Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335916
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Implementação da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde-CIF em um centro especializado em reabilitação  
Title Alternative: International Classification of Functioning, Disability and Health-ICF implementation in a specialized rehabilitation center
Author: Biz, Maria Cristina Pedro, 1964-
Advisor: Chun, Regina Yu Shon, 1958-
Abstract: Resumo: Introdução A adoção da CIF na prática clínica vem sendo discutida na literatura em vários países. Alguns desafios são apontados para sua implementação, tais como a capacitação profissional, a mudança de paradigma e cultura do modelo em saúde, a prática clínica hoje hegemônica e centrada na doença, o apoio gerencial, bem como formas de aplicação da CIF que tornem possível sua incorporação na rotina clínica e atendam as necessidades locais. Modos de sistematizar sua operacionalização podem contribuir para superar essas questões. Objetivo: Analisar e descrever o processo de implementação da CIF em um Centro Especializado em Reabilitação em uma cidade de médio porte de São Paulo. Material e Método: Pesquisa-ação de delineamento descritivo-analítico, de caráter longitudinal, aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa, sob o CAAE 69670917.7.0000.5404. A amostra foi constituída por dois grupos de participantes: 20 profissionais, sendo 11 fisioterapeutas, 2 Terapeutas Ocupacionais, 3 Psicólogas e 4 Fonoaudiólogas, e 65 usuários do serviço, com agravos de origem neurológica, musculoesquelética e de aprendizagem. Os procedimentos de coleta de dados abrangeram: diário de campo com registro das etapas do processo de implementação da CIF, aplicação inicial de questionário acerca do conhecimento da CIF, grupos focais com profissionais e elaboração do Checklist de cada setor e sua aplicação em dois momentos: avaliação e reavaliação. Foi feita análise qualitativa dos questionários iniciais, destacando-se os aspectos recorrentes e relevantes. Transcrição das gravações em áudio dos grupos focais e análise de conteúdo, com suporte do software MAXQDA. Construção de banco de dados com os resultados do checklist da CIF e análise estatística utilizando-se o Teste Wilcoxon. Resultados: Como resposta ao questionário inicial, a maior parte dos profissionais referiu ao conhecimento da CIF "de ouvir falar". Apesar do pouco conhecimento, traziam a expectativa de que a CIF poderia contribuir em seu trabalho. A funcionalidade, conceito estruturante da CIF, foi trazida pela maioria dos profissionais de forma restrita, relacionada a alterações da função do corpo. Porém, há uma comum concordância de que o contexto interfere no desempenho do usuário. O grupo focal após a capacitação trouxe a importância do conhecimento da CIF e de seu modelo multidimensional para uso no serviço, bem como a preocupação em torno de como operacionalizar na prática. A elaboração dos checklists pelos profissionais dirimiu essa preocupação. Foram construídos 6 checklists da CIF, considerando-se os setores do serviço envolvidos, aplicados em 2 momentos, avaliação inicial e reavaliação após 3 meses. Somente no setor de Assistência Musculoesqueletica em Fisioterapia é que as reavaliações ocorreram após o curso de 10 sessões. O uso do checklist gerou indicadores de resolutividade da assistência prestada pelo serviço e de evolução dos usuários. O grupo focal ao final do processo de implementação trouxe a percepção dos profissionais de que a capacitação para o uso da CIF é fundamental e de que a construção de instrumentos da CIF que atendam as demandas locais e de cada setor é essencial para seu uso na rotina de trabalho. Considerações Finais: A CIF possibilitou ampliar a visão da prática clínica dentro de uma abordagem biopsicossocial. O envolvimento dos profissionais na sua operacionalização, as evidências de resolutividade do serviço, além da visibilidade e organização do processo de trabalho, foram fundamentais para alcançar esses resultados. A implementação da CIF na rotina do serviço através da construção de ferramentas de avaliação, contribuiu para o planejamento e eficácia das estratégias terapêuticas, bem como gerar indicadores de resolutividade do serviço. Desenvolver instrumentos como Checklist possibilitou para além da operacionalização da CIF, contribuir para ampliar o olhar do profissional dentro de uma perspectiva biopsicossocial e avançar em um modelo de atenção e cuidado integral

Abstract: Introduction The adoption of the ICF in the clínical practice is discussed in the literature of several countries. Studies point out some challenges faced when implementing the ICF, such as professional training, change of health, culture, and management support paradigm, as well as manners to use the ICF that meet the local needs. Ways of systematizing its operationalization can contribute to overcome such challenges. Purpose: To analyze and describe the ICF implementation process in a Specialized Rehabilitation Center of a middle scale city in São Paulo state. Material and Method: Research-action with a descriptive-analytical outline, longitudinal in nature, approved by the Research Ethics Committee, under CAAE 69670917.7.0000.5404. The sample comprised two groups of participants: 20 professionals, of which 11 were physiotherapists, 2 Occupational Therapists, 3 Psychologists, and 4 Speech and Language Pathologists, besides 65 users of the healthcare service, with grievances of neurológical, musculoskeletal and learning origins. The procedures of data collection encompassed the following: a logbook for field notes registering the stages of the ICF implementation process, initial application of the questionnaire to appraise the degree of knowledge about the ICF, focal groups with professionals, and elaboration of a checklist for each sector in two different moments. The qualitative analysis of the results of the initially applied questionnaires was done, pointing out recurrent and relevant aspects. Audio recordings of focal groups were written out and the contents analyzed, using the software MAXQDA. A databank was constructed with the results from the ICF checklists, and statistical analysis was conducted using Wilcoxon Test. Results: In the answers to the initially applied questionnaire, most of the professionals said to have got acquainted with the ICF by "hearing about it". Despite this little degree of knowledge, they had the expectation of the ICF being capable to contribute to their work. All of them agreed on that the context affects participation. Functionality was little mentioned by most of the professionals, as related to alterations to the body function. After the training session, the focal group mentioned the importance of knowing the ICF for use in the healthcare service, but also showed concern about how to operationalize it in practical terms. The elaboration of checklists by the professionals solved that concern. 6 ICF checklists were elaborated, taking into consideration the healthcare sectors involved, and were used to collect relevant data in 2 moments, during the initial evaluation and during the re-evaluation. The checklist generated healthcare problem-solving indicators, as well as users' evolution indicators. The focal group, at the end of the implementation process, showed that the professionals perceived the use of ICF as fundamental, and that the construction of instruments meeting the local and each sector demands is key for the ICF use in their work routine. Final Considerations: ICF allowed more biopsychosocial approach practice, based on the engagement of professionals in its operationalization, healthcare problem-solving evidences and organization of the work process. ICF implementation in the healthcare routine through the construction of tools for the therapeutic process evaluation has contributed to plan effective therapeutic strategies, as well as to generate healthcare problem-solving indicators. The development of instruments, such as the checklist, besides allowing the ICF operationalization, also contributed to expand the professional's view from a biopsychosocial perspective
Subject: Classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde
Indicadores de saúde
Atenção à saúde
Centros de reabilitação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: BIZ, Maria Cristina Pedro. Implementação da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde-CIF em um centro especializado em reabilitação  . 2019. 1 recurso online (162 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Biz_MariaCristinaPedro_D.pdf2.88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.