Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335371
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Impacto da hospitalização no aleitamento materno de lactentes admitidos em unidade de terapia intensiva pediátrica
Title Alternative: Impact of hospitalization on breastfeeding of infants at pediatric intensive unit care
Author: Marcuz, Júlia Coelho, 1990-
Advisor: Carmona, Elenice Valentim, 1976-
Abstract: Resumo: Introdução: A promoção do aleitamento materno exclusivo (AME) até os seis meses de vida é preconizada pelo Ministério da Saúde, porém, a hospitalização pode favorecer o desmame precoce de lactentes devido tempo de internação prolongado, complicações clínicas do paciente e limitações do suporte oferecido à mãe. Objetivo: Analisar o aleitamento materno em lactentes menores de seis meses, admitidos em unidade de terapia intensiva pediátrica (UTIP) e descrever o impacto da hospitalização na prática da amamentação. Método: Estudo descritivo, retrospectivo e longitudinal, realizado com dados de prontuários de lactentes admitidos na UTIP de hospital público de ensino no período de 01 de janeiro de 2014 a 31 de dezembro de 2016. Os dados colhidos abrangeram: tipo de aleitamento materno na admissão e na alta hospitalar; dados de caracterização das mães, bem como dados clínicos dos lactentes menores de seis meses. Foram incluídos prontuários de pacientes admitidos na instituição via UTIP, após encaminhamento pela Unidade de Emergência Referenciada do hospital em estudo. Foram excluídos: prontuários de bebês com malformações ou síndromes genéticas que impossibilitariam o Aleitamento Materno (AM) desde o nascimento e prontuários de pacientes que foram admitidos na enfermaria previamente à internação na UTIP. Os dados foram analisados segundo estatística descritiva. Para descrever as variáveis qualitativas foram construídas tabelas de frequência absoluta (n) e relativa (%) e para as variáveis quantitativas foram calculadas medidas de posição e dispersão. Para as comparações envolvendo uma variável qualitativa com relação a uma variável quantitativa foram utilizados testes paramétricos e não paramétricos, de acordo com a distribuição dos dados. Para avaliar a existência de possíveis associações entre variáveis qualitativas, foi utilizado o teste do Qui-quadrado ou o Exato de Fisher, conforme apropriado. Os cruzamentos envolvendo duas variáveis quantitativas foram analisados por meio do cálculo de coeficientes de correlação. O nível de significância adotado para os testes estatísticos foi de 5%. Utilizou-se o programa Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 22. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa, CAAE: 62799616.6.0000.5404. Resultados: De um total de 124 prontuários consultados, 104 atendiam aos critérios de inclusão. Destes, 48 (46,2%) registraram desmame já na admissão, 56 (53,8%) recebiam leite materno, mas apenas 22 pacientes (21,1%) estavam em AME. Dos pacientes admitidos em AME, observou-se que apenas 12 (54,6%) o mantiveram na alta. No total de pacientes que foram admitidos recebendo algum tipo de leite materno, apenas 20,8% receberam alta em desmame. O tempo de internação em UTI, o número de dias que recebeu fórmula, alimentação por sonda foram significantes para o desmame, enquanto a oferta da mama materna durante a hospitalização foi fortemente associada à manutenção do AM na alta. Conclusão: A prevalência de AME dos pacientes admitidos na UTIP, no período estudado, está abaixo da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde e o impacto da hospitalização se mostrou relevante. A equipe de saúde da UTIP deve ser preparada para promoção do aleitamento materno, de forma que isso seja reconhecido como um cuidado relevante nesse contexto

Abstract: Introduction: The promotion of exclusive breastfeeding until six months old is recommended by Brazilian Ministry of Health; however, hospitalization may cause early infants weaning due prolonged hospitalization, patient clinical complications and lack of support to mother. Objective: To analyze breastfeeding in six months old infants admitted to a pediatric intensive care unit (PICU) and to describe the hospitalization impact on breastfeeding. Method: Descriptive, retrospective and longitudinal research, carried out with data from medical records of infants admitted to PICU of a public teaching hospital, from January 1st, 2014 to December 31st, 2016. Collected data have approached: type of breastfeeding at admission and at hospital discharge; sample characterization, as well as clinical data on infants younger than six months old. Records of patients admitted to the institution via the PICU were included, after admission by Emergency Unit of the studied hospital. The following were excluded: records of infants with malformations or genetic syndromes that would make it impossible to breastfeed since birth and medical records of patients admitted to the ward prior to admission to the PICU. Data were analyzed according to descriptive statistics. To describe the qualitative variables, tables of absolute (n) and relative frequency (%) were constructed. It was calculated measures of positions and dispersion for quantitative variables. For the comparisons involving a qualitative variable in relation to a quantitative variable, parametric and non-parametric tests were used, according to the data distribution. To evaluate the existence of possible associations between qualitative variables, the Chi-square test or Fisher's Exact, as appropriate, was used. Investigations involving two quantitative variables were analyzed by calculating correlation coefficients. The significance level adopted for the statistical tests was 5%. The Statistical Package for Social Sciences (SPSS) version 22 was applied. The study was approved by the Research Ethics Committee, CAAE: 62799616.6.0000.5404. Results: From a total of 124 charts consulted, 104 met the inclusion criteria. Of these, 48 (46.2%) had weaning at admission, 56 (53.8%) received breast milk, but only 22 patients (21.1%) were in exclusive breastfeeding. Of the exclusive breast feed patients admitted, only 12 (54.6%) kept it on discharge. In the total number of patients who were admitted receiving some type of breast milk, only 20.8% were discharged from weaning. The PICU length of stay, the number of days that received artificial milk, feeding by enteral tube were significantly related to weaning, while the supply of maternal breast during hospitalization was strongly associated with the maintenance of breastfeeding at discharge. Conclusion: The prevalence of exclusive breastfeeding of patients admitted to PICU during the period studied was below of the target established by the Ministry of Health. According to results, the impact of hospitalization was relevant to the studied sample. The health team of the PICU should be prepared to promote breastfeeding, so that this must be recognized as a relevant care in this context
Subject: Aleitamento materno
Desmame
Hospitalização
Enfermagem
Unidades de terapia intensiva
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MARCUZ, Júlia Coelho. Impacto da hospitalização no aleitamento materno de lactentes admitidos em unidade de terapia intensiva pediátrica. 2018. 1 recurso online (53 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Enfermagem, Campinas, SP.
Date Issue: 2018
Appears in Collections:FENF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Marcuz_JuliaCoelho_M.pdf1.71 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.