Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335460
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Regionalização da saúde do Estado de São Paulo : uma análise da organização e do acesso  
Title Alternative: Regionalization of health of the State of São Paulo : an analysis of organization and access  
Author: Fattori, Nielse Cristina de Melo, 1960-
Advisor: Bulgareli, Jaqueline Vilela, 1980-
Abstract: Resumo: Introdução: O Estado de São Paulo tem avançado no processo de regionalização do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio das regiões de saúde e das Redes Regionais de Atenção à Saúde (RRAS). A regionalização é uma diretriz constitucional e um eixo estruturante do pacto de gestão, já que orienta a organização do SUS e também os processos de negociação e pactuação entre os gestores. Objetivo: Investigar a eficiência da articulação das Redes Regionais de Atenção à Saúde, por meio da comparação dos indicadores de acesso aos serviços de média e alta complexidade nas diferentes regiões de saúde do Estado de São Paulo. Metodologia: Estudo longitudinal, ecológico, dos indicadores de procedimentos ambulatoriais e de internação na média, analisados por região de saúde, e de alta complexidade analisados por RRAS, obtidos por meio de Sistemas de Informação de domínio público. A razão entre leitos SUS por 1.000 habitantes também foi calculada. Os municípios foram categorizados de acordo com as 63 regiões de saúde e as 17 RRAS existentes em São Paulo. Realizou-se análise descritiva das variáveis por região de saúde. Verificou-se a diferença entre as médias dos indicadores para cada região de saúde e RRAS, utilizando-se o teste de Friedman e para verificar normalidade Kolgomorov-Smirnov com nível de significância de 5%. Resultados: Ao longo dos anos analisados, houve oscilações dos indicadores de acesso aos serviços da média e alta complexidade na maioria das regiões de saúde e nas RRAS (p<0,05). Foi observada também uma redução no número de leitos na maioria das regiões de saúde. Conclusão: O acesso ampliado à média e alta complexidade nas diferentes regiões de saúde e nas RRAS ainda é um desafio a ser superado, o que demonstra a necessidade de fortalecer os diálogos sobre a sua operacionalização para a melhor eficiência do serviço

Abstract: Introduction: The state of São Paulo is growing in the clustering process of the Unified Health System (SUS ¿ Sistema Único de Saúde), through the health regions and the Regional Health Care Networks (RRAS ¿ Redes Regionais de Atenção à Saúde). The regionalization is a constitutional guideline and an axis of the management pact, once it guides the organization of the SUS and also the processes of negotiation and agreement among managers. Objectives: Investigate the efficiency of the articulation of the RRAS, by comparing the indicators of access to services of medium and high complexity in the different health regions of the state of São Paulo. Methodology: A longitudinal and ecological study of the indicators of outpatient procedures and medical internment for medium complexity, analyzed by health region, and RRAS analysis for high complexity, obtained through public domain information systems. The ratio of SUS beds per 1,000 inhabitants was also calculated. The cities were categorized according to the 63 health regions and the 17 RRAS existing in São Paulo. A descriptive analysis of the variables by health region was performed. The difference between the means of the indicators for each health region and RRAS was verified using the Friedman test and to verify Kolgomorov-Smirnov normality with a significance level of 5%. Results: During the analyzed time, there were fluctuations in the indicators of access to services of medium and high complexity in most health regions and RRAS (p <0.05). There was also a reduction in the number of beds in most health regions. Conclusion: Expanded access to medium and high complexity in different health regions and RRAS is still a challenge to overcome, which demonstrates the need to strengthen the dialogues about its operationalization for better service efficiency
Subject: Regionalização
Descentralização
Política de saúde
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: FATTORI, Nielse Cristina de Melo. Regionalização da saúde do Estado de São Paulo: uma análise da organização e do acesso  . 2019. 1 recurso online (48 p.). Dissertação (mestrado profissional) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fattori_NielseCristinaDeMelo_M.pdf1.63 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.