Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/35215
Type: Artigo de periódico
Title: Comunidade de aranhas (Arachnida, Araneae) do pantanal norte (Mato Grosso, Brasil) e sua similaridade com a araneofauna amazônica
Author: Raizer, Josué
Japyassú, Hilton F.
Indicatti, Rafael P.
Brescovit, Antonio D.
Abstract: Spiders are good study subjects when it comes to the evaluation of animal community organization and of the habitat's influence over it. Nevertheless, the first step to understand the organization of a specific community is to record its species. An inventory of the spider fauna of the headwaters of the Paraguay River basin was carried out using systematic (beating tray and nocturnal transects) and casual samplings. As a result, at least 16 new species, as well as 39 new occurrences for the state of Mato Grosso were recorded. A total of 2114 spiders (602 of them adults), distributed among 206 morphospecies (35 families and 105 genera) were collected. Statistical estimates point towards the existence of a much larger number of spider species (at least 290) in the sampled areas. Together, Araneidae, Theridiidae and Salticidae, the most species rich families (51, 46 and 36 spp., respectively), represent more than 65% of the overall spider richness. A high number of species and a low number of individuals per species characterize community structure, a result that is typical for tropical spider communities. Amazonian influence, as depicted from faunal comparisons between species composition at Pantanal and Legal Amazonia, increases continuously from more southern localities, such as Cáceres (47% amazonian fauna) to northern localities, such as Indiavaí (75%), Reserva do Cabaçal (82%) or Jauru (86%).
As aranhas são excelentes objetos de estudo para a avaliação da organização das comunidades animais e da influência do hábitat sobre estas comunidades. Contudo, para o entendimento da organização de uma dada comunidade é preciso o registro dos seus componentes (espécies). Para tanto, foi feito um levantamento das espécies de aranhas na região das cabeceiras da Bacia do Rio Paraguai. Foram realizadas coletas sistemáticas (guarda-chuva entomológico e transecto noturno) e ocasionais. Este esforço de coleta permitiu a descoberta de pelo menos 16 novas espécies, além do registro de 39 novas ocorrências de espécies para o estado do Mato Grosso. Foram coletadas 2114 aranhas (601 adultas), agrupadas em 206 morfoespécies de 35 famílias (sete apenas com indivíduos imaturos) e 105 gêneros, sendo que as estimativas estatísticas apontam para a existência de 290 espécies na área. As famílias mais ricas em espécies foram Araneidae (51 espécies), Theridiidae (46 spp.) e Salticidae (36 spp.), que representam juntas mais de 65% das espécies registradas. A estrutura da comunidade apresenta alto número de espécies e baixo número de indivíduos por espécie, o que é característico de comunidades tropicais de aranhas. Comparando-se a distribuição das espécies no pantanal e na Amazônia Legal, vê-se que a influência amazônica existe já em localidades mais ao sul, como Cáceres (47% fauna amazônica), aumentando progressivamente à medida que se prossegue para o norte (Indiavaí - 75%; Reserva do Cabaçal - 82%; Jauru - 86%).
Subject: Pantanal
aranhas
inventário
Araneae
Pantanal
Brazil
spiders
inventory
Araneae
Country: Brasil
Editor: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1676-06032005000200011
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032005000200011
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032005000200011
Date Issue: 1-Jan-2005
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1676-06032005000200011.pdf115.37 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.