Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/343516
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Big Data e as Ciências Sociais : um estudo quali-quantitativo a partir da Big Data & Society
Title Alternative: Big Data and the Social Sciences : a mixed methods study from Big Data & Society
Author: Silva, Guilherme Cavalcante, 1994-
Advisor: Vicentin, Diego, 1981-
Abstract: Resumo: Esta dissertação consiste em uma exposição de algumas das principais questões levantadas em uma pesquisa de caráter quali-quantitativo realizada na revista Big Data & Society (BD&S). A publicação se constituiu em um importante lócus de análises do Big Data a partir de perspectivas das Ciências Sociais nos últimos anos, sendo pioneira no fomento de tais esforços. O período da publicação analisado envolve os anos de 2014, ano de início da publicação, 2015 e 2016, cobrindo um total de seis edições e 131 artigos publicados. Tal análise teve por objetivo entender a formação e fundamentos dos discursos sobre o Big Data nas Ciências Sociais, à luz da identificação de necessidades recentes por uma maior compreensão de como as perspectivas em torno do Big Data têm se cristalizado na atualidade (AKOKA et al, 2017; YOUTIE et al, 2016). Por um lado, o levantamento, através de um mapeamento analítico de caráter bibliométrico, identificou a distribuição geopolítica dos atores que informam o debate, bem como as principais referências, palavras-chaves, metodologias utilizadas e formação de 'cânones'. De outro, buscou identificar como esses autores e comunidades científicas organizam ali suas prioridades, alimentando a própria organização de tais grupos, através de um relato etnográfico de um dos eventos promovidos pela BD&S. O principal argumento da pesquisa é de que existe uma crescente tensão nos artigos e comunidades científicas ligadas a BD&S existente entre a procura por perspectivas críticas dos dados, alternativas às pesquisas de Big Data relacionadas ao mercado, e a manutenção de categorias e linguagem do próprio modelo que buscam repensar. Um choque entre o esforço por pensar novas formas de habitar o digital para além dos modelos sociais, econômicos e políticos do Ocidente e a realidade de não saber se referir ao esgotamento sem esgotar-se ainda mais no funcionamento de mundo típico ao Ocidente ou Norte Global. Primeiramente, o trabalho apresenta um panorama geral sobre a origem e desenvolvimentos históricos do termo Big Data, além de seus desdobramentos nas Ciências Sociais. Segue a isso uma análise das comunidades científicas onde a BD&S circula e como elas se organizam, evocando o conceito de colégios invisíveis (ZUCCALA, 2014; PAISLEY, 1972), apresentando também os dados do mapeamento analítico a fim de apresentar um panorama da pesquisa na BD&S. Ainda nesta etapa, o texto apresenta um relato de experiência da participação do autor no Data Power Conference 2019, organizado em Bremen, na Alemanha, e promovido pela BD&S, a fim de se obter um olhar único sobre as expectativas, interações sociais e projetos que cercam membros cuja atuação está diretamente relacionada ao funcionamento da BD&S. No capítulo seguinte, apresenta uma análise dos principais textos 'canônicos' no contexto da BD&S visando a compreensão de como estes textos impactam os caminhos percorridos nos artigos da publicação. Por fim, a dissertação se encerra ampliando a discussão sobre a tensão entre busca por alternativas fora do Ocidente e retenção de práticas eurocêntricas

Abstract: This thesis explores some of the many questions raised in a qualitative and quantitative research carried out on the journal Big Data & Society (BD&S), an important locus of Big Data research departing from Social Sciences perspectives in recent years, being a pioneer in fostering such efforts. The analysis covers the period from 2014, year of the publication of the first issue of BD&S, to 2016, and a total of six issues and 131 published papers. The main goal is to understand the formation and foundation of Big Data discourses in Social Sciences considering the growing recognition of the need for greater understanding of the ways Big Data concepts are established (AKOKA et al, 2017; YOUTIE et al, 2016). On the one hand, the survey identifies, through a bibliometric analytical mapping, the geopolitical distribution of the actors that inform the debates, as well as the main references, keywords, methodologies and 'canons' used in the papers. On the other hand, it sought to identify how these authors and scientific communities organize their priorities in - and are organized through - that space, through an ethnographic account of one of the events promoted by BD&S. The main argument of the research is that the papers and scientific communities linked to BD&S display an increasing tension between the search for critical data perspectives along with alternatives to the predominant market-related Big Data researches, and the maintenance of categories and language of the same models they seek to rethink. A clash between trying to think in new ways of inhabiting the digital beyond social, economic and political models of the West and the reality of not knowing how to refer to the exhaustion of these models without referring to the typical world functioning of the West or Global North. The first chapter presents an overview of the origin and historical developments of Big Data, in addition to its advances in Social Sciences. This is followed by an analysis of the constitution and organization of the scientific communities where BD&S circulates, evoking the concept of "invisible college" (ZUCCALA, 2014; PAISLEY, 1972), while also presenting data from the analytical mapping to offer an overview of the research in BD&S. Still at this stage, the text presents an ethnographic account of the author's participation in the Data Power Conference 2019, organized in Bremen, Germany, and promoted by BD&S, in order to obtain a unique look at the expectations, social interactions, and perspectives that surround BD&S environment. In the following chapter, the work proposes an analysis of the main 'canonical' texts in BD&S to understand how these texts impact the paths taken in the papers published in BD&S. Finally, we arrive at a discussion on the tension between the search for alternatives outside the West and the retention of Eurocentric practices
Subject: Big Data & Society
Big data
Ciências sociais
Países em desenvolvimento
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SILVA, Guilherme Cavalcante. Big Data e as Ciências Sociais: um estudo quali-quantitativo a partir da Big Data & Society. 2020. 1 recurso online (154 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Estudos da Linguagem, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/343516. Acesso em: 30 Jun. 2020.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:IEL - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Silva_GuilhermeCavalcante_M.pdf2.34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.