Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/350420
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Os tempos e os espaços da leitura e da escrita na Educação Infantil
Title Alternative: The times and spaces of reading anda writing in Child Education
Author: Silva, Mellina, 1984-
Advisor: Guedes-Pinto, Ana Lúcia, 1969-
Abstract: Resumo: Ler histórias, escrever bilhetes, produzir cartazes, listar itens, aprender uma nova letra de música, anotar uma receita, distribuir os crachás na roda da conversa, ordenar a rotina do dia, eleger o filme a ser assistido, acessar a internet e tantas outras práticas de letramento fazem parte do cotidiano das salas de Educação Infantil (EI). Esses encontros com a prática escrita conduzem crianças pequenas à compreensão do mundo letrado e ao início do processo de alfabetização. Este trabalho de pesquisa investiga, por meio da escuta de narrativas dos professores, quais os tempos e os espaços da leitura e da escrita em salas de EI, levando em conta as especificidades deste segmento e compreendendo a criança como um sujeito histórico, social e de direitos. Uma das referências com respeito às orientações de trabalho pedagógico na EI se baseia nas publicações oficiais que focam a Educação Básica. Neste contexto, o presente estudo dirige o olhar aos depoimentos dos professores sobre suas práticas em sala de aula em relação às demandas que as crianças levam para a escola e também às orientações sobre a rotina diária de trabalho, especificamente da alfabetização e do letramento. A fundamentação teórica consiste nos pressupostos da História Cultural, no entendimento de que as práticas socioculturais são construídas ao longo da história da humanidade, permitindo a problematização das apropriações, dos usos, dos reempregos e dos modos próprios dos fazeres no cotidiano de professores que, geralmente, são colocados à margem das discussões pedagógicas. Dessa maneira, ouviu-se seis professores que trabalhavam com crianças em idade pré-escolar, da região de Campinas, estado de São Paulo. Adotou-se como metodologia a História Oral, focalizando a escuta de suas narrativas sobre suas práticas pedagógicas de leitura e escrita com as crianças. As memórias pedagógicas foram cotejadas com os documentos oficiais que norteiam a Educação Infantil e com autores que tratam da inserção do sujeito em práticas sociais de uso de leitura e de escrita. O mergulho nas memórias dos professores oportunizou a aproximação de suas elaborações conceituais acerca de seus modos do fazer pedagógico junto aos pequenos, o conhecimento e reconhecimento de práticas pedagógicas sobre a língua escrita, que ficam muitas vezes escondidas, por permearem um campo polêmico no campo da Educação Infantil

Abstract: Read stories, write notes, produce posters, list items, learn a new song, write down a cooking recipe, hand out calling cards at the beginning of classes, organize the routine of the day, choose a movie to watch, access the internet and others reading and writing activities are part of the routine of Early Childhood Education. This confluence/encounter between children and written practices allows then to understand the literate word and starts the literacy process. Considering the concept of child focus on Historical-Cultural, and the specificities of this time in their lives, this academic research investigates by means of an analysis of teachers¿ narratives what are the reading and writing times and spaces in Early Childhood Education classes. Documents¿ references in pedagogical works are from MEC, Ministry of Education, and focus on Basic Education, from zero to seventeen years old. This survey focuses on teacher¿s narratives about their practices in classroom related to the demands that children brings to the classroom and the daily routine orientations to work, specifically literacy. The theoretical foundation consists of Historical-Cultural presupposition, understanding that sociocultural practices are built throughout the history of humanity, allowing the problematization of appropriations, uses, reemployment and daily teacher ways of doing that, in general, are placed outside the pedagogical discussions. Building on this theoretical basis, six teachers that had worked with preschoolers children, from Campinas, São Paulo state were listened. The methodology used was Oral History, focusing on listening the narratives about their pedagogical practices of reading and writing with children. Pedagogical memories were compared with official documents that guide Pre-School programs, and with authors dealing with the insertion of the child in social practices of reading and writing. The immersion in the teachers' memory allowed bringing together their conceptual elaborations about their ways of doing pedagogical work with the children, knowledge and recognition of pedagogical practices on the written language. These practices are often hidden, for permeating a controversial field in the field of early childhood education
Subject: Educação infantil
Alfabetização
Letramento
Historia oral
Prática pedagógica
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Mellina. Os tempos e os espaços da leitura e da escrita na Educação Infantil. 2020. 1 recurso online ( 133 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_Mellina_M.pdf5.75 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.