Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335846
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Efeitos do inibidor de SGLT2 dapagliflozina na pressão arterial e perfil hemodinâmico em hipertensos resistentes diabéticos
Title Alternative: Effects of SGLT2 inhibitor, dapagliflozin on blood pressure and hemodynamic profile in resistant hypertension subjects
Author: Corrêa, Nathália Batista, 1986-
Advisor: Moreno Junior, Heitor, 1958-
Abstract: Resumo: Introdução: Hipertensão Resistente (HAR) é uma condição multifatorial caracterizada por um fenótipo de maior risco cardiovascular. Frequentemente a HAR esta associada a Diabetes Tipo 2 (DMT2) e obesidade, que juntas podem impactar o controle da pressão arterial, aumentando as lesões em órgãos alvo (LOA). Dessa forma, novas abordagens para o tratamento dessa condição estão em estudo com objetivo de diminuir níveis pressóricos e consequentemente melhorar prognóstico cardiovascular (CV). Os antidiabéticos da classe inibidores de SGLT2 mostraram resultados promissores em parâmetros CV, independente do controle de glicose. Vários mecanismos parecem estar envolvidos nestes resultados, a maioria deles podendo impactar favoravelmente sob os mecanismos de resistência à terapia anti-hipertensiva. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos da Dapagliflozina, um inibidor de SGLT2, sobre os parâmetros pressóricos em pacientes com HAR e DM2. Métodos: Estudo clínico cruzado, cego para o avaliador com 16 pacientes HAR com DM2 (HbA1c >6,5%) em uso de cloridrato de metformina. Os pacientes foram randomizados e receberam Glibenclamida (5mg/dia) ou Dapagliflozina (10mg/dia) durante 12 semanas, adicionados à terapia anti-hipertensiva usual. Avaliações foram realizadas antes e após cada intervenção, foi adotado um período de 30 dias de washout entre os tratamentos. Ao final ainda foi verificada a adesão farmacológica, e reações adversas. Os parâmetros foram: PA de consultório, monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA), PA central avaliado por onda de pulso (PWA) parâmetros hemodinâmicos pelo sistema Finometer. Resultados: Não encontramos diferença nos níveis de pressão arterial (PA) de consultório após 12 semanas de intervenção com glibenclamida e dapagliflozina (PAS: -2 ± 28 vs -8 ± 18 p=0,61); PAD : -1,5 ± 14 e-1,6 ± 14 p=0,82 ) assim como para a PA de 24hrs (PAS:0 ± 16 vs -5 ± 15 p=0,50; PAD: 0,7 ± 11e -2 ±10 p=0,55),PA central (PAS:-1,7 ± 28 vs -4,5 ± 19 p=0,81; PAD: -1 ± 13,9 vs -0,4 ± 11,5 p=0,88) PA Finometer (PAS: -5,8 ± 31,4 vs -3 ± 33,6 p=0,88; PAD: -3 ± 16,3 vs -2 ± 17,7 p=0,94) respectivamente. Conclusão: Embora o uso da dapagliflozina tenha demonstrado uma tendência em reduzir os parâmetros pressóricos, nenhuma das intervenções administradas durante 12 semanas nos pacientes HAR diabéticos alteraram os parâmetros pressóricos avaliados. Exceto para diminuição de pelo menos 10 mmHg de PAS pela analise do aparelho finometer.Estudos com uma população maior de HAR podem demonstrar resultados mais promissores para essas mudanças

Abstract: Background: Resistant hypertension (HR) is a multifactorial condition characterized by an increased cardiovascular risk phenotype. Frequently, HAR is associated with Type 2 Diabetes (T2DM) and obesity, which along with lack of blood pressure control, increasing target organ damage (TOD). Thus, new therapeutic approaches to HR treatment are under study. The objective is reducing blood pressure indexes, and consequently, improving cardiovascular prognosis. The new antidiabetic class of inhibitors of SGLT2 results has been shown in recent studies, able to improve cardiovascular parameters, independent of glucose control. Several mechanisms of resistance of antihypertensive therapy may be involved in the improvments shown by this new drug class. The aim of this study was to evaluate the effects of Dapagliflozin, an inhibitor of SGLT2, on blood pressure parameters in patients with HR and T2DM. Methods: Cross-sectional, blind clinical trial for 16 HR patients with T2DM (HbA1c> 6.5%) using metformin. The patients were randomized to receive glibenclamide (5mg / day) or Dapagliflozin (10mg / day) for 12 weeks, in adittion, to antihypertensive therapy. The blood pressure parameters were mesured before and after each intervention, a 30-day interval between treatments was adopted (washout period). Pharmacological compliance and adverse events to medication were also checked. Blood Pressure (BP) office, ambulatory blood pressure (ABPM), Central blood pressure and hemodynamic parameters obtained by Finometer system. Results: 12 months of intervention with glibenclamide and dapagliflozin (SBP: -2 ± 28 vs -8 ± 18 p = 0.61); DBP: -1.5 ± 14 and -16 ± 14 p = 0.82) as well as for a 24 hour BP (SBP: 0 ± 16 vs. -5 ± 15 p = 0.50; 7 ± 11 ± 2 ± 10 p = 0.55), central BP (SBP: -1.7 ± 28 vs -4.5 ± 19 p = 0.81, DBP: -1 ± 13.9 vs -0, 4 ± 11.5 p = 0.88) finometer BP (SBP: -5.8 ± 31.4 vs. -3 ± 33.6 p = 0.88; DBP: -3 ± 16.3 vs. -2 ± 17 , 7 p = 0.94) . Conclusion: Although the use of dapagliflozin does not show diference on BP parameters, after 12 weeks administration in comparision with glibenclamide. It was verified a decrease of at least 10mmHg in SBP in finometer analysis. Studies with a larger population of HR patents can be able to show more promising results for these changes
Subject: Hipertensão
Diabetes mellitus tipo 2
Dapagliflozina
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CORRÊA, Nathália Batista. Efeitos do inibidor de SGLT2 dapagliflozina na pressão arterial e perfil hemodinâmico em hipertensos resistentes diabéticos. 2018. 1 recurso online (68 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Correa_NathaliaBatista_D.pdf1.01 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.