Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/342049
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Distribuição de fibras colágenas e elásticas na lâmina própria das pregas vocais : comparação interespécies
Title Alternative: Collagen and elastic fibers distribution in the vocal fold lamina propria : interspecies comparison
Author: Muranaka, Eder Barbosa, 1982-
Advisor: Crespo, Agrício Nubiato, 1958-
Abstract: Resumo: Introdução: O conhecimento das características histológicas da lâmina própria (LP) da prega vocal (PV) é essencial para o entendimento da fonação, das desordens vocais e para o desenvolvimento das modalidades de tratamento. As características biomecânicas da LP da PV são determinadas principalmente pelos componentes extracelulares, com destaque para o colágeno e as fibras elásticas. Modelos animais são importantes nos estudos da fonação. Dadas as diferenças morfológicas e fisiológicas, nenhuma espécie animal emergiu como modelo ideal no estudo da laringe, seja para ensino ou pesquisa. Objetivos: Descrever a concentração e distribuição das fibras colágenas e elásticas na face superior (FS), borda livre (BL) e face inferior (FI) da LP da PV humana e comparar com a LP das demais espécies estudadas. Material e métodos: Estudo experimental. Cortes coronais do terço médio da porção membranosa de PV de bovino, cão, coelho, humano, ovino, porco e rato foram selecionados e corados pelo Tricrômico de Masson e pelo método Weigert Van Gieson. Foram avaliadas a concentração e a distribuição do colágeno e das fibras elásticas ao longo do eixo craniocaudal da LP da PV, por análise digital e avaliação morfológica microscópica, utilizando-se de modelo de segmentação histológica inédito. Na avaliação objetiva utilizamos o teste não paramétrico Wilcoxon e adotamos o nível de 5% de significância estatística. A avaliação morfológica microscópica foi feita de modo descritivo. Resultados: Verificamos gradiente crescente de concentração de colágeno e das fibras elásticas na LP da PV humana, de superficial para profundo, ao longo de todo seu eixo craniocaudal. Nessa comparação, a LP da PV do rato foi a mais semelhante e a do cão a mais diferente da humana. Não houve diferenças significativas entre as concentrações de fibras elásticas e colágenas entre níveis equivalentes ao longo da FS, BL e FI da PV humana, assim como na bovina. Nas demais espécies estudadas houve diferenças significativas entre as concentrações de colágeno em níveis equivalentes ao longo do eixo craniocaudal da LP da PV. No cão e no coelho, não houve diferenças significativas entre as concentrações de fibras elásticas em níveis equivalentes ao longo do eixo craniocaudal da LP da PV, diferente do verificado em ovino, porco e rato. A estruturação da LP da PV em camadas, presente em todas as espécies estudadas, foi observada na avaliação quantitativa. Verificamos, pela avaliação morfológica microscópica, que há duas camadas na LP de cão, coelho, ovino e de porco. Na LP da PV de rato, há duas camadas na FS e três camadas na BL e FI. Conclusões: A estruturação da lâmina própria da prega vocal em camadas foi observada na avaliação quantitativa e na avaliação morfológica microscópica em todas as espécies estudadas. O número de camadas manteve-se o mesmo ao longo do eixo craniocaudal da lâmina própria da prega vocal de todas as espécies animais, exceto no rato. Nenhuma espécie animal reproduziu as mesmas condições histológicas na lâmina própria da prega vocal humana quanto à concentração e distribuição de colágeno e de fibras elásticas

Abstract: Introduction: Knowing the histological features of vocal fold lamina propria is essential to understand phonation and voice disorders, as well as to help developing treatment modalities. Biomechanical properties of vocal fold lamina propria are mainly determined by extracellular components, with emphasis on collagen and elastic fibers. Animal models are important tools in phonation studies, although none of them have all the complex anatomical and histological features of the human vocal fold. Objectives: The aims of the current study are to describe the concentration and distribution of collagen and elastic fibers on the superior surface (SS), free edge (FE) and inferior surface (IS) of the human vocal fold lamina propria and to compare them to the lamina propria of other investigated species. Methods: Sections of the middle part of the membranous portion of the vocal fold of rat, rabbit, canine, sheep, pig, cow and human models were collected and stained with Masson¿s Trichrome and Weigert Van Gieson. The concentration and distribution of collagen and elastic fibers along the cranio-caudal axis of the vocal fold lamina propria of all models were subjected to digital analysis and microscopic morphological assessment based on an unprecedented histological segmentation model. Non-parametric Wilcoxon test was used for objective assessment at 5% significance level. Microscopic morphological assessment was carried out in a descriptive way. Results: There was increased concentration of collagen and elastic fibers along the entire cranio-caudal axis of the human vocal fold lamina propria - from the superficial to the deep level of it. Rat vocal fold lamina propria was the most similar to that of humans, whereas dog vocal fold lamina propria was the most different one. There were no significant differences in concentrations of elastic and collagen fibers at equivalent levels throughout SS, FE and IS between human and cow vocal folds. The other investigated species have shown significant differences in collagen concentrations at equivalent levels along the cranio-caudal axis of the vocal fold. There were no significant differences in elastic fiber concentrations at equivalent levels along the cranio-caudal axis of the vocal fold lamina propria between dogs and rabbits, which was different from the concentration observed for pig, rat and sheep models. Quantitative assessment has shown layered structure in the vocal fold lamina propria of all investigated species. Microscopic morphological evaluation has evidenced two layers in the vocal fold lamina propria of dog, rabbit, sheep and pig models. Rat vocal fold lamina propria presented two layers in SS and three layers in FE and IS. Conclusion: Based on quantitative and microscopic morphological assessments, all investigated species presented layered structure in the vocal fold lamina propria. The number of layers remained the same along the cranio-caudal axis of the vocal fold lamina propria of all animal species, except for rats. No animal species reproduced the same histological conditions observed for humans when it comes to the concentration and distribution of collagen and elastic fibers in the vocal fold lamina propria
Subject: Laringe
Cordas vocais
Modelos animais
Colágeno
Elastina
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MURANAKA, Eder Barbosa. Distribuição de fibras colágenas e elásticas na lâmina própria das pregas vocais: comparação interespécies. 2020. 1 recurso online (175 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/342049. Acesso em: 30 Jun. 2020.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Muranaka_EderBarbosa_D.pdf9.63 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.