Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/352147
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Uma perspectiva frente à prescrição em Educação Física : o tipo Nietzsche - detentor de grande saúde
Title Alternative: A perspectve against prescription in Phisical Education : the type Nietzsche - detential of greater health
Author: Ribeiro, Alex Natalino, 1981-
Advisor: Roble, Odilon José, 1970-
Abstract: Resumo: Compreendemos que, majoritariamente, as práticas de atividade física/práticas corporais são dimensionadas em uma dinâmica prescritiva ¿ paradigma diagnóstico-prescrição ¿ na qual busca-se os efeitos; resultados que elas podem promover. Nesse sentido, tal noção de Educação Física (EF) constitui-se enquanto prática de intervenção que implica todo o seu conteúdo na busca incessante por resultados, sejam eles quanto ao esporte, a saúde, a estética etc. Por isso, na presente pesquisa, propomos uma reflexão acerca da possibilidade de uma outra relação com as atividades físicas/práticas corporais, partindo da noção de que tal característica prescritiva decorre do fato de a EF não escapar aos ditames da racionalidade moderna; segundo Nietzsche: racionalidade socrático-platônica-cristã. Assim, é por ser fruto mesmo da modernidade que a EF opera em determinada lógica prescritiva, propriamente, vinculando sua prática na busca por alcançar algo idealizado, estritamente, circunscrito no futuro ¿ meta. Se, como nos indica Nietzsche, a centralidade da racionalidade ocidental está no valor da verdade ¿ na ciência ¿ e no modo metafísico de compreensão da existência, para a EF poder romper com tal lógica, ou para pretendermos uma outra relação com as atividades físicas/práticas corporais, nos seria necessário rompermos com essa lógica: estabelecer um novo valor. Para tanto, será imprescindível verificar o modo como a EF compreende corpo, pois, tal compreensão não haverá de ser metafísica caso, de fato, queiramos outro valor, ainda que prescritivo: será pela noção nietzschiana de grande saúde que seremos capazes de problematizá-lo. O que nos permitirá encetar outra perspectiva, a saber, uma atitude não metafísica possível a quem, tal como Nietzsche, constitua-se de grande saúde. É nesse sentido que o filósofo surge-nos como tipo, tal como um parâmetro; perspectiva ¿ pois detentor de grande saúde frente ao decadente; à experiência prescritiva metafísica. Assim, àquelas(es) abertos-aptos a realizarem outras experiências que não as moralmente prescritivas, seria necessário outra noção de corpo a fim de perspectivar as distintas práticas; seria necessário compreenderem-se dotados de grande saúde

Abstract: We comprehend that physical activities/bodily practices are mostly dimensioned in a prescriptive dynamic ¿ diagnostic-prescription paradigm ¿ In which effects are sought: the results that they can promote. In this sense, this notion of Physical Education (PE) constitutes itself as an intervention practice that implies all of its effort in the incessant search for results, be them related to sports, health, aesthetics, etc. Because of this, in this current research, we propose a reflection about the possibility of another relationship with physical activities / bodily practices, starting from the notion that such prescriptive characteristic stems from the fact that PE itself is not exempt from the specificities of modern rationality; according to Nietzsche: a Socratic-Platonic-Christian rationality. Thus, it is because it is itself a fruit of modernity that PE operates in a certain prescriptive logic, properly speaking, linking its practice to the search for something that idealized, strictly limited in the future. If, as Nietzsche tells us, the centrality of Western rationality is in the value of reality ¿ in science ¿ and in the metaphysical way of understanding existence, for PE to break with such logic, or to seek another relationship with physical activities/bodily practices, it would be necessary for us to break this logic: to establish a new value. Therefore, it will be essential to verify the way PE comprehends the body, for such comprehension could not be metaphysical if, in fact, we want another value, even if still prescriptive: it will be by the Nietzschean notion of great health that we will be able to problematize it. This will allow us to take another perspective, a non-metaphysical attitude, possible to those who, as Nietzsche, are constituted by great health. It is in this sense that the philosopher emerges as a type, a parameter; perspective - holder of great health when facing the decaying; the metaphysical prescriptive experience. Thus, for those open to/apt to realize other experiences than the morally prescriptive, there will be need another notion of body able to envision the distinctive practices; they would need to understand themselves as donning great health
Subject: Educação física
Corpo humano
Moral
Filosofia
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: RIBEIRO, Alex Natalino. Uma perspectiva frente à prescrição em Educação Física : o tipo Nietzsche - detentor de grande saúde . 2019. 1 recurso online ( 183 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ribeiro_AlexNatalino_M.pdf1.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.