Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/340728
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Influência do treinamento físico militar na aptidão física e na composição corporal de jovens militares da Escola Preparatória de Cadetes do Exército
Title Alternative: Influence of military physical training on physical fitness and body composition of young militaries from the Preparatory School for Army Cadets
Author: Pascoa, Mauro Alexandre, 1969-
Advisor: Gonçalves, Ezequiel Moreira, 1977-
Abstract: Resumo: Introdução: Os estudos na literatura com militares apresentaram resultados distintos sobre os efeitos do treinamento físico em variáveis de aptidão física e composição corporal. Faltam dados sobre as avaliações após os treinamentos quanto as possíveis alterações de composição corporal e as capacidades físicas. Objetivo: Verificar as alterações na composição corporal e aptidão física após o programa de treinamento militar em cadetes do Exército Brasileiro. Métodos: Participaram do estudo 599 cadetes masculinos (19,0±1,1 anos) antes e após 31,4±3,9 semanas, em dois grupos: treinamento militar tradicional (Básico) (n=356) e treinamento esportivo militar (Atletas) (n=243). A composição corporal foi determinada pela antropometria [estatura; massa corporal e índice de massa corporal (IMC)] e pela absorciometria por dupla emissão de raio X [(conteúdo mineral ósseo (CMO), massa gorda, percentual de massa gorda (%MG), tecido mole magro (TMM) e massa isenta de gordura (MIG)]. Os testes físicos avaliados foram: corrida de 3000 m (minutos), flexão do braço em suspensão na barra (repetições), flexão do braço em apoio no solo (repetições), abdominais (repetições) e natação de 50 m (segundos). Todas as variáveis de composição corporal e testes físicos foram avaliadas antes (pré) e após (pós) o período de treinamento. Foram realizadas comparações e correlações do grupo Básico versus Atletas nas diferentes variáveis de composição corporal e testes físicos. Para avaliar diferentes níveis de composição corporal e de desempenho nos testes físicos, o grupo Básico foi dividido em três grupos: inferior (1º quartil), médio (2º e 3º quartis) e superior (4º quartil) com base na avaliação pré-treinamento. Resultados: Na avaliação pré-treinamento, em relação ao grupo Básico, os Atletas apresentaram resultados significativamente melhores em todas as variáveis, exceto no IMC (p=0,071) e no teste abdominal (p=0,762). Com exceção do %MG, os resultados de ambos os grupos (Básico e Atletas) foram significativamente melhores no pós-treinamento em relação ao pré. Observou-se interação significativa dos grupos e dos tempos em todos os testes físicos e na composição corporal avaliada por CMO, TMM e MIG. Em todas as variáveis do grupo Básico, o quartil superior foi significativamente melhor ou maior que o médio; e o médio melhor ou maior que o inferior. No grupo Básico, dividido por quartis, observou-se efeito significativo da interação do tempo (pós versus pré-treinamento) e dos grupos (superior versus médio versus inferior) em todos os testes físicos e na composição corporal, com resultados melhores no grupo inferior. Tanto na avaliação pré-treinamento como na pós-treinamento, as correlações entre a composição corporal e os testes físicos em ambos os grupos (Básico e Atletas), quando presentes, foram de bem fracas a moderadas. Uma comparação entre todos os testes físicos com a corrida no grupo Básico mostrou uma composição mista entre todos os quartis, onde a flexão na barra apresentou maior influência nos resultados do teste da corrida. Conclusão: O programa de treinamento gerou alterações significativas para ambos os grupos (Básico e Atletas). O grupo de Atletas apresentou valores iniciais superiores, mas o grupo Básico apresentou maiores alterações nos testes físicos e na composição corporal, principalmente, no grupo de desempenho inferior

Abstract: Introduction: Studies in the literature with the military personnel have shown different results on the effects of physical training on variables of physical fitness and body composition. There is a lack of data on evaluations after training regarding possible changes in body composition and physical capacities. Objective: To verify changes in body composition and physical fitness after the military training program in cadets of the Brazilian Army. Methods: 599 male cadets (19.0 ± 1.1 years) participated in the study before and after 31.4 ± 3.9 weeks, in two groups: traditional military training (Basic) (n = 356) and military sports training (Athletes) (n = 243). Body composition was determined by anthropometry [height; body mass and body mass index (BMI)] and by dual emission X-ray absorptiometry [(bone mineral content (BMC), fat mass, fat mass percentage (FM%), lean soft tissue (LST) and fat-free mass (FFM). The physical tests evaluated were: 3,000m running (minutes), arm flexion in suspension on the bar (repetitions), arm flexion on the ground (repetitions), abdominals (repetitions) and 50m swimming (seconds). All variables of body composition and physical tests were evaluated before (pre) and after (post) the training period. Comparisons and correlations of the Basic versus Athletes groups were performed on the different variables of body composition and physical tests. To evaluate different levels of body composition and performance in the physical tests, the Basic group was divided into three groups: lower (1st quartile), medium (2nd and 3rd quartiles) and upper (4th quartile) based on the pre-training evaluation. Results: In the pre-training evaluation, in relation to the Basic group, the Athletes showed significantly better results in all variables, except for BMI (p=0.071) and abdominal test (p=0.762). With the exception of FM%, the results of both groups (Basic and Athletes) were significantly better in the post-training compared to the pre. There was a significant interaction of groups and times in all physical tests and in body composition evaluated by BMC, LST, and FFM. In all variables of the Basic group, the upper quartile was significantly better or greater than the average; and the medium better or greater than the inferior. In the Basic group, divided by quartiles, there was a significant effect of the interaction of time (post versus pre-training) and groups (upper versus medium versus lower) in all physical tests and body composition, with better or greater results in the lower group. In both pre and post-training evaluations, the correlations between body composition and physical tests in both groups (Basic and Athletes), when present, were very weak to moderate. A comparison between all physical tests with running in the Basic group showed a mixed composition between all quartiles, where flexion in the bar had a greater influence on the results of the running test. Conclusion: The training program generated significant changes for both groups (Basic and Athletes). The Athletes group had higher initial values, but the Basic group showed greater changes in physical tests and body composition, especially in the group of inferior performance
Subject: Absorciometria de fóton
Aptidão física
Exercícios físicos
Medicina esportiva
Medicina militar
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: PASCOA, Mauro Alexandre. Influência do treinamento físico militar na aptidão física e na composição corporal de jovens militares da Escola Preparatória de Cadetes do Exército. 2020. 1 recurso online (86 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Pascoa_MauroAlexandre_D.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.