Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/338392
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Hábitos e distúrbios do sono e sua relação com a qualidade de vida na população do Pantanal
Title Alternative: Sleeping habits and disorders ant their reationship whith quality of life in the Pantanal population
Author: Gaudioso, Carlos Eduardo Vilela, 1976-
Advisor: Magna, Luis Alberto, 1954-
Abstract: Resumo: O sono é vital. Os seres humanos exercem atividades em vigília durante o dia e dormem à noite. Este estudo avaliou os hábitos do sono, seus distúrbios e sua relação com a qualidade de vida geral (QVG) da população pantaneira. A amostra abrangeu 789 participantes, estratificados por sexo e faixa etária. Utilizaram-se um questionário sociodemográfico, o Pittsburgh Sleep Quality Index, o Questionário de Berlim e o instrumento World Health Organization Quality of Life em versão breve (WHOQOL-breve) para avaliar a qualidade de vida, considerando margem de erro máxima de 5% para mais ou para menos para as variáveis dependentes. As variáveis dependentes foram aquelas identificadas pela aplicação do Pittsburgh Sleep Quality Index e o Questionário de Berlim. As variáveis independentes incluíram as socioeconômicas e a qualidade de vida geral, avaliada pelo WHOQOL-breve. Aplicaram-se métodos de estatística descritiva, com estimativa de proporções e correspondente erro-padrão da média, bem como média e erro-padrão da média das variáveis quantitativas. A análise univariada consistiu em comparação de proporções pelo teste qui-quadrado e comparação de médias. O ajuste à distribuição normal foi aferido por teste não paramétrico. As variáveis independentes que na análise univariada mostraram associação significativa com as variáveis dependentes foram incluídas em modelo de análise de regressão linear múltipla escalonada com cada uma delas. Em todos os casos adotou-se o nível de 5% para declaração de existência de significância no teste aplicado. Os resultados apontaram que as distribuições de idade entre os sujeitos que têm sono de qualidade boa ou ruim são semelhantes, com médias de 33,1 anos para qualidade boa e 32,1 anos para qualidade ruim. O índice dos domínios do WHOQOL-breve, comparado pelo teste t de Student para variâncias heterogêneas, revelou índice WHOQOL com média significativamente maior entre os que têm boa qualidade de sono (72,3%) do que entre aqueles com qualidade de sono ruim (65,3%). Constatou-se aumento significativo da proporção de alteração do sono com o aumento da faixa etária, corroborado pela comparação das distribuições da idade segundo o Questionário de Berlim pelo teste não paramétrico, com a média de idade no grupo sem alteração ficando em 30,1 anos e em 36,7 anos no grupo com alteração. A proporção de alteração do sono diminuiu com o aumento do nível de escolaridade. As alterações do sono ocorreram em maior proporção entre as mulheres, bem como entre aquelas que têm escolaridade até o ensino médio, ao passo que os demais grupos mostraram proporção semelhante (p=0,541) nessa variável. Isso mostra que no sexo feminino a diminuição do nível de escolaridade, o aumento da idade e fatores como aumento do número de filhos alteram o sono e a qualidade de vida. Pôde-se também concluir que variáveis como estado civil, inatividade (aposentadoria) e uso de álcool não atingiram um nível de significância para alterações do sono. A divulgação destes achados é essencial para a promoção da saúde integral do pantaneiro, visando superar problemas relacionados ao sono e à QVG

Abstract: Sleep is vital. Humans are active during daytime hours and experience sleep at night. This study evaluated sleep habits and disorders, correlating them with the general quality of life (QoL) of residents of the Pantanal region in Midwest Brazil. The sample, of 789 individuals, was stratified by sex and age. A sociodemographic questionnaire, the Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI) instrument, the Berlin Questionnaire (BQ), and the World Health Organization Quality of Life Scale Brief Version (WHOQOL-BREF) were applied to evaluate QoL. A maximum margin of error of ±5% was adopted for dependent variables. Dependent variables were identified using the PSQI and the BQ. Independent variables included general QoL data collected using the WHOQOL-BREF instrument and socioeconomic data. Descriptive statistics was applied to estimate proportions and respective standard errors of the means, as well as means and respective standard errors for quantitative variables. Univariate analysis involved comparing proportions using the chi-square test and comparing means. Adjustments to normal distribution were checked using a non-parametric test. Independent variables showing significant association with dependent variables on univariate analysis were entered into a multiple linear regression analysis model scaled for each variable. A significance level of 5% was adopted throughout. Similarities were detected in age distributions among subjects reporting good-quality sleep (mean, 33.1 years) and poor-quality sleep (32.1 years). Student¿s t-test for heterogeneous variances was applied to compare WHOQOL-BREF domain indices, yielding a significantly higher mean for subjects with good-quality sleep (72.3%) than for those with poor-quality sleep (65.3%). BQ data revealed a significant increase in the proportion of sleep disorders with increasing age bracket, a finding corroborated by the comparison of age distributions on the non-parametric test, with mean ages of 36.7 and 30.1 years in the groups reporting sleep disorders or otherwise, respectively. A reduction in the proportion of sleep disorders was detected with increasing educational level. Sleep disorders were more frequent among women, as well as among women with high-school or lower level of education, while other groups did not differ significantly (p = 0.541) with regard to education, revealing that lower educational level, older age, and variables such as greater number of children affect sleep patterns and QoL in women. Marital status, inactivity (retirement), and alcohol ingestion did not correlate significantly with sleep changes. Disseminating these findings is crucial to promote a comprehensive health care approach for the Pantanal population, addressing problems related to sleep and QoL
Subject: Sono
Qualidade de vida
Pântanos
Pantanal Mato-grossense (MS e MT)
População
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: GAUDIOSO, Carlos Eduardo Vilela. Hábitos e distúrbios do sono e sua relação com a qualidade de vida na população do Pantanal. 2020. 1 recurso online (113 p.) Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/338392. Acesso em: 1 Jul. 2020.
Date Issue: 2020
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Gaudioso_CarlosEduardoVilela_D.pdf10.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.