Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/345062
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: O uso do gel de insulina em lesões cutâneas de camundongos hiperglicêmicos
Title Alternative: The use of insulin gel in skin lesions of hyperglycemic mice
Author: Apolinario, Priscila Peruzzo, 1986-
Advisor: Lima, Maria Helena de Melo, 1966-
Abstract: Resumo: O reparo tecidual é um processo biológico, complexo e dinâmico. Na presença do Diabetes Mellitus (DM), o processo de cicatrização sofre uma alteração devida principalmente a respostas imunológicas locais e sistêmicas prejudicadas. Neste contexto, o uso tópico de insulina é um tratamento promissor, pois pode i) modular a fase inflamatória, ii) estimular a proliferação de fibroblastos, e iii) favorecer outras fases do processo de cicatrização, acelerando o processo e melhorando a qualidade do tecido cicatricial. OBJETIVO: Analisar os mecanismos moleculares e celulares do reparo tecidual de camundongos hiperglicêmicos em tratamento tópico com gel de insulina. MATERIAIS E MÉTODOS: estudo realizado com animais hiperglicêmicos (n=48) com lesões cutâneas divididos em dois grupos: 1. grupo controle (CTRL), tratados com gel placebo sem insulina; e 2. grupo insulina (INS), tratados com gel de insulina. O DM foi induzido com estreptozotocina 5x50mg intraperitoneal e as lesões na região dorsal foram tratadas diariamente. Os tecidos da região lesada foram retirados no 4°, 7°, 10º e 14° dias pós-lesão para análises. O processo de cicatrização foi avaliado por: 1. morfometria das feridas; 2. histologia (hematoxilina & eosina); 3. presença de fibras de colágeno usando a coloração de PicroSirius; 4. expressão das citocinas anti-inflamatórias IL4 e IL-10, e das citocinas pró-inflamatórias IL-1ß , IL-6, TNFa e MCP-1 por Bioplex; 5. expressão do VEGF rec1, VEGF e Arginase I por Western Blot; 6. quantificação das proteínas da via de sinalização de insulina IR-ß, IRS-1, p44/42MAPK, AKT123 e GSK3 por Western Blot; e 7. pela imunomarcação dos anticorpos Arginase I e TNFa As análises estatísticas foram realizadas por meio do teste t-Student, considerando um nível de significância de p<0.05 (Intervalo de Confiança de 95%). Este estudo foi aprovado pela Comissão de ética no Uso de Animais da Universidade Estadual de Campinas (n. 4234-1). RESULTADOS: Os animais nos grupos CTRL e INS não apresentaram alterações nas médias iniciais e finais de peso, assim como o gel de insulina não alterou os níveis de glicose séricos dos animais hiperglicêmicos. A macroscopia das lesões dos grupos experimentais não revelou diferença entre os grupos, mas a análise microscópica mostrou que o gel de insulina estimulou o início mais precoce da fase inflamatória no grupo INS, com diminuição do edema no dia 4, formação do tecido de granulação mais organizado no dia 7, reepitelização orientada e organizada no dia 10, bem como presença de folículos capilares no dia 14. Houve também uma maior quantidade, organização e intensidade de fibras de colágeno no dia 14 no grupo INS. Em comparação, o grupo CTRL apresentou uma maior quantidade de edema no dia 4, tecido de granulação menos organizado no dia 7, carência de reorganização do tecido epitelial no dia 10 e ausência de folículos capilares com menor quantidade e organização das fibras de colágeno no tecido cicatricial do dia 14. Ocorreu modulação das citocinas anti-inflamatórias IL4 e IL10 em INS no dia 10, assim como maior expressão de Arginase I, VEGF rec1 e VEGF no dia 10 em INS comparados a CTRL, indicando fase proliferativa mais precoce com o uso do gel de insulina. Em INS a ativação da via de sinalização da insulina pelo gel de insulina ocorreu via IRß, IRS1 e GSK3 no dia 10 e AKt e IRS-1 no dia 14. A expressão significativa e a imunomarcação de TNFa na epiderme em INS no dia 10 sugerem uma associação a presença de folículos capilares neste mesmo grupo no dia 14, contudo mais pesquisas devem ser realizadas para confirmarem este achado. CONCLUSÃO: O gel de insulina para uso tópico modulou a fase inflamatória e a expressão de citocinas anti-inflamatórias em INS, o que favoreceu a deposição de fibras de colágeno e acelerou o processo de cicatrização de feridas no tecido epitelial em camundongos hiperglicêmicos

Abstract: Tissue repair is a biological process, complex and dynamic. In the presence of Diabetes Mellitus (DM), the healing process is altered mainly due to impaired local and systemic immune responses. In this context, the topical use of insulin is a promising treatment, since it may i) modulate the inflammatory phase, ii) stimulate the proliferation of fibroblasts, and iii) favor other stages of the healing process, accelerating the process and improving tissue quality scarring. OBJECTIVE: To analyze the molecular and cellular mechanisms of tissue repair of hyperglycemic mice in topical insulin gel treatment. MATERIALS AND METHODS: a study with hyperglycemic animals (n = 48) with cutaneous lesions divided into two groups: 1. control group (CTRL), treated with placebo gel without insulin; and 2. insulin group (INS) treated with insulin gel. DM was induced with intraperitoneal streptozotocin 5x50mg and lesions in the dorsal region were treated daily. The tissues of the injured region were removed at the 4th, 7th, 10th and 14th post-injury days for analysis. The healing process was evaluated by: 1. morphometry of the wounds; 2. histology (hematoxylin & eosin); 3. presence of collagen fibers using PicroSirius staining; 4. expression of the anti-inflammatory cytokines IL4 and IL-10, and the pro-inflammatory cytokines IL-1ß, IL-6, TNFa and MCP-1 by Bioplex; 5. expression of VEGF rec1, VEGF and Arginase I by Western Blot; 6. protein quantification of the insulin signaling pathway IR-?, IRS-1, p44 / 42MAPK, AKT123 and GSK3 by Western Blot; and 7. by the immunostaining of the antibodies Arginase I and TNFa Statistical analyzes were performed using Student's t-test, considering a significance level of p <0.05 (Confidence Interval of 95%). This study was approved by the Ethics Committee on the Use of Animals of the State University of Campinas (n. 4234-1). RESULTS: Animals in the CTRL and INS groups did not present alterations in the initial and final means of weight, as the insulin gel did not alter the glucose levels of the hyperglycemic animals. Macroscopy of the lesions of the experimental groups revealed no difference between groups, but microscopic analysis showed that insulin gel stimulated the earlier onset of the inflammatory phase in the INS group, with decreased edema on day 4, formation of the more granular tissue organized on day 7, re-epithelialization oriented and organized on day 10, as well as presence of hair follicles on day 14. There was also a greater amount, organization and intensity of collagen fibers at day 14 in the INS group. In comparison, the CTRL group presented a greater amount of edema at day 4, less organized granulation tissue at day 7, lack of epithelial tissue reorganization at day 10, and absence of capillary follicles with less amount and organization of the collagen fibers in the tissue cicatricial cytokine on day 14. Modulation of the IL4 and IL10 anti-inflammatory cytokines was performed in INS at day 10, as well as increased expression of Arginase I, rec1 VEGF and VEGF at day 10 in INS compared to CTRL, indicating earlier proliferative phase with the use of the insulin gel. In INS, activation of the insulin signaling pathway by insulin gel occurred via IRß, IRS1 and GSK3 on day 10 and AKt and IRS-1 on day 14. Significant expression and TNF? immunoreactivity in the epidermis in INS on day 10 suggest an association with the presence of hair follicles in the same group on day 14, however further research should be performed to confirm this finding. CONCLUSION: Insulin gel for topical use modulated the inflammatory phase and the expression of anti-inflammatory cytokines in INS, which favored the deposition of collagen fibers and accelerated the healing process of wounds in the epithelial tissue in hyperglycemic mice
Subject: Diabetes Mellitus
Cicatrização de feridas
Insulina
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: APOLINARIO, Priscila Peruzzo. O uso do gel de insulina em lesões cutâneas de camundongos hiperglicêmicos . 2019. 1 recurso online ( 68 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Apolinario_PriscilaPeruzzo_D.pdf1.55 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.