Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/343284
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: As competências socioemocionais : pesquisa bibliográfica e análise de programas escolares sob a perspectiva da psicologia moral
Title Alternative: Social-emotional competencies : literature research and analysis of school programs under the perspective of moral psychology
Author: Zambianco, Danila Di Pietro, 1978-
Advisor: Vinha, Telma Pileggi, 1968-
Abstract: Resumo: A busca por oferecer um modelo de formação integral, pela escola, que responda às demandas da sociedade contemporânea e a adequação a orientações educacionais oficiais têm colaborado para um crescimento na procura e na adoção de programas promotores de competências socioemocionais, na Educação Básica. O conceito de competência socioemocional é polissêmico, assim como as implicações educacionais decorrentes. O caminho pelo qual se constroem tais competências é comumente compreendido como aprendizagem socioemocional, concernente ao processo por meio do qual os indivíduos aprendem e aplicam um conjunto de habilidades sociais, emocionais, comportamentais e de caráter, necessárias para ter êxito na escola, no trabalho, nos relacionamentos e na cidadania. Atualmente, há muitos estudos os quais analisam programas que pretendem desenvolvê-las nas escolas. Contudo, investiga-se se tais programas podem contribuir para a demanda da educação integral, sendo uma integração ao trabalho já feito com relação ao desenvolvimento cognitivo. Na tentativa de responder a tal questão, optou-se por um percurso investigativo composto por dois objetivos. O primeiro deles foi reunir e mapear a produção de artigos acadêmicos nacionais e internacionais referentes a programas escolares para o ensino/desenvolvimento de competências/habilidades socioemocionais (SEL), destinados a alunos da Educação Infantil ao Ensino Fundamental, publicados no período de 2000 a 2018, nos idiomas espanhol, português e inglês. O segundo objetivo versou sobre analisar em que medida os programas SEL que mais aparecem nos artigos científicos mapeados favorecem efetivamente tanto o desenvolvimento socioemocional quanto o moral dos alunos. Para tanto, realizou-se um estudo exploratório, através de uma pesquisa bibliográfica que incidiu na busca de programas com intervenções escolares situadas na grade regular de aulas dos alunos, nos anos de 2000 a 2018, dos idiomas espanhol, inglês e português. A segunda etapa da pesquisa analisou os programas mais recorrentes com base na Psicologia Moral, na perspectiva construtivista piagetiana, observando critérios considerados bem-sucedidos de programas escolares da área socioemocional, mas também moral, levantados e reunidos a partir da literatura na área. O levantamento final da primeira etapa recolheu 168 artigos científicos que estavam dentro das delimitações estipuladas. A primeira etapa da análise demonstrou que a grande maioria dos artigos está em inglês e que as intervenções se concentram nos Estados Unidos; os artigos tiveram o maior número de publicações entre os anos 2013 e 2014, com 22 ocorrências cada ano. Os programas possuem uma carga horária bastante diversificada, indo de 20 aulas anuais a 140. O treinamento promovido aos professores para o trabalho com tal currículo é de oito horas, em média. A maioria dos estudos se tratou de pesquisas experimentais ou quase-experimentais, e as medidas de avaliação se concentraram em relatar o desempenho socioemocional do aluno, por meio de autorrelato e heterorrelato, sendo que preponderantemente os resultados são positivos, ou seja, houve avanço entre a primeira e demais coletas. O framework mais frequente se refere ao modelo do Casel e a teoria presente em tais programas se mostrou a Teoria da Aprendizagem Social. Contudo, constatou-se acentuada dificuldade de exportar dos programas informações relacionadas à formatação do programa. Os programas mais recorrentes foram PATHS, Second Step, SEAL e Atitude Positiva. Tais programas são, principalmente, direcionados aos alunos e atuam de maneira preponderante na via curricular, com ações preventivas para a melhoria da convivência na escola e na vida. Não promovem ações sistêmicas e coordenadas, planejadas para todos os atores da escola, que incidam sobre as vias interpessoal e institucional, tampouco há propostas de intervenções para problemas reais de convivência que geralmente ocorrem nas escolas. Portanto, há ofertas intencionais de oportunidades de vivência efetiva das habilidades, de forma que seu emprego nas ações é necessário. Embora se reconheça que as competências socioemocionais são necessárias para uma educação integral, defende-se que elas precisam ser reguladas pelos valores morais, ou seja, pela presença do autorrespeito na personalidade. Na intenção de promover uma aproximação dos campos socioemocional e moral, propõe-se um conceito e um framework para competências sociomorais-emocionais que sejam condizentes à educação integral

Abstract: The school's pursuit of a model of full-time education policy which answers the contemporary society demands, and the adequation to the official educational guidelines have collaborated to an increasing search and adoption of programs to promote socio emotional competencies in basic education. The concept of socioemotional competence and its implications are polysemic. The path by which such competencies are built is also called socio-emotional learning. It concerns the process by which individuals learn and apply a set of social, emotional, behavioral and character skills which are necessary to succeed at school, at work, in relationships, and citizenship. Currently, there are many studies that analyze programs that intend to develop these competencies at schools. For this reason, this study investigated whether such programs can contribute to the requirements for full time school as an integration to the work already done regarding cognitive development. In an attempt to answer such a question, two research objectives were designed. The first one was to gather and map the production of national and international academic articles related to school programs for the teaching/development of socio-emotional competences (SEL). The second objective was to analyze the extent to which the most frequent types of SEL programs found in the papers effectively favor students' socio-emotional and moral development. To this end, an exploratory study was conducted through bibliographic research. The study focused on intervention programs during the regular school lessons from Kindergarten to Elementary School which were published from 2000 to 2018 in Spanish, English, and Portuguese. The second stage of the research analyzed the most recurrent programs based on Moral Psychology from the Piagetian constructivist perspective, and it identified successful programs either in the socioemotional area as well as in the moral one. The analysis of the 168 articles collected showed that the vast majority of articles are in English, and that the interventions are concentrated in the United States. Also, it shows that the highest number of publications occurred in 2013 and 2014 with 22 occurrences each year. The total hours of the different programs vary from 20 to 140 classes per year. The teacher training program has an average of 8 hours. Most of the studies were experimental or quasi-experimental research, and their evaluation focused on reporting the student's socio-emotional performance through self-report and hetero-evaluation measures. Their results are predominantly positive, that is, there was progress between the first and more subsequent data collection. The most recurring framework refers to the Casel model, and the theory present in such programs is the Theory of Social Learning. However, there was a marked difficulty to extract information about the formatting of the programs. The most frequent ones were PATHS, Second Step, SEAL and Positive Attitude. Such programs are mainly aimed at students, and they happen predominantly within the curriculum with preventive actions to improve coexistence at school and in life. They do not promote systemic and coordinated actions planned for all school actors which focus on interpersonal and institutional areas. Besides, there are no proposals for interventions for real problems of coexistence that usually occur at schools. Therefore, there are intentional offers of opportunities for effective experience of skills. Although it is recognized that socio-emotional competencies are necessary for a comprehensive education, it is argued that they need to be regulated by moral values, that is, by the presence of self-respect in the students' personality. With the purpose to approximate the socio emotional and moral fields, we propose a concept and and a framework for sociomoral-emotional competencies compatible with full-time education
Subject: Psicologia moral
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ZAMBIANCO, Danila Di Pietro. As competências socioemocionais: pesquisa bibliográfica e análise de programas escolares sob a perspectiva da psicologia moral. 2020. 1 recurso online (544 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FE - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Zambianco_DanilaDiPietro_M.pdf5.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.