Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/340500
Type: Artigo
Title: Efeitos da mortalidade geral brasileira sobre o cálculo atuarial: uma comparação entre modelos preditivos
Title Alternative: Brazilian general mortality effects on actuarial calculation: a comparison between predictive models
Author: Santos Junior, Luiz Carlos
Xavier de Azevedo, Felipe Inacio
Tsunemi, Miriam Harumi
Abstract: Objetivo: Objetiva-se neste trabalho analisar o efeito da mortalidade geral brasileira sobre o custo normal e a reserva matemática. Fundamento: A necessidade de desenvolver modelos surge em um contexto de grandes mudanças nos padrões de mortalidade e de composição populacional, onde os modelos clássicos muitas vezes já não detêm o mesmo poder preditivo, em geral pela constância dos pressupostos assumidos para seu uso (Oliveira et al., 2012). No que tange ao comportamento da mortalidade em tempos recentes, os níveis decaíram para patamares muito além dos previstos a décadas atrás (Myrrha et al., 2014). A inconstância do evento passou a ser visado como um problema para a produção de estimativas fidedignas, atribuído às flutuações aleatórias, onde tanto os óbitos, quanto a população, ambos componentes da taxa de mortalidade, possuem influência nessas estimativas (Souza, 2014). Método: Utilizam-se a Escala AA, o Modelo de Lee-Carter Estendido e o Modelo Quadrático Múltiplo, a partir de dados disponibilizados pelas tábuas do IBGE (2011-2016), além de dados de um Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), fictício. Resultados: Dentre os principais resultados, tem-se que: para ambos os sexos, a probabilidade de morte por idade se reduziu anualmente entre 2011 e 2016; para ambos os sexos, houve efeito da idade e de período sobre a mortalidade, mas não houve efeito de corte; houve ganho de longevidade para ambos os sexos; a mortalidade da mulher, em relação ao homem, é menor; a redução da mortalidade do homem, em relação a mulher, e do idoso, em relação aos mais jovens, é maior; o custo normal e a reserva matemática decorrentes das Tábuas AA e LC, em relação à Tábua 2016 observada, foram subestimados, enquanto a decorrente da Tábua MQM foi superestimada. Contribuições: Apesar do interesse, no presente estudo, em mensurar o impacto das diferentes estimativas de mortalidade sobre o cálculo atuarial, seus efeitos ecoam, na verdade, sobre diversas áreas: sob a perspectiva demográfica, a mortalidade se constitui num dos três componentes (junto com a fecundidade e migração) que determinam o ritmo do crescimento populacional; sob o olhar das políticas públicas, em que a redução da mortalidade em alguma ou em todas as faixas etárias devem nortear a oferta de serviços públicos; sob a ótica previdenciária, define o tipo de relação entre ativos e inativos. Assim, de forma menos restrita, é possível compreender a importância de estudos relativos à mortalidade e suas inúmeras aplicações.
metadata.dc.description.abstractalternative: Objective: The objective of this study was to analyze the effects of brazilian general mortality on normal cost and mathematical reserve. Background: The need for new standards to emerge in a context of major changes in mortality and population composition patterns is the fact that models often fail to detect the problem, in general, the constancy of the assumptions assumed for their use (Oliveira et al., 2012). Regarding the behavior of recent levels, levels have fallen to stages far beyond what was planned decades ago (Myrrha et al., 2014). The inconstancy of the event came to be seen as a problem of data production, attributed to random fluctuations, to one of the two components, relative to the population, to two components of the mortality rate, to a deviation in them (Souza, 2014). Method: AA Scale, Extended Lee-Carter Model and Multiple Quadratic Model are used, based on data provided by the IBGE tables (2011-2016), as well as data from a fictitious Municipal Social Security System (RPPS). Results: Among the main results, it has been observed that: for both sexes, the probability of death by age decreased annually between 2011 and 2016; for both sexes, there was age and period effect on mortality, but there was no cohort effect; there was a gain in longevity for both sexes; the mortality of women (in relation to men) is lower; the reduction in the mortality of men (in relation to women) and the elderly (in relation to the young) is higher; the normal cost and the mathematical reserve resulting from the AA scale and LC Tables, in relation to the 2016 observed Table, were underestimated, while that resulting from the MQM Table was overestimated. Contributions: Despite the interest in the present study to measure the impact of different mortality estimates on the actuarial calculation, its effects do indeed resonate in several areas: from the demographic perspective, mortality is one of the three components (along with fecundity and migration) that determine the rate of population growth; under the eyes of public policies, in which the reduction of mortality in some or all age groups should guide the provision of public services; under the social security perspective, defines the type of relationship between assets and inactive assets. Thus, in a less restricted way, it is possible to understand the importance of studies on mortality and its many applications.
Subject: Mortalidade - Brasil
Country: Brasil
Editor: Universidade Federal da Paraíba
Rights: Fechado
Identifier DOI: 10.22478/ufpb.2318-1001.%Yv%vn%i.42335
Address: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/recfin/article/view/42335
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IFCH - Artigos e Outros Documentos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000483227600006.pdf784.17 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.