Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/345510
Type: Artigo
Title: Efeitos do tratamento corona nas propriedades mecânicas em tecido de poliéster
Author: Carvalho, José Geraldo de
Campos, João Sinézio de C.
Abstract: Fibras de poliéster são largamente empregadas industrialmente, principalmente na indústria têxtil. Nesta indústria, o poliéster é muito utilizado em forma de fibras e necessita de modificações em sua superfície no sentido de ampliar suas aplicações. Técnicas estão sendo desenvolvidas para melhorar suas propriedades físico-químicas, e dentre estas vem se destacando a técnica corona. Com objetivos de ajudar tais pesquisas o presente trabalho investiga o impacto do tratamento corona nas propriedades de alongamento e ruptura em tecido de poliéster. Os módulos de força de ruptura e alongamento exigidos desse material dependem da aplicação final; por exemplo, valores de força de ruptura em torno de 30 kgf, são suficientes para tecidos destinados à fabricação de alguns tipos de lençóis, enquanto para algumas aplicações na indústria de abrasivos, são necessários valores em torno de 160 kgf, e por isso é importante entender os impactos causados pelos processos de fabricação e tratamentos nas propriedades do tecido. No presente trabalho estudaram-se propriedades de alongamento e ruptura, em tecidos de poliéster, nos sentidos da trama e do urdume, antes e após tratamento corona, utilizando-se ensaios de tração, e com a técnica de microscopia eletrônica exploratória (SEM), observou-se o aspecto físico das fibras. Os resultados mostram que no sentido da trama a força de ruptura e o alongamento antes do tratamento eram de 138,0 kgf e 16,6%, e após o tratamento 118,5 kgf e 21,3%, resultando assim numa redução de 14,1 % e 11,9% para força de ruptura e alongmento respectivamente; sendo que no sentido do urdume antes do tratamento eram de 91,0 kgf e 21,3%, e após o tratamento 81,6 kgf e 19,1%, indicando redução de 10,3% para força de ruptura e também para o alongamento. Os resultados de SEM mostram que ocorreram mudanças em algumas regiões do tecido, e isto devem resultar na diminuição dos valores das forças anteriormente mencionadas. Por outro lado sabe-se de trabalhos anteriores que o tratamento corona aumenta a hidrofilidade das fibras de poliéster, podendo ser um substituto de técnicas químicas convencionais de tratamento de superfície. Assim o uso do tratamento corona deve ser muito bem avaliado com relação ao valor final de tais propriedades
Subject: Poliésteres
Country: Brasil
Editor: Associação Brasileira de Químicos e Coloristas Têxteis
Rights: Fechado
Address: https://www.abqct.com.br/2019/06/03/edicao-121/
Date Issue: 2015
Appears in Collections:FEQ - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.