Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/343569
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Marcas do autismo na infância : narrativas de mães e pais
Title Alternative: Marks of autism in childhood : narratives of mothers and fathers
Author: Alcântara, Kelly Cristina Garcia de Macêdo, 1978-
Advisor: Françozo, Maria de Fátima de Campos, 1954-
Abstract: Resumo: Na cena contemporânea dos quadros que se manifestam na infância, o autismo tem lugar de destaque, com um significativo aumento do número de casos diagnosticados. O autismo pode ser descrito como um complexo transtorno do desenvolvimento, com significativo prejuízo nas interações da criança com o mundo. Esse prejuízo é marcado por importantes déficits na comunicação e na interação social, restrição e repetição no padrão de interesses e atividades. Numa perspectiva psicanalítica, o autismo pode ser considerado como uma falha na construção das redes de linguagem em suas diferentes formas, que tem como principal manifestação a recusa da relação com o outro. Como quadro que tem início na infância, pode ter significativas repercussões na vida dos pais e na relação subjetiva que estabelecem com o seu filho, ainda muito pequeno. Portanto, este estudo buscou compreender os significados atribuídos às vivências do autismo por mães e pais de crianças autistas, desde os sinais precoces até o período pós-diagnóstico. A metodologia utilizada foi a da pesquisa qualitativa, que proporciona a busca dos sentidos e significados dos fenômenos. Os dados foram coletados com participantes indicados por uma instituição educacional que atende pessoas com autismo de um município de São Paulo. Foram participantes da pesquisa 11 mães e 10 pais de crianças de até 6 anos de idade, com diagnóstico de autismo. Todos os participantes assinaram o termo de consentimento e a coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas semidirigidas, com questões abertas em roteiro previamente elaborado pela pesquisadora. As entrevistas foram gravadas e após, transcritas na íntegra. Para a análise dos dados foi utilizada a técnica de análise de conteúdo, através da qual estabeleceu-se os eixos temáticos: a percepção dos sinais precoces indicativos do autismo e a trajetória de busca por respostas para as dificuldades percebidas; o período pós- nomeação das dificuldades, com a rotina de cuidados e o medo do futuro e as particularidades da dinâmica familiar dos participantes. Os resultados apontaram que a percepção dos sinais precoces pode causar dúvidas, angústia e negação ; indicaram também que receber o diagnóstico gera nos pais reações ambivalentes como alívio, luto e medo. As narrativas evidenciaram o sofrimento materno e paterno na vivência do autismo, sem a possibilidade de escuta e acolhimento

Abstract: In the current scenario of psychiatric conditions that manifest during childhood, autism has a position of prominence, with a significant increase of diagnosed cases. Autism can be described as a complex developmental disorder with significant impact on the child¿s interaction with the world. This impact is marked by significative communication and social impairments, restriction and repetition of interests and social activities. From a psychoanalytic perspective, autism can be considered as a failure in the construction of language in its different forms, whose main manifestation is the refusal to relate with the other. Since the condition has its beginning during childhood, it can have significant repercussion on the parent¿s life and in their subjective relationship with the child while still very young. This study aims to understand the significance attributed to autism experiences by mothers and fathers of children that have the condition, from premature signs of the symptoms until post-diagnostic periods. The qualitative research method was used, as it offers insight into feelings and meanings of phenomena. Collected data was obtained from individuals suggested by an educational institution for people afflicted by autism from the city of São Paulo. The participants included 11 mothers and 10 fathers of children up to 6 years of age with a confirmed autism diagnosis. All participants have signed a term of consent and data collection was performed via semi-directed interviews, with open-ended questions on a previously established script. the interviews were recorded and entirely transcribed afterwards. Content analysis was used for data assessment, through which two thematic axes were established: detection of early signs that may indicate autism and the search for answers to the perceived adversities; the post-designation period of adversities, with the care routine, future anxiety and peculiarities of each participating family¿s dynamic. The results pointed out that discovery of early signs of autism may cause doubt, anguish and denial; they also point out that receiving a positive autism diagnosis causes parents to have ambivalent reactions such as relief, mourning and fear. The narratives evidenced the maternal and paternal suffering in the experience of autism, without the possibility of listening and welcoming
Subject: Autismo
Diagnóstico
Parentalidade
Estresse psicológico
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ALCÂNTARA, Kelly Cristina Garcia de Macêdo. Marcas do autismo na infância: narrativas de mães e pais. 2018. 1 recurso online (67 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Alcantara_KellyCristina GarciaDeMacedo_M.pdf602.1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.