Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/349305
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Análise comparativa entre métodos de avaliação do controle de fissuras por microfibras de polipropileno em concreto autoadensável
Title Alternative: Comparative analysis between evaluation methods of cracks control using polypropylene microfiber in self-compacting concrete
Author: Pereira, Jonatha Roberto, 1982-
Advisor: Lintz, Rosa Cristina Cecche, 1971-
Abstract: Resumo: Com a necessidade de popularizar o concreto autoadensável (CAA) nos canteiros de obras brasileiros, há a necessidade de explorar outras características além da fluidez, coesão e resistência mecânica que tem sido objeto de inúmeras pesquisas. Características que influenciam diretamente na durabilidade do CAA como a retração e o surgimento de fissuras vêm ganhando espaço no campo da pesquisa, uma vez que o emprego de agregados mais finos, utilização de aditivos superplastificantes e um alto teor de argamassa podem levar ao aumento do surgimento de fissuras no CAA devido ao processo de retração por secagem ou retração plástica. Este trabalho teve como objetivo avaliar, por meio das correlações das metodologias de ensaios de retração, placas e anéis com restrição, a influência da argamassa no potencial de surgimento de fissuras do CAA e o controle dessas fissuras por meio da adição de fibras de polipropileno (PP). Para tanto, foram estudados traços de CAA e de argamassa: traço-referência e traços com fibras de 6mm, 12mm e 24mm de comprimento nas adições em relação ao volume do CAA e argamassa do CAA de 0,05%,0,10%, 0,15% e 0,20%. Para os ensaios de retração foram utilizados os critérios das normas ASTM C1579:2013 (placas) e ASTM C1581:2016 (anéis), e foram propostas novas dimensões nas placas e anéis para estabelecer a correlações entre os ensaios e apresentar uma metodologia para ensaios de retração do CAA. Para as análises das correlações foram utilizados os critérios do coeficiente PEARSON e a análise da regressão e variância (ANOVA). Os traços com adições de fibras apresentaram diminuição significativa das fissuras no CAA e nas argamassas, variando de 40% a 98% a sua taxa de redução, apresentando também um retardo no surgimento destas que variou entre 9 a 20 dias para surgimento das primeiras fissuras. Os ensaios de placas e anéis apresentam correlações em relação ao potencial de surgimento de fissuras do CAA. A proposta de novas dimensões se apresentou viáveis para ensaios com baixo teor de adição e fibras de entre 6 e 12 mm. Embora as maiores adições de fibras com maior comprimento tenham influenciado positivamente na diminuição das fissuras, estas influenciam a fluidez e coesão do CAA e argamassa. As fissuras nas argamassas, bem como sua idade média influenciaram diretamente nos resultados de fissuração e idade de fissuras do CAA. Fatores como área de forma, volume de CAA e argamassa, teor de adição de fibras e o comprimento das fibras são correlações fortes no que diz respeito ao surgimento e controle de fissuras no CAA nas primeiras idades e podem contribuir para maior durabilidade e qualidade das estruturas de concreto

Abstract: Having to popularize self-compacting concrete (SCC) in Brazilian construction sites, there is the necessity of exploring characteristics other than fluidity, cohesion and mechanical resistance that were the purpose of many researches. Characteristics that directly influence the durability of SCC, like retraction and cracks appearance, have been gaining space in fields of research, since the use of thinner aggregations, usage of super plasticised additives and a greater volume of mortar can lead to greater cracks appearance in SCC due to the drying or plastic retraction process. This work aims to check, through correlations in the method of boards and restricted rings shrinkage testing, the influence of mortar in the potential of cracks appearances in SCC and the control of these cracks by adding polypropylene (PP) fibre. To do this, we studied traces of SCC and mortar: adding reference traces and traces with 6mm, 12mm and 24mm long fibre to SCC volumes and 0,05%, 0,10% and 0,20% mortar. For the retraction tests, we used the criteria from norms ASTM C1579:2013 (boards) and ASTM C1581:2016 (rings), and proposed new board and ring dimensions to establish the correlation between the tests and show a SCC retraction test method. To analyse the correlations, we used the PEARSON coefficient criteria and the regression and variance analysis (ANOVA). The traces added with fibre showed significant decrease in craks of SCC and mortar, varying from 40% to 98% in reduction rate, as well as delaying the first fissures in 9 to 20 days. The board and ring tests showed correlations to potential cracks appearances in SCC. The proposal of new dimensions showed itself to be viable in low levels of fibre addition, between 6 and 12 mm. Though larger additions of longer fibre gave positive cracks reduction, it also influenced the fluidity and cohesion of SCC and mortar. The craks in mortar, as well as its average age influence directly in fissuring results and in the age of craks in SCC. Factors like shape area, SCC and mortar volume, level of fibre addition and fibre length are strong correlations in terms of the appearance and control of SCC craks in the first ages and can contribute to more durability and quality in concrete structures
Subject: Concreto autoadensável
Pesquisa - Metodologia
Concreto - Expansão e contração
Concreto - Testes
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PEREIRA, Jonatha Roberto. Análise comparativa entre métodos de avaliação do controle de fissuras por microfibras de polipropileno em concreto autoadensável. 2020. 1 recurso online ( p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Tecnologia, Limeira, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/349305. Acesso em: 24 Sep. 2020.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FT - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pereira_JonathaRoberto_D.pdf5.02 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.