos. Quando relacionados os padrões oculares e o desempenho dos lançamentos observou que G2 apresenta maior frequência de fixações em menor espaço de tempo e tem maior quantidade de acerto dentro das AOIs que G1. Conclusão: Atletas que participam de competições nacionais têm maior número de fixações visuais em menor espaço de tempo e melhor aproveitamento durante os lançamentos da penalidade quando comparados aos atletas que participam apenas de competições regionais, confirmando a hipótese de que atletas mais habilidosos realizam menor número de fixações visuais quando comparadas aos atletas menos habilidosos

Abstract: Introduction: The penalty shot in paralympic boccia is a very important situation that can be a tiebreaker in a group match, a promotion to an athlete to the next stage or even a definer to a paralympic medal winner. With the growing demand for better results in competitions, technical teams have used new technological resources to evaluate their athletes. Eye tracking technology can provide important information about the dynamics and mechanisms of cognitive processing time.Objective: Evaluate the ocular pattern of paralympic boccia athletes in penalty shots. Methodology: Transversal study over convenience sampling, for a descriptive qualitative analysis of evaluation tests using SMI Eye Tracking Glasses (SensoMotoric Instruments GmbH, Germany) with acquisition frequency of 60Hz. 34 paralympic boccia players participated in this study. They were divided in two groups (G1 and G2): G1 had 20 athletes with experience only in regional competitions and G2 had 14 athletes with national and/or international experience. The data normality test used was the Shapiro-Wilk test, all of the data was nonparametric and the Mann-Whitney U test was used to compare the two groups. The statistic significance was defined as p<0,05. Results: Results showed a different ocular pattern in the time to achieve a visual focus between G1 and G2. When associating ocular patterns and shot performance it was observed that G2 had a higher frequency of focus in a smaller time frame and had a higher accuracy between the AOIs than G1. Conclusion: Athletes who participate in national competitions have a greater number of visual fixations in less time and better use during penalty shots when compared to athletes who participate only in regional competitions, confirming the hypothesis that more skilled athletes perform fewer fixations visual when compared to less skilled athletes
Subject: Paralisia cerebral
Esportes paraolímpicos
Avaliação da deficiência
Neurociências
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: DANTAS, Matheus Jancy Bezerra. Padrão do movimento ocular de atletas de bocha paralímpica no lançamento de penalidade. 2020. 1 recurso online ( 59 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/352427. Acesso em: 19 Nov. 2020.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dantas_MatheusJancyBezerra_M.pdf1.13 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.