Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/350567
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: A importância da atuação do farmacêutico clínico nos serviços de onco-hematologia e transplante de medula óssea : foco na segurança do paciente = The importance of clinical pharmaceutical activities in onco-hematology and bone marrow transplant services : patient safety focus
Title Alternative: The importance of clinical pharmaceutical activities in onco-hematology and bone marrow transplant services : patient safety focus
Author: Tavares, Mariane Galvão Roberto, 1990-
Advisor: Moriel, Patricia, 1972-
Abstract: Resumo: Nos últimos anos, a segurança do paciente tem sido amplamente discutida em todo mundo por meio de ações para a melhoria da qualidade dos serviços de saúde. A validação da prescrição médica por farmacêuticos clínicos pode identificar problemas relacionados a medicamentos, permitindo ações para prevenção da ocorrência de resultados desfavoráveis na terapia medicamentosa e contribuindo para uma farmacoterapia racional, além da possível diminuição dos custos em saúde. Existem poucos trabalhos na literatura acerca do papel do farmacêutico na identificação e prevenção de erros de prescrição nos serviços de onco-hematologia e, portanto, pouca informação acerca da relevância clínica e impacto das intervenções farmacêuticas realizadas neste âmbito. O objetivo deste trabalho foi quantificar e caracterizar os potenciais erros de medicação e as intervenções farmacêuticas realizadas nas prescrições médicas de pacientes onco-hematológicos internados, propondo melhorias no processo de trabalho e a inclusão do farmacêutico na equipe, além de um indicador de aceitabilidade pela equipe multidisciplinar. Trata-se de um estudo prospectivo e quantitativo com duração de seis meses, sendo classificado como observacional sem comparação de grupos, o que o torna um estudo descritivo, e foi conduzido nas enfermarias de hematologia e transplante de medula óssea do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas. As intervenções farmacêuticas foram quantificadas e classificadas quanto a significância clínica dos potenciais erros e impacto clínico das intervenções, e caracterizadas quanto a categoria que se destinam. Foram avaliadas 606 prescrições no serviço de hematologia e, dentre elas, 61 (10%) apresentavam algum tipo de erro. O erro mais frequente foi referente a dose (29%), seguido de medicamento necessário não prescrito (19%). Na enfermaria de transplante de medula óssea foram avaliadas 566 prescrições e, dentre elas, 45 (8%) apresentaram algum tipo de erro, totalizando 51 erros. Nesta enfermaria, os erros mais encontrados foram relacionados a dose (37%), seguido de diluição (14%). Em ambas as enfermarias, o impacto clínico das intervenções foi predominantemente classificado como "muito significante", com um total de 61% das intervenções farmacêuticas na hematologia e 53% no transplante de medula óssea. Com relação a significância clínica dos potenciais erros de medicação, observou-se que nas duas enfermarias, a classificação mais frequente foi a do tipo "séria", com 43% na hematologia e 39% no transplante de medula óssea. Entre os medicamentos que foram alvo de intervenção farmacêutica, os mais frequentemente envolvidos foram o omeprazol e meropenem. Também foi avaliada a aceitabilidade das intervenções pela equipe multiprofissional e o resultado foi satisfatório, contando com 121 (90%) intervenções aceitas. A partir dos resultados obtidos podemos concluir que os objetivos deste trabalho foram alcançados e a atuação do farmacêutico clínico na análise das prescrições e sua participação ativa na equipe multidisciplinar contribuem efetivamente para a segurança do paciente

Abstract: In recent years, patient safety has been widely discussed throughout the world through actions to improve the quality of health services. The validation of the medical prescription by clinical pharmacists can identify problems related to medications, allowing actions to prevent the occurrence of unfavorable results in drug therapy and contributing to a rational pharmacotherapy, in addition to the possible reduction of health costs. There are few studies in the literature about the pharmacist's role in identifying and preventing prescription errors in onco-hematology services and, therefore, little information about the clinical relevance and impact of pharmaceutical interventions performed in this field. The aim of this study was to quantify and characterize the medication errors and pharmaceutical interventions performed in the medical prescriptions of hospitalized onco-hematological patients, suggesting improvements in the work process and the inclusion of the pharmacist in the team, besides an indicator of acceptability by the multidisciplinary team. It is a prospective and quantitative study with a duration of six months, being classified as observational without comparison of groups, which makes it a descriptive study, and was conducted in the hematology and bone marrow transplant wards of the Clinical Hospital of University of Campinas. Pharmaceutical interventions were quantified and classified as to the clinical significance of the potential errors and clinical impact of the interventions, and categorized as to the category they are intended for. A total of 606 prescriptions were evaluated in the hematology department, and 61 (10%) of them presented some type of error. The most frequent error was related to the dose (29%), followed by necessary medication not prescribed (19%). In the bone marrow transplant ward, 566 prescriptions were evaluated and 45 (8%) presented some type of error, totaling 51 errors. In this ward, the most frequent errors were dose related (37%), followed by dilution (14%). In both wards, the clinical impact of the interventions was predominantly classified as "very significant", with a total of 61% of the pharmaceutical interventions in hematology and 53% in the bone marrow transplant. Regarding the clinical significance of potential medication errors, it was observed that in the two wards, the most frequent classification was of the "serious" type, with 43% in hematology and 39% in bone marrow transplantation. Among the drugs that were the target of pharmaceutical intervention, the most frequently involved were omeprazole and meropenem. The acceptability of interventions by the multiprofessional team was also evaluated and the result was satisfactory, with 121 (90%) accepted interventions. From the obtained results, we can conclude that the objectives of this work were achieved and the performance of the clinical pharmacist in the evaluation of the prescriptions and his active participation in the multidisciplinary team contribute effectively to the patient safety
Subject: Hematologia
Transplante de medula óssea
Segurança do paciente
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: TAVARES, Mariane Galvão Roberto. A importância da atuação do farmacêutico clínico nos serviços de onco-hematologia e transplante de medula óssea : foco na segurança do paciente = The importance of clinical pharmaceutical activities in onco-hematology and bone marrow transplant services : patient safety focus . 2019. 1 recurso online ( 74 p.) Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tavares_MarianeGalvaoRoberto_M.pdf2.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.