Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/348488
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Ambiente da prática profissional da enfermagem entre instituições de saúde
Title Alternative: Environment of professional nursing practice among health institutions
Author: Ferreira, Thelen Daiana Mendonça, 1986-
Advisor: Gasparino, Renata Cristina, 1981-
Abstract: Resumo: O ambiente da prática é definido como um conjunto de características organizacionais que facilitam ou dificultam a prática profissional da enfermagem. A existência desses facilitadores contribui para resultados positivos com pacientes, profissionais e instituições. Por isso, destaca-se a importância do desenvolvimento de pesquisas que avaliem a presença dessas características no ambiente de trabalho com o propósito de que estratégias possam ser implementadas para alcançar melhores resultados, além de possibilitar o benchmarking entre as instituições. Diante do exposto, os objetivos deste estudo foram: avaliar se existem diferenças nas características do ambiente da prática profissional da enfermagem e nas variáveis percepção da qualidade do cuidado, clima de segurança, exaustão emocional, satisfação profissional e intenção em deixar o emprego entre hospitais público e filantrópico; avaliar se em ambientes favoráveis são melhores os resultados para os pacientes, profissionais e instituições e descrever os itens que alcançaram médias inferiores à recomendada, no que se refere à avaliação das características do ambiente. Trata-se de um estudo comparativo, correlacional, quantitativo e transversal, conduzido em dois hospitais, um público e outro filantrópico, o qual atende 70% dos pacientes particulares e/ou provenientes da saúde suplementar. A amostra foi composta por todos os profissionais de enfermagem que atenderam aos critérios de inclusão. Para a coleta de dados foram utilizados: ficha para caracterização da amostra que continha duas questões, sendo uma para avaliação da percepção da qualidade do cuidado e outra para a intenção do profissional deixar seu emprego no próximo ano; a versão brasileira da Practice Environment Scale; a subescala Exaustão emocional do Inventário de Burnout de Maslach; as subescalas Satisfação profissional e Clima de segurança do Questionário Atitudes de Segurança Short Form. Os dados foram tabulados no programa Excel for Windows® e analisados pelo Software Statistical Package for the Social Sciences®. Foram utilizadas análises descritivas e inferenciais. As comparações entre os hospitais foram feitas por meio do teste de Mann-Whitney e também foi utilizada a regressão multinomial. As correlações foram expressas por meio do coeficiente de Spearman. A amostra foi composta por 589 profissionais de enfermagem. O ambiente da prática foi classificado como desfavorável no hospital público e favorável no hospital filantrópico. Foram encontradas diferenças estatisticamente significantes entre os hospitais em todas as subescalas da PES e a regressão multinomial mostrou que o hospital filantrópico apresentou 6,2 vezes chance de possuir um ambiente mais favorável à prática da enfermagem quando comparado ao hospital público. Com relação à qualidade do cuidado, clima de segurança, exaustão emocional, satisfação profissional e intenção em deixar o emprego, o hospital filantrópico também apresentou melhor desempenho, em todas as variáveis (p<0,05). Na análise da correlação, foi encontrado que melhorias no ambiente podem contribuir de maneira significante para melhores resultados com pacientes, profissionais e instituições (p<0,0001). O hospital público apresentou 19 itens com médias inferiores à recomendada e o filantrópico, apenas dois. O ambiente do hospital filantrópico demonstrou ter características mais favoráveis e melhores resultados para os pacientes, profissionais e instituições quando comparado ao público. Implementar melhorias no ambiente é fundamental para a obtenção de melhores resultados

Abstract: The nursing practice environment can be defined as a setting of organizational characteristics that enable or prevent the nursing professional practice. The existence of enablers in the work environment leads to a positive outcome for patients, professionals and medical institutions. Therefore, conducting a research that will determine if these characteristics can be found in the work environment is important, enabling strategies and benchmarking with other institutions to be implemented in order to achieve better results. In view of the above, the objectives of the present study were: (i) to evaluate whether there are differences in the characteristics of the nursing professional practice environment and in these variables: quality of care perceived, safety climate, emotional exhaustion, job satisfaction and intent to leave ¿ in both public and nonprofit hospitals; (ii) to evaluate if, in favorable environments, is possible to achieve better outcomes for patients, professionals and institutions; and (iii) to describe the items that obtained rates lower than the recommended for the evaluation of the environment characteristics. This is a correlational, quantitative and cross-sectional study conducted in two hospitals, a public and a nonprofit one, which serves 70% of private and / or supplementary health patients. The sample consisted of all nursing professionals who met the inclusion criteria. The data was collected using a form with two questions, one for the evaluation of the quality of care perceived and another for the intent to leave within the next year; the Brazilian version of the Practice Environment Scale; the Emotional exhaustion subscale, from the Maslach Burnout Inventory; and the Job satisfaction and Safety climate subscales of the Safety Attitude Short Form Questionnaire. The data were organized using Excel for Windows® and analyzed by the Statistical Package for the Social Sciences program. Descriptive and inferential analyzes were used. Hospital comparisons were made using the Mann-Whitney test and multinomial regression. Correlations were expressed using the Spearman coefficient. The sample consisted of 589 nursing professionals. The practice environment was classified as unfavorable in public hospital and favorable in nonprofit hospital. Significant differences were found between the hospitals for all PES subscales, and multinomial regression showed that nonprofit hospital presented 6.2 times the chance of having a more favorable environment to nursing practice when compared to public hospital. Regarding the quality of care, safety climate, emotional exhaustion, job satisfaction and intent to leave, nonprofit hospital also presented better results in relation to all variables (p <0.05). Using the correlation analysis, it was observed that the implementation of improvements in the environment can contribute significantly to better outcomes to patients, professionals and institutions (p <0.0001). The public hospital presented 19 items with rates lower than the recommended, and the nonprofit hospital presented only two. The nonprofit hospital environment has proved to have more favorable characteristics and better outcomes for patients, professionals and institutions when compared to the public hospital environment. Implementing improvements in the environment is key to obtaining better outcomes
Subject: Ambiente de instituições de saúde
Enfermagem
Esgotamento profissional
Satisfação no emprego
Administração de serviços de saúde
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FERREIRA, Thelen Daiana Mendonça. Ambiente da prática profissional da enfermagem entre instituições de saúde. 2019. 1 recurso online (74 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/348488. Acesso em: 1 Sep. 2020.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Ferreira_ThelenDaianaMendonca_M.pdf1.58 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.