Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/342924
Type: Artigo
Title: Medicalização, diagnóstico clínico e queixa-conduta: redes de significação em jogo
Title Alternative: Medicalization, clinical diagnosis, and “treat and street”: networks of meaning at stake
Author: Sancho, K.A.
Pfeiffer, C.R.C.
Corrêa, C.R.S.
Abstract: Este artigo faz emergir uma rede discursiva entre o processo de medicalização, o funcionamento discursivo do diagnóstico clínico na contemporaneidade e um funcionamento particular de clínica médica sustentado por um atendimento do tipo queixa-conduta. Empreendendo uma Análise Discursiva, percorremos movimentos de sentido constitutivos da história da palavra 'diagnóstico', realizando um gesto analítico que retoma suas condições de produção e funcionamento na atualidade, explicitando efeitos da medicalização. Abordamos o atendimento queixa-conduta, no qual a posição-sujeito médico se insere em condições de produção para que o fármaco assuma o lugar da autoria na relação médico-paciente, impactado pelo próprio funcionamento do diagnóstico na atualidade. Resulta que esse funcionamento do diagnóstico na prática clínica implica um silenciamento do laço social e político pressuposto nessa prática, o que permite o estabelecimento do fármaco como lugar de enunciação dos procedimentos que visem à saúde do paciente.
metadata.dc.description.abstractalternative: The present paper examines a discursive network between the medicalization process, the discursive functioning of clinical diagnoses in the contemporary world, and a specific functioning of medical practice grounded on a “treat and street” type of care. By developing a discursive analysis, the authors track the history of the word “diagnosis” in an analytical movement that reexamines its conditions of production and functioning at present, making the effects of medicalization explicit. The study addresses “treat and street” care, in which the position-subject physician inserts him/ herself in a production condition so that the drug takes the authorship role in the relationship between physicians and patients, as a consequence of the functioning of diagnosis. This diagnosis functioning in clinical practice implies a silencing of the social and political bond assumed in this practice, which allows the establishment of drugs as a setting of enunciation of the procedures oriented toward care to patients.
Subject: Diagnóstico clínico
Medicalização
Conduta
Country: Brasil
Editor: UNESP/Faculdade de Medicina
Rights: Aberto
Identifier DOI: 10.1590/Interface.170633
Address: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832019000100202
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
S1414-32832019000100202.pdf423.24 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.