Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/340816
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Autoeficácia e aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida
Title Alternative: Self-efficacy and exclusive breastfeeding until sixth month of live
Author: Lodi, Jucilene Casati, 1985-
Advisor: Possobon, Rosana de Fátima, 1968-
Abstract: Resumo: Desde a década de 80, as políticas públicas brasileiras para as práticas do aleitamento materno têm contribuído para aumentar a adesão das mulheres à prática da amamentação. Entretanto, o incentivo e a proteção legal ao aleitamento não são suficientes para garantir a adesão da nutriz. A instalação e a manutenção do ato de amamentar requer, dentre outras, um bom nível de confiança da mulher em sua capacidade para realizar com sucesso essa prática. O objetivo deste estudo foi avaliar o nível de autoeficácia das mulheres em três momentos (durante a gestação, no puerpério imediato e no momento da complementação do aleitamento materno) e sua relação com a manutenção do aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida da criança. A amostra consistiu em 505 mulheres usuárias de 25 unidades de saúde da família do município de Piracicaba-SP. Todas as unidades que mantinham grupos de gestantes foram visitadas, sendo que todas as gestantes com idade superior a 18 anos foram convidadas para participar do estudo. A pesquisa foi realizada em três fases: na primeira fase, durante a gestação, as mulheres foram abordadas no grupo de gestante da unidade, respondiam um questionário socioeconomico e demográfico e o instrumento de autoeficácia na amamentação (versão curta). Na segunda fase, de acordo com a data provável do parto, era realizado contato telefônico para aplicação novamente do instrumento de autoeficácia e coletar as informações obstétricas. Na terceira fase, ocorriam um contato telefônico mensal para verificação da manutenção do aleitamento exclusivo e aplicação do instrumentos de autoeficácia quando se constatava o desmame (parcial, com a introdução e outros alimentos além do leite materno, ou completo). Resultados: As mulheres que apresentaram nível baixo (<0,0001) e médio (0,015) de autoeficácia no puerpério imediato e nível baixo (0,015) e médio (0,0303) no momento da constação da interrupção do aleitamento exclusivo, não permaneceram em aleitamento materno exclsuvio até o sexto mês. As mulheres multíparas (<0,0001) e com experiência anterior com a amamentação (<0,0001) também não mantiveram o aleitamento materno exclusivo até o sexto mês. O modelo ajustado de regressão logística, mostrou que a não manutenção do aleitamento materno exclusivo até o sexto mês foi dependente da idade das mulheres (superior a 25 anos), do nível de autoeficácia baixo e médio durante o puerpério imediato e do nível baixo no momento do aleitamento materno complementado. O estudo concluiu que o nível de autoeficácia tem forte associação com a prática do aleitamento materno exclusivo no sexto mês de vida

Abstract: Since the 1980s, Brazilian public policies for breastfeeding practices have contributed to increase women's adherence to breastfeeding. However, the encouragement and legal protection of breastfeeding are not sufficient to ensure the adherence of the nursing mother. The installation and maintenance of breastfeeding requires, among other things, a good level of confidence of women in their ability to successfully perform this practice. The aim of this study was to evaluate the self-efficacy level of women at three moments (during pregnancy, in the immediate postpartum period and at the moment of breastfeeding complementation) and its relationship with the maintenance of exclusive breastfeeding until the sixth month of life of the child. The sample consisted of 505 women users of 25 family health units in the city of Piracicaba-SP. All units that had groups of pregnant women were visited, and all pregnant women over 18 years old were invited to participate in the study. The research was conducted in three phases: in the first phase, during pregnancy, women were approached in the unit's pregnant group, answered a socioeconomic and demographic questionnaire and the breastfeeding self-efficacy instrument (short version). In the second phase, according to the probable date of delivery, a telephone contact was made to apply the self-efficacy instrument again and collect the obstetric information. In the third phase, there was a monthly telephone contact to verify the maintenance of exclusive breastfeeding and application of self-efficacy instruments when weaning was found (partial, with introduction and other foods besides breast milk, or complete). Results: Women who had low (<0.0001) and medium (0.015) levels of immediate postpartum self-efficacy and low (0.015) and medium (0.0303) levels at the time of discontinuation of exclusive breastfeeding did not remain in the postpartum period. breastfeeding was excluded until the sixth month. Multiparous women (<0.0001) and previous breastfeeding experience (<0.0001) also did not maintain exclusive breastfeeding until the sixth month. The adjusted logistic regression model showed that the non-maintenance of exclusive breastfeeding until the sixth month was dependent on the women's age (over 25 years), the low and medium self-efficacy level during the immediate postpartum period and the low level at the moment. of supplemented breastfeeding. The study concluded that the level of self-efficacy is strongly associated with the practice of exclusive breastfeeding in the sixth month of life
Subject: Autoeficácia
Aleitamento materno
Saúde pública
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LODI, Jucilene Casati. Autoeficácia e aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida. 2020. 1 recurso online (55 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/340816. Acesso em: 30 Jun. 2020.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lodi_JucileneCasati_D.pdf722.7 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.