Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/35217
Type: Artigo de periódico
Title: Amphibians of an open cerrado fragment in southeastern Brazil
Author: Brasileiro, Cínthia Aguirre
Sawaya, Ricardo J.
Kiefer, Mara C.
Martins, Marcio
Abstract: The Cerrado encompasses ca. 2 million km² in Brazil. Most Cerrado areas have been greatly disturbed in the past decades. Only 20% of this biome remain undisturbed, and only 1.2% is protected. Knowledge on the biology and diversity of Cerrado amphibian assemblages is still incipient. Here we present natural history information (habitat use and reproductive activity) of 28 species of frogs from the Estação Ecológica de Itirapina (EEI), and compare the composition of this assemblage with those of other Cerrado areas, other open areas, and a few forest areas throughout Brazil. We demonstrate that the Itirapina assemblage is more similar to those of other open areas than to those of forests, even when the latter are geographically closer. Six species occurred in the gallery forest at varying levels of dependence (three independent, two semi-dependent, and one totally dependent) while all other species occurred exclusively in open areas. For most species at EEI, reproduction was strongly synchronized with the onset of the rainy season, with the exception of Hypsiboas lundii, which called throughout the year, and Proceratophrys sp. which started calling prior to the beginning of the rainy season. The spatial and temporal patterns observed in this assemblage seem to reflect both ecological (e. g. hydroperiod of water bodies) and historical factors (e. g. early breeding in leptodactylids, late breeding in hylids, both phylogenetically constrained).
O Cerrado originalmente ocupava dois milhões km² no Brasil. Nas últimas décadas, as áreas naturais de Cerrado vêm sendo destruídas rapidamente. Somente 20% da região original permanece inalterada e apenas 1,2% encontram-se em unidades de conservação. O conhecimento sobre a biologia e a diversidade de espécies de Cerrado ainda são muito escassos. Neste trabalho, nós apresentamos informações sobre história natural (uso do ambiente e atividade reprodutiva) de 28 espécies de anfíbios da Estação Ecológica de Itirapina (EEI) e comparamos a composição das taxocenoses da EEI com aquelas de outras localidades de Cerrado, e também de áreas florestais e outras fisionomias abertas. Demonstramos que a taxocenose de Itirapina assemelha-se mais àquelas de outras formações vegetais abertas, estruturalmente mais semelhantes, do que as taxocenoses de formações florestais, mesmo que estas sejam geograficamente mais próximas. Seis espécies ocorreram nas matas de galeria em diferentes graus de dependência (três independentes, duas semi-dependentes e uma totalmente dependente) enquanto que as demais ocorreram exclusivamente nas fisionomias abertas. Para a maioria das espécies da EEI, a reprodução foi fortemente sincronizada com a estação chuvosa, com exceção de H. lundii, que vocalizou durante todo o ano e Proceratophrys sp. que iniciou as atividades de vocalização antes do início da estação chuvosa. Os padrões espacial e temporal observados nessa taxocenose parecem refletir tanto fatores ecológicos (e. g. hidroperíodo dos corpos d'água) e históricos (e. g. reprodução no início da estação reprodutiva para os leptodactilídeos e tardia para os hilídeos, ambos filogeneticamente determinados).
Subject: Anfíbios
Uso de ambiente
Reprodução
Cerrado
Itirapina
São Paulo
Amphibians
Habitat use
Reproduction
Cerrado
Itirapina
São Paulo
Brazil
Country: Brasil
Editor: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1676-06032005000300006
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032005000300006
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032005000300006
Date Issue: 1-Jan-2005
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1676-06032005000300006.pdf1.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.