Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/347864
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Bullying, satisfação no trabalho e intenção em permanecer no emprego e profissão
Title Alternative: Bullying, satisfaction in work and intention to remain in employment and profession
Author: Aoki, Roberta Nazario, 1981-
Advisor: Guirardello, Edinêis de Brito, 1960-
Abstract: Resumo: O bullying é uma das formas de violência presente em ambientes laborais e a enfermagem é uma das categorias vítima desse comportamento. Consiste em atos de violência sistemáticos, repetitivos, prolongados e com graves repercussões à saúde e ao desenvolvimento profissional. Considerando o impacto negativo deste comportamento para a saúde e o desempenho profissional, o objetivo deste estudo foi avaliar a percepção de bullying e a relação com a satisfação profissional, percepção do trabalho em equipe e intenção de deixar o emprego e a profissão. Trata-se de estudo quantitativo e transversal realizado em um hospital de ensino do interior do Estado de São Paulo. Participaram do estudo 350 profissionais de enfermagem, sendo 118 enfermeiros e 232 técnicos de enfermagem com tempo de atuação na instituição igual ou maior a seis meses. A taxa de resposta foi de 94,6%. A coleta dos dados ocorreu no período de abril a junho de 2018. Para avaliação da percepção de bullying, os profissionais foram convidados a responder a versão brasileira do Negative Acts Questionnaire (NAQ-R); as variáveis satisfação no trabalho e trabalho em equipe foram extraídas das subescalas do Safety Atittudes Questionnaire short form 2006 versão brasileira. A maioria dos profissionais (60,9%) relatou não exposição ao bullying, 9,7% relatou ter sido exposto a atos de bullying e 29,4% considera-se eventualmente exposto aos atos negativos. Com relação à percepção do trabalho em equipe e intenção em permanecer no emprego, evidenciou-se correlação negativa entre a percepção de bullying e estas variáveis (r= -0,31 e r =-0,20 ), indicando que quanto maior a percepção de atos negativos, menor a percepção positiva de trabalho em equipe e menor a intenção em permanecer no emprego. A percepção de satisfação no trabalho foi positiva (75,51) e não apresentou correlação com bullying neste estudo. Apesar da baixa exposição efetiva ao bullying, a existência de um grupo de profissionais que eventualmente vivenciou atos negativos no ambiente de trabalho deixa o alerta para a necessidade de políticas de prevenção deste comportamento, evitando-se os seus padrões mais severos na instituição de saúde

Abstract: Bullying is one of the forms of violence present in working environments and nursing is one of the victim categories of this behavior. It consists of systematic, repetitive, prolonged acts of violence with serious repercussions on health and professional development. Considering the negative impact of this behavior on health and professional performance, the objective of this study was to evaluate the perception of bullying and the relation with professional satisfaction, perception of teamwork and intention to leave the job and the profession. This is a quantitative and cross-sectional study conducted at a teaching hospital in the interior of the State of São Paulo. A total of 350 nursing professionals participated in the study, of which 118 were nurses and 232 nursing technicians with a duration of six or more months in the institution. The response rate was 94.6%. Data were collected from April to June 2018. To assess the perception of bullying, the professionals were invited to respond to the Brazilian version of the Negative Acts Questionnaire (NAQ-R); the variables job satisfaction and teamwork were extracted from the Safety Atittudes Questionnaire short form 2006 Brazilian version subscales. Most professionals (60.9%) reported no exposure to bullying, 9.7% reported having been exposed to acts of bullying and 29.4% considered themselves to be exposed to negative acts. Concerning the perception of teamwork and intention to remain in the job, a negative correlation between the perception of bullying and these variables (r = -0.31 er = -0.20) was evidenced, indicating that the higher the perception of negative acts, less positive perception of teamwork and less intention to remain in employment. The perception of job satisfaction was positive (75.51) and did not present a correlation with bullying in this study. Despite the low effective exposure to bullying, the existence of a group of professionals who eventually experienced negative acts in the work environment leaves the alert for the need of policies to prevent this behavior, avoiding its more severe patterns in the health institution
Subject: Bullying
Satisfação no emprego
Enfermagem
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: AOKI, Roberta Nazario. Bullying, satisfação no trabalho e intenção em permanecer no emprego e profissão . 2019. 1 recurso online ( 95 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Aoki _RobertaNazario_M.pdf3.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.