Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/342762
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Manifestações articulares e extra articulares em adultos com artrite idiopática juvenil : implicações para transição do cuidado
Title Alternative: Articular and extra articular manifestation in adults with juvenile idiopathic arthritis : implications for care transition
Author: Souza, Débora Pessoa de, 1977-
Advisor: Appenzeller, Simone, 1974-
Abstract: Resumo: Objetivo: Determinar a frequência de atividade articular e extra articular aos 18 anos em pacientes adultos com AIJ; correlacionar as variáveis levantadas com atividade da doença e avaliar implicações na transição do cuidado pediátrico para o adulto Materiais e métodos: foram incluídos 147 pacientes com AIJ com idade ? a 18 anos. Os prontuários foram revisados para levantar as variáveis: idade, sexo, subtipo da doença conforme caracterização do ILAR, tempo de doença, medicações utilizadas aos 18 anos, presença de atividade articular e extra articular aos 18 anos, história de Remissão Clínica segundo os critérios de Wallace, Fator Reumatoide (FR), Fator Antinuclear (FAN), genotipagem do alelo HLAB27, anticorpo antipeptídeo citrulinado ciclíco (Anti-CCP). Para avaliação da atividade articular aos 18 anos foi utilizado o Juvenile Arthritis Disease Activity Score 71 (JADAS-71) registrado em prontuário e para avaliação da atividade extra articular (uveíte) foi utilizado a avaliação oftalmológica registrada em prontuário. Para as análises estatísticas foram utilizadas medidas resumo e os grupos foram comparados através do teste de Mann-Whitney, Kruskal-Wallis ou Qui-Quadrado. O modelo de Regressão Logistíca foi usado para avaliar os fatores associados à atividade articular e extra-articular e o modelo de Regressão Linear foi utilizado para avaliar os fatores associados a pontuação do JADAS-71. Resultados: Foi encontrado prevalência do sexo feminino (55,1%) e do subtipo Poliarticular FR- (29,9%). Dos 147 pacientes, 44 (29,9%) apresentavam atividade articular aos 18 anos e 21 (14,3%) apresentavam uveíte. O FR+ foi correlacionado com atividade articular (OR 8,69, p-valor <0,001) e o subtipo Artrite Relacionada a Entesite (ERA) foi correlacionado com uveíte (OR 8,45, p-valor 0,021). A pontuação média do JADAS-71 foi maior nos pacientes com subtipo Poliarticular FR+ (10,3 pontos) e naqueles que usavam Drogas Modificadoras do Curso da Doença (DMARDs) biológicas aos 18 anos (estimativa 5,39, p-valor 0,028). Discussão: A transição do seguimento na reumatologia pediátrica para a adulta é um período conturbado com perda de seguimento e diminuição da adesão medicamentosa. A presença de manifestações articulares e extra articulares neste período pode dificultar o processo de transição. Aproximadamente 30% da nossa população apresentou atividade articular aos 18 anos e 14% apresentou uveíte. Esses dados demonstram a vulnerabilidade do adulto jovem com AIJ e reforça a importância de um programa de transição interdisciplinar, com enfoque em orientação e educação, satisfação do paciente, qualidade de vida e desfechos da doença Conclusão: as AIJs frequentemente continuam na vida adulta necessitando de regimes complexos de tratamento, portanto, a elaboração de um programa de transição focado nas necessidades dos pacientes se faz necessário. Palavras-chave: Artrite Idiopática Juvenil. Adulto. Uveíte. Transição para assistência do adulto

Abstract: Objective: To determine the frequency of joint and extra-articular activity at 18 years in adult JIA patients; correlate as raised variables with disease activity and evaluate implications in the transition from pediatric care to adults Materials and methods: 147 patients with JIA aged ? 18 years were included. The medical records were reviewed to identify the following variables: age, sex, disease subtype according to ILAR characterization, disease duration, medications used up to 18 years, presence of joint and extra-articular activity at 18 years, history of clinical remission according to cases of Wallace, Rheumatoid Factor (RF), Antinuclear Factor (ANA), HLAB27 allele genotyping, cyclic citrullinated antipeptide antibody (Anti-CCP). To assess joint activity at 18 years of age, the Juvenile Arthritis Disease Activity Score 71 (JADAS-71) recorded in the medical record was used, and the assessment of extra-articular activity (useful) was used for the ophthalmic assessment recorded in the medical record. For statistical analysis, abstract measurements were used and the groups were compared using the Mann-Whitney, Kruskal-Wallis or Chi-square test. The Logistic Record model was used to assess factors associated with joint and extra-articular activity and the Linear Regression model was used to assess factors associated with the JADAS-71 score. Results: There was a prevalence of females (55.1%) and the polyarticular subtype FR- (29.9%). Of the 147 patients, 44 (29.9%) had joint activity at 18 years and 21 (14.3%) had activity. FR + was correlated with joint activity (OR 8.69, p-value <0.001) and the Enthritis-related Arthritis (ERA) subtype was correlated with activity (OR 8.45, p-value 0.021). The average JADAS-71 score was higher in patients with FR + Polyarticular Subtype (10.3 points) and in those who used biological Course-Modifying Disease Drugs (DMARDs) at age 18 (estimate 5.39, p-value 0.028). . Discussion: The transition from pediatric rheumatology follow-up to an adult is a subsequent period with loss of follow-up and decreased medication adherence. The presence of articular and extra-articular manifestations during this period may hinder the transition process. Approximately 30% of our population has articulated activity at 18 and 14% displayed. These data demonstrate the vulnerability of young adults with JIA and the importance of an interdisciplinary transition program focusing on counseling and education, patient satisfaction, quality of life, and disease outcomes. Conclusion: AIJs often continue in adulthood requiring complex treatment regimens, so the elaboration of a transition program focused on patients' needs is necessary. Keywords: Arthritis, Juvenile. Adult. Uveitis.Transition to adult care
Subject: Artrite juvenil
Adulto
Uveíte
Transição para assistência do adulto
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SOUZA, Débora Pessoa de. Manifestações articulares e extra articulares em adultos com artrite idiopática juvenil: implicações para transição do cuidado . 2020. 1 recurso online (47 p.) Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/342762. Acesso em: 1 Jul. 2020.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Souza_DeboraPesssoaDe_M.pdf918.43 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.