Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/352150
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Systematics and evolution of Cambessedesieae : a new neotropical tribe of Melastomataceae =Sistemática e evolução de Cambessedesieae: uma nova tribo neotropical de Melastomataceae
Title Alternative: Sistemática e evolução de Cambessedesieae : uma nova tribo neotropical de Melastomataceae
Author: Bochorny, Thuane, 1988-
Advisor: Goldenberg, Renato
Abstract: Resumo: Estudos sistemáticos recentes baseados em sequências de DNA têm mostrado que algumas delimitações tradicionais nas tribos de Melastomataceae não estão resolvidas. Este é o caso do clado "Merianthera e afins", um grupo informal ainda não designado como uma tribo. Este clado inclui cinco gêneros (Behuria, Cambessedesia, Dolichoura, Huberia e Merianthera) e é composto por 69 espécies que ocorrem principalmente em áreas de altitude da Mata Atlântica e Cerrado do Brasil, com algumas poucas espécies de Huberia nos Andes do Equador e Peru. Aparentemente, não há uma característica morfológica sinapomórfica para o grupo, mas geralmente são plantas de porte pequeno, com apêndices do conectivo do estame que, quando presentes, são sempre dorsais. O principal objetivo desta tese foi a construção de estudos que refletissem com maior acurácia a sistemática, evolução e diversidade do clado "Merianthera e afins", tendo como foco os cinco gêneros que o compõem. Para tanto, esta tese está dividia em três capítulos. No Capítulo 1, apresento a circunscrição do clado de "Merianthera e afins" através de análises moleculares e morfológicas. Cambessedesia e Merianthera foram recuperadas como linhagens monofiléticas juntamente com Huberia e Dolichoura monofiléticas, aninhadas dentro de Behuria parafilética. A partir disso, é proposto e descrito aqui pela primeira vez a tribo Cambessedesieae, composta por Cambessedesia, Merianthera e Huberia (incluindo Behuria e Dolichoura). Após os acertos necessários na taxonomia do grupo, proponho entender os processos evolutivos e biogeográficos da tribo. No Capítulo 2, através de datação molecular e análises de diversificação, a evolução biogeográfica de Cambessedesieae é descrita tendo origem no Eoceno Médio, apresentando linhagens com taxas de diversificação bastante semelhantes em áreas de altitude da Mata Atlântica e do Cerrado e que provavelmente sofreram alterações durante o Pleistoceno. Por fim, no Capítulo 3, um caráter morfológico que é importante na definição de parte da tribo foi investigado, quanto à sua função na polinização, mais especificamente, através da manipulação de flores, utilizando métodos acústicos e de vibração. A presença dos apêndices dorsais dos estames de Huberia bradeana modifica o funcionamento mecânico floral, afetando a dinâmica de liberação de pólen, e por isso estes apêndices podem ter evoluído potencialmente pelo componente masculino das plantas. Estes três capítulos combinados colaboram para a compreensão de Cambessedesieae em seu aspecto sistemático, biogeográfico e evolutivo

Abstract: Recent systematic studies based on DNA sequences have shown that some traditional delimitations in Melastomataceae tribes are not resolved. This is the case of "Merianthera and allies" clade recognized as an informal group, not assigned to a tribe. It includes five genera (Behuria, Cambessedesia, Dolichoura, Huberia and Merianthera) with 69 species that occur mainly in high altitude areas of Atlantic Forest and Cerrado in Brazil, with few Huberia species in the Andes of Ecuador and Peru. Apparently, there is no morphological feature that can be considered synapomorphic for the group, but generally they are small plants with connective appendages of the stamen that, when present, are always dorsal. The main objective of this thesis was to investigate the systematics, evolution and diversity of the "Merianthera and allies" clade, focusing on these five genera. This thesis is divided into three chapters. In Chapter 1, I present the circumscription of "Merianthera and allies" clade through molecular and morphological analyses. Cambessedesia and Merianthera are monophyletic lineages, as well as Huberia and Dolichoura, but the latter two are nested within paraphyletic Behuria. Therefore, I propose and describe here for the first time the tribe Cambessedesieae, composed by Cambessedesia, Merianthera and Huberia (including Behuria and Dolichoura). After the adjustments on the systematics of the group, some efforts to understand the evolutionary and biogeographic processes in Cambessedesieae was presented. In chapter 2, through molecular dating and diversification analyses, I had described the biogeographic evolution of the tribe in the Neotropics. It has originated in the Middle Eocene, with two close lineages that presented similar rates of diversification in areas of altitude of the Atlantic Forest and the Cerrado, respectively, and were probably influenced by the glacial cycles during the Pleistocene. Finally, in Chapter 3 a morphologial character that is important in the recognition of some taxa inside part of that tribe was investigated, regarding its function in pollination, more specifically through experiments manipulating flowers and using acoustic and vibration methods. The presence of dorsal appendages in the stamens of Huberia bradeana modifies the floral mechanical functioning, affecting the pollen release dynamics. Therefore, we proposed that the appendages may have potentially evolved by the male component of the plant. The three chapters of this thesis contribute to the understanding of Cambessedesieae in its systematics, biogeographic and evolutionary aspects
Subject: Biologia molecular
Evolução (Biologia)
Filogenia
Melastomataceae - América Latina
Botânica - Classificação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BOCHORNY, Thuane. Systematics and evolution of Cambessedesieae : a new neotropical tribe of Melastomataceae =Sistemática e evolução de Cambessedesieae: uma nova tribo neotropical de Melastomataceae . 2019. 1 recurso online ( 219 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IB - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Braga_ThuaneBochornyDeSouza_D.pdf11.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.