Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/336869
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Emoções autoconscientes relacionadas ao corpo e o vício em exercício : uma análise centrada no sujeito
Title Alternative: Body and appearance related self-conscious emotions and exercise addiction : a person centered study
Author: Chiminazzo, João Guilherme Cren, 1978-
Advisor: Fernandes, Paula Teixeira, 1975-
Abstract: Resumo: O exercício físico é reconhecido como um hábito saudável que oferece benefícios físicos e psicológicos e ajuda a prevenir doenças. A adolescência é um período crítico para adquirir este hábito saudável. No entanto, o exercício pode ter algumas consequências menos saudáveis, tornando o praticante viciado em sua prática. É importante entender esse fenômeno, reconhecendo os fatores desencadeantes e possíveis consequências prejudiciais aos praticantes de exercício físico. A imagem corporal é um antecedente potencial do vício em exercício e poucos estudos tentaram entender essa relação a partir das emoções relacionadas ao corpo. Esta tese trata-se de uma pesquisa transversal, descritiva, apresentada em dois estudos. O primeiro estudo teve como objetivo traduzir e validar a Escala de Emoções Autoconscientes do Corpo e Aparência (BASES) para a língua portuguesa. Para tanto, 827 (55,1% meninos) adolescentes entre 13 e 17 anos foram recrutados em escolas de cidades do Estado de São Paulo e responderam a um questionário com os seguintes instrumentos: Informações Demográficas, Escala das Emoções Autoconscientes relacionadas ao corpo e à aparência (BASES), Escala de Ansiedade Físico Social, Escala de Afeto Positivo e Negativo e Escala de Autoestima. Os principais resultados revelaram 4 fatores de 15 itens em toda a estrutura de BASES invariantes para peso e status sexual, consistência interna adequada, boa estabilidade temporal e validade convergente dos escores BASES. Adolescentes com sobrepeso/obesidade apresentaram maior culpa (d = 0,53) e vergonha (d = 0,97) e menor orgulho autêntico (d = 0,48) e orgulho de arrogante (d = 0,59) quando comparados aos adolescentes com baixo peso/peso normal. Meninas com sobrepeso/obesidade apresentaram maior vergonha (d = 0,25) do que os meninos nessa mesma categoria. O segundo estudo teve como objetivo identificar o perfil emocional em relação às emoções autoconscientes relacionadas ao corpo e á aparência e examinar o vício em exercício entre esses perfis. Participaram 703 adolescentes (58,6% meninos), com idade entre 13 e 17 anos, provenientes de escolas de cidades do Estado de São Paulo, que responderam um questionário com os seguintes instrumentos: Informações Demográficas com Frequência e Intensidade de Exercício, Escala das Emoções Autoconscientes relacionadas ao corpo e à aparência (BASES) e Escala de Vício em Exercício. Os principais resultados revelaram que os meninos apresentaram níveis mais elevados de dependência de exercício global (p = 0,046), tolerância (p = 0,007) e sintomas de abstinência (p = 0,044). Índice de massa corporal, frequência e intensidade do exercício foram preditores positivos significativos de dependência ao exercício. Encontrou-se uma solução de 4 clusters: orgulhoso, autoconsciência balanceada baixa, autoconsciência balanceada moderadamente alta e vergonhoso-culpado. O grupo de autoconsciência balanceada baixa mostrou baixos escores de dependência ao exercício quando comparado ao grupo orgulhoso e ao grupo autoconsciência balanceada moderadamente alta. Diferenças significativas foram encontradas na saliência (p<0,001), conflito (p=0,015) e tolerância (p<0,001) entre os perfis. Conclui-se que a BASES é um instrumento psicometricamente seguro, confiável e válido que pode ser útil tanto para cientistas, pesquisas de base e resultados afetivos, cognitivos e comportamentais relacionados à saúde e derivados da experiência de tais emoções, como para profissionais que examinam a eficácia de intervenções na população de adolescentes brasileiros. Além disso, a análise de cluster pode servir como um suporte na compreensão do constructo teórico do vício em exercício baseado em emoções autoconscientes. O modelo de quatro agrupamentos pode ser relevante no contexto de intervenção para comportamento vicioso, uma vez que indivíduos com diferentes perfis emocionais podem se beneficiar de diferentes abordagens de intervenção

Abstract: Exercise could be a healthy habit that offers physical and psychological benefits and adolescence is a critical period to get into that healthy habit. However, exercise may have some less healthy consequences such becoming addicted to their practice. Consequently, it is important to understand this phenomenon, recognizing its triggering factors and possible harmful consequences to physical exercise practitioners. Body image is a potential antecedent of exercise addiction and few studies have attempted to understand this relationship from the emotions related to the body. This is a cross-sectional, descriptive study presented in two studies. The first study aimed to translate and validate the Body and Appearance Self-Conscious Emotions Scale (BASES) for Portuguese adolescent context. For that, 827 (55.1% boys) adolescents aged between 13 and 17 years old were recruited from schools in cities of the State of São Paulo and answered a questionnaire with the following instruments: demographic information, Self-Conscious Body and Appearance Emotions Scale (BASES), Social Physical Anxiety Scale, Positive and Negative Affect Scale and Self-esteem Scale. The main results revealed 4 factors of 15 items throughout the structure of invariant BASES for weight and sex status, adequate internal consistency, good as temporal stability and convergent validity of BASES scores. Overweight/obese adolescents presented greater guilt (d = 0.53) and shame (d = 0.97) and lower authentic pride (d = 0.48) and hubristic pride (d = 0.59) when compared to adolescents with low weight / normal weight. Overweight/obese girls presented greater shame (d = 0.25) than boys in this same category. The second study aimed to identify the emotional profile in relation to the self-conscious emotions related to the body and appearance and to examine the exercise addiction between these profiles. Participated 703 (58.6% boys) adolescents, aged between 13 and 17 years old recruited from schools in cities of the State of São Paulo and answered a questionnaire with the following instruments: demographic information with frequency and intensity of exercise, Self-Conscious Body and Appearance Emotions Scale (BASES) and Addiction to Exercise Scale. The main results reveled boys presented higher levels of global exercise dependence (p = 0.046), tolerance (p = 0.007) and withdrawal symptoms (p = 0.044). Body mass index, frequency and intensity of exercise were significant positive predictors of exercise addiction. A solution of four clusters was found: prideful, low-level balanced self-consciousness, moderately-high balanced self-consciousness and shameful-culpable. The low-level balanced self-consciousnesscluster showed low exercise dependence scores when compared to the prideful cluster and moderately-high balanced self-consciousness. Significant differences were found insalience (p <0.001), conflict (p = 0.015) and tolerance (p <.001) between the profiles. It is concluded that BASES is a psychometrically safe, reliable and valid instrument can be useful both for scientists, background research and affective, cognitive and behavioral outcomes related to health and derived from experiencing such emotions, as well as for professionals who examine the efficacy of interventions in the population of Brazilian adolescents. In addition, cluster analysis may serve as a support in understanding the theoretical construct of exercise-based addiction based on self-conscious emotions. The four cluster model may be relevant in the context of intervention to vicious behavior, since individuals with different emotional profiles may benefit from different intervention approaches
Subject: Imagem corporal
Vergonha
Culpa
Exercícios físicos
Vicio
Psicologia do esporte
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CHIMINAZZO, João Guilherme Cren. Emoções autoconscientes relacionadas ao corpo e o vício em exercício: uma análise centrada no sujeito. 2018. 1 recurso online (95 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/336869. Acesso em: 19 mar. 2020.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Chiminazzo_JoaoGuilhermeCren_D.pdf1.63 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.