Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/35189
Type: Artigo de periódico
Title: Diferenciação genética e diversidade em populações naturais de Cryptocarya aschersoniana Mez (Lauraceae)
Author: Moraes, Pedro Luís Rodrigues de
Derbyshire, Maria Teresa Vitral de Carvalho
Abstract: The genetic variability and structure of natural populations of Cryptocarya aschersoniana Mez were investigated by means of isozymes. Leaf samples of 267 adult individuals were collected from 12 populations native of Floresta de Planalto of the State of São Paulo and Southern Minas Gerais State, Brazil. From 39 polymorphic allozyme loci analysed, the divergence obtained through G ST estimates suggests the existence of significant genetic drift and/or natural selectioneffects between populations. The level of gene differentiation ( ĜST = 0.340) was extremely high. The within sample gene diversity (H S = 0.365) account for 66.12% of the overall gene diversity, indicating a greater variability occurring within populations than among them. Goodness of fit tests for mutation-drift equilibrium showed that none of these populations was in equilibrium. From coancestry distance of Reynolds, divergences between pair of populations were also relatively high, which could be associated to bottleneck effects due to present forest fragmentation in analysed populations.
A variabilidade genética e estrutura de populações naturais de Cryptocarya aschersoniana Mez foram investigadas através de isoenzimas. Amostras de folhas de 267 indivíduos adultos foram coletadas de 12 populações procedentes de Florestas de Planalto do estado de São Paulo e sul de Minas Gerais, Brasil. A partir de 39 locos alozímicos polimórficos analisados, a divergência obtida através das estimativas de G ST sugerem a existência de deriva genética significativa e/ou de efeitos de seleção natural entre populações. O nível de diferenciação gênica (ĜST = 0,340) foi extremamente alto. A diversidade gênica dentro das populações (H S = 0,365) foi responsável por 66,12% da diversidade gênica total, indicando a existência de uma maior variabilidade ocorrendo dentro das populações do que entre as mesmas. Os testes de aderência ao Equilíbrio de Mutação e Deriva indicaram que nenhuma dessas populações encontra-se em equilíbrio. A partir da distância de Reynolds, verificou-se que as divergências entre os pares de populações foram também relativamente altas, sendo que poderiam estar associadas a efeitos de gargalo populacional devido à fragmentação florestal presente nas populações analisadas.
Subject: alozimas
Lauraceae
distância genética
variabilidade genética
diferenciação populacional
Neotrópico
Cryptocarya aschersoniana
Mata Atlântica
allozymes
Lauraceae
genetic distance
genetic variability
population differentiation
Neotropics
Cryptocarya aschersoniana
Atlantic Forest
Brazil
Country: Brasil
Editor: Instituto Virtual da Biodiversidade | BIOTA - FAPESP
Rights: aberto
Identifier DOI: 10.1590/S1676-06032003000100008
Address: http://dx.doi.org/10.1590/S1676-06032003000100008
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1676-06032003000100008
Date Issue: 1-Jan-2003
Appears in Collections:Artigos e Materiais de Revistas Científicas - Unicamp

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1676-06032003000100008.pdf74.87 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.