Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/344040
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: A concepção de educação de György Luk : trabalho, humanização, singularidade e totalidade como pressupostos ontossociais da educação como direito na política educacional brasileira
Title Alternative: The conception of education György Lukács : work; humanization, uniqueness and totality as ontossociais assumptions of educacation as a right in the Brazilian educational policy
Author: Amaral, Manoel Francisco do, 1969-
Advisor: Sanchez Gamboa, Silvio Ancisar, 1949-
Abstract: Resumo: O presente trabalho sob título "A concepção de educação de György Lukacs; trabalho, humanização, singularidade e totalidade como pressupostos ontossociais da educação como direito na política educacional brasileira", está vinculado ao Grupo de pesquisa Paideia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa, de fontes bibliográficas e documentais. A pesquisa aborda a problemática sobre a compreensão da educação como direito humano presente no Plano Nacional de Educação (BRASIL, 2014), assim como, os desdobramentos, limites e contradições da política nacional de educação, no ato de sua concretização objetiva, como meio para a formação humana e emancipatória. Na busca de referências para essa compreensão localizamos o pensamento de György Lukács e suas categorias críticas utilizadas para aproximações necessárias à compreensão da educação como direito humano universal. O trabalho está organizado em três capítulos. Neste trabalho procura-se apontar as contribuições de Lukács para a compreensão da educação como direito humano. Compreende-se que a educação como direito humano, deve ser garantida objetiva e subjetivamente para todos, em igual acessibilidade e oportunidades na qualidade da aprendizagem, como condição para formação humana e emancipatória. A pesquisa permite concluir que a partir da perspectiva lukacsiana a educação deve ser resgatada como pressuposto emancipatório, reconhecer de uma vez seu objetivo como emancipação humana. É preciso considerar que os profissionais da educação atuam direto na vida dos sujeitos. A partir da visão de totalidade a educação extrapola a visão individualista, seu foco deve ser no indivíduo social, preocupado com as questões mundiais e planetárias. Assim, considera-se que o grande desafio para a educação brasileira pensada a partir da categoria de totalidade lukacsiana é a contínua luta do profissional da educação para romper com as amarras do trabalho alienado enquanto ferramenta de formação humana, agir considerando que o trabalho planejado é a categoria central da formação humana e que, para tanto, há necessidade de constante reflexão por parte de cada profissional da educação, haja vista que a garantia da educação como direito está dialeticamente relacionada à educação significativa; de qualidade. Espera-se que a educação possa contribuir para com a integração social do ser humano e a escola dê ao educando o direito à participação ativa, ao diálogo e à defesa de suas ideias; que, as políticas educacionais, estejam pautadas na vontade geral e não apenas de acordo com os interesses capitalistas e individuais. Portanto, olhar a educação a partir da categoria de totalidade requer assumir para si a responsabilidade ética e o compromisso político para com a formação plena e emancipatória do aluno, como ser social; ser humano dotado dos direitos humanos. Palavras Chaves: Educação como direito. Direito à educação. Formação humana e emancipatória. Educação como direito humana. Categoria de totalidade

Abstract: This work, under the title The conception of Education György Lukács; work; humanization, uniqueness and totality as ontossociais assumptions of educacation as a right in the Brazilian educational policy, is linked to the Paideia Research Group of the State University of Campinas (UNICAMP); thesis presented as a criterion for obtaining the title of Doctor of Education, in the area of Philosophy and History of Education. It is a qualitative research of bibliographic and documentary sources. The research addresses the problem of the understanding of education as a human right present in the National Education Plan (BRAZIL, 2014), as well as the unfolding, limits and contradictions of the national education policy, in the act of its objective realization, as a means for human and emancipatory formation. In the search for references for this understanding we have located the thought of György Lukács and his critical categories used for necessary approaches to the understanding of education as a universal human right. The work is organized in three chapters. This article seeks to point out Lukács contributions to the understanding of education as a human right. It is understood that education as a human right must be objectively and subjectively guaranteed for all, in equal accessibility and opportunities in the quality of learning, as a condition for human and emancipatory formation. The research allows us to conclude that from the lukacsian perspective, education must be rescued as an emancipatory presupposition, recognizing at once its objective with human emancipation. It is necessary to consider that the professionals of education act directly in the lives of the individuals. From the vision of totality, education extrapolates the individualistic vision, its focus must be on the social individual, concerned with world and planetary issues. Thus, it is considered that the great challenge for the Brazilian education thought from the category of lukacsian totality is the continuous struggle of the professional of education to break the bonds of alienated work as a tool of human formation, acting considering that the planned work is the central category of human formation and that, for this, there is need for constant reflection on the part of each professional of education, considering that the guarantee of education as a right is dialectically related to significant education; of quality. It is hoped that education can contribute to the social integration of the human being, and that the school will give the pupil the right to active participation, dialogue and the defense of his/her ideas; that educational policies are guided by the general will and not only according to capitalist and individual interests. Therefore, to look at education from the category of totality requires the assumption of ethical responsibility and political commitment to the full and emancipatory formation of the student as a social being; a human being endowed with human rights. Keywords: Education as a right. Right to education. Human and emancipatory formation. Education as a human right. All category
Subject: Direito à educação
Formação humana - Emancipação
Direitos humanos
Todo e partes (Filosofia)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: AMARAL, Manoel Francisco do. A concepção de educação de György Luk: trabalho, humanização, singularidade e totalidade como pressupostos ontossociais da educação como direito na política educacional brasileira. 2020. 1 recurso online (207 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Amaral_ManoelFranciscoDo_D.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.