Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/340805
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Uso ritual da ayahuasca durante o tratamento de doenças físicas graves : um estudo qualitativo
Title Alternative: The ritual use of ayahuasca during treatment of severe physical illnesses : a qualitative study
Author: Maia, Lucas de Oliveira, 1987-
Advisor: Tófoli, Luis Fernando Farah de, 1972-
Abstract: Resumo: Introdução: Doenças graves levantam questões existenciais que podem ser fonte de sofrimento psicológico e prejudicar o tratamento. Estudos com substâncias psicodélicas demonstram efeitos terapêuticos para ansiedade e depressão associadas a doenças físicas graves, principalmente câncer. Evidências indicam que a ayahuasca ¿ uma bebida psicoativa de origem indígena preparada a partir das plantas Banisteriopsis caapi e Psychotria viridis, utilizada na medicina tradicional amazônica e em contextos ritualísticos/religiosos em diversos países ¿ pode atuar como agente terapêutico no tratamento de transtornos psiquiátricos, destacando-se a depressão e a dependência de substâncias. Estudos preliminares sugerem também que a ayahuasca pode promover efeitos terapêuticos para doenças físicas. Objetivo: O presente estudo busca explorar como o uso ritual da ayahuasca durante o tratamento de doenças físicas graves influenciou o modo como as pessoas que vivenciaram essa experiência compreendem e se relacionam com a doença, procurando identificar os processos psicológicos envolvidos nos efeitos terapêuticos relatados. Métodos: Empregaram-se métodos de pesquisa qualitativa, em abordagem retrospectiva, exploratória e descritiva. Uma amostra intencional foi construída empregando-se critérios de intensidade e heterogeneidade, sendo que o fechamento foi determinado por saturação teórica. Quatorze participantes com diagnóstico atual ou anterior de doenças físicas graves e que fizeram uso ritual da ayahuasca durante o período do tratamento médico foram incluídos, envolvendo casos de câncer, HIV+ e doenças de natureza neurológica, reumatológica, gastrointestinal ou dermatológica. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas de questões abertas em profundidade e o conteúdo foi analisado por análise temática, com temas emergentes. Resultados: Os temas identificados cobrem aspectos psicológicos, físicos e espirituais. Os participantes relataram que a experiência ritual com ayahuasca promoveu um espaço de introspecção e análise de conteúdos autobiográficos, com a ocorrência de catarses emocionais e a emersão de sentimentos positivos, o que contribuiu para a redução da ansiedade e de sintomas depressivos, favorecendo o bem-estar psicoemocional. Descreve-se também que a experiência facilitou a identificação de significados sobre a origem e o propósito da doença, bem como a sua ressignificação e aceitação, com reflexos positivos sobre a relação com a doença. Reflexões existenciais amplificadas pela experiência com ayahuasca parecem ter influenciado as concepções dos participantes sobre a vida e a morte, favorecendo a diminuição do medo da morte, maior apreciação da vida, mudanças em relações interpessoais e no estilo de vida. Os participantes relataram também que a experiência com ayahuasca promoveu um fortalecimento da espiritualidade, o que teria beneficiado o tratamento médico. No âmbito da saúde física, relatou-se que os efeitos psicofisiológicos da ayahuasca poderiam ter contribuído para a boa tolerabilidade do tratamento farmacológico, a estabilidade imunológica e a redução de dores crônicas ¿ embora não tenham sido levantadas evidências clínicas comprobatórias. Conclusão: Os resultados deste estudo sugerem que o uso ritual da ayahuasca pode atuar como facilitador no processo de aceitação da doença, por meio de efeitos psicológicos que atuam sobre os significados atribuídos à doença, à vida e à morte, podendo favorecer um relacionamento mais equilibrado com a doença

Abstract: Introduction: Severe illnesses raise existential questions that can be a source of psychological distress and impair medical treatment. Studies with psychedelic substances demonstrate therapeutic effects for anxiety and depression associated with severe physical illnesses, especially cancer. Evidence indicates that ayahuasca ¿ a psychoactive brew of indigenous origin prepared from Banisteriopsis caapi and Psychotria viridis plants, used in traditional Amazonian medicine and ritualistic/religious contexts in several countries ¿ can act as a therapeutic agent in the treatment of psychiatric disorders, highlighting depression and drug addiction. Preliminary studies also suggest that ayahuasca could promote therapeutic effects for physical illnesses. Objective: The purpose of this study was to explore how the ritual use of ayahuasca during the treatment of severe physical illnesses influenced the way people who have undergone this experience understand and relate to the illness, seeking to identify the psychological processes involved in the reported therapeutic effects. Methods: Qualitative research methods were used in a retrospective, exploratory, and descriptive approach. The sample was purposely constructed according to intensity and heterogeneity criteria, and closure was determined by theoretical saturation. Fourteen participants with a current or previous diagnosis of severe physical illness and who made ritual use of ayahuasca during the medical treatment period were included, involving cases of cancer, HIV infection, and neurological, rheumatologic, gastrointestinal or dermatological diseases. Data were collected through semi-structured in-depth interviews of open-ended questions, and the content was analyzed by thematic analysis with emerging themes. Results: The themes identified cover psychological, physical, and spiritual aspects. Participants reported that the ritual experience with ayahuasca promoted introspection and self-analysis of autobiographical contents, with the occurrence of emotional catharses and the emergence of positive feelings, which contributed to the reduction of anxiety and depressive symptoms, favoring the psychoemotional well-being. It was also described that the experience facilitated the identification of meanings about illness origin and purpose, as well as its resignification and acceptance, positively affecting the relationship with illness. Existential reflections amplified by experience with ayahuasca seem to have influenced participants¿ conceptions of life and death, favoring the reduction of fear of death, greater appreciation of life, and changes in interpersonal relationships and lifestyle. Participants also reported that experience with ayahuasca promoted a strengthening of spirituality, which would have benefited medical treatment. Regarding physical health, participants stated that the psychophysiological effects of ayahuasca could have contributed to the good tolerability of pharmacological therapy, immune stability, and reduction of chronic pain ¿ although supporting clinical evidence has not been evaluated. Conclusion: The results of this study suggest that the ritual use of ayahuasca may act as a facilitator in the process of illness acceptance through psychological processes that affect the meanings attributed to the illness, life, and death, which may favor a more balanced relationship with the illness
Subject: Doença catastrófica
Doenças crônicas
Ayahuasca
Alucinógenos
Espiritualidade
Pesquisa qualitativa
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MAIA, Lucas de Oliveira. Uso ritual da ayahuasca durante o tratamento de doenças físicas graves: um estudo qualitativo. 2020. 1 recurso online (190 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Maia_LucasDeOliveira_D.pdf4.17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.