Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/350269
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Aproximando os Jê Meridionais dos Centrais e Setentrionais
Title Alternative: Bringing Southern Jê close to Central and Northern Jê
Author: Toledo, Beatriz Furlan, 1995-
Advisor: D'Angelis, Wilmar, 1957-
Abstract: Resumo: A família Jê, uma família linguística brasileira, representaria um ramo mais recente do tronco linguístico Macro-Jê que teria se separado supostamente há uns 3 mil anos ou mais, tendo em vista as semelhanças internas entre as línguas Jê encontradas atualmente (URBAN, 1992). O presente trabalho se propõe a analisar diferenças e semelhanças linguísticas e culturais entre três ramos das línguas Jê, mais especificamente, pretende-se comparar traços linguísticos e características culturais do ramo Jê Meridional (línguas e culturas Kaingang e Xokleng) com culturas e línguas dos ramos Central e Setentrional da mesma família, com a finalidade de elucidar algumas questões até hoje não esclarecidas ¿ ou, sequer, tratadas ¿ na linguística (e, ao que parece, também na antropologia): de onde proviriam os Jê Meridionais? Estariam, cultural e linguisticamente, mais próximos dos Jê Centrais (dos quais estão mais próximos geograficamente) ou dos Jê Setentrionais? Para responder essas perguntas foram escolhidos elementos linguísticos (aspectos da fonologia, morfologia, semântica e sintaxe) e culturais (tecelagem, cerâmica, agricultura, narrativas míticas) para análise comparativa. Após a escolha desses elementos, são analisados pontos de contato e distanciamento tanto na língua como na cultura dos povos Jê Meridionais (Kaingang e Xokleng) com respeito aos povos Jê Setentrionais (Krahô e Apinajé) e Jê Centrais (Xavante e Xerente)

Abstract: The Jê family represents the most recent branch of the Macro-Jê stock, a Brazilian linguistic stock. The separation of the Jê family from the other families of its stock is estimated to 3000 years ago, based on the internal similarities among the Jê languages that can be found nowadays (URBAN, 1992). The present work reviews the linguistic and cultural differences and similarities among the three branches of the Jê family, more specifically we compare linguistic and cultural aspects from the Southern branch (Xokleng and Kaingang, the living languages from this branch) with language and culture of the Northern and Central branches. We aim to elucidate some questions that until now are not clear, neither in linguistic nor anthropology: Where did the Southern Jê come from? Are they more related to the Central branch - from which they are closer geographically - or to the Northern branch? In order to provide solutions for these questions, we chose linguistic features (phonological aspects, morphology, semantic and syntax) and cultural aspects (agriculture, mythology, pottery and weaving) to the comparative analysis. We analyze contact and detachment in both language and culture of the Southern Jê (Xokleng and Kaingang) in relation to Northern Jê people (Krahô and Apinajé) and Central Jê people (Xavante and Xerente)
Subject: Língua jê
Tronco linguístico macro-jê
Índios da América do Sul - Brasil - Línguas
Antropolinguística
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: TOLEDO, Beatriz Furlan. Aproximando os Jê Meridionais dos Centrais e Setentrionais. 2020. 1 recurso online ( 161 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Toledo_BeatrizFurlan_M.pdf8.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.