Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335304
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: O aumento da massa muscular contribui para o ganho de força?
Title Alternative: Does increased muscle mass contribute to strength gain?
Author: Serra, Adriano Lira, 1976
Advisor: Silva, Renato, 1977-
Abstract: Resumo: O objetivo desta pesquisa foi verificar se a hipertrofia pode contribuir para maiores ganhos de força em um programa de treinamento de força. Nove homens não treinados em força (idade 22 ± 3 anos, estatura 171 ± 6 cm e massa corporal 77 ± 12 kg) participaram como voluntários desse estudo. Cada braço de cada participante foi distribuído de forma randomizada entre duas condições: treino de hipertrofia e força máxima (THF) e treino de força máxima (TF). Foram avaliadas a espessura muscular dos flexores de cotovelo, a força isométrica máxima (CVIM) e a força dinâmica máxima (1RM). Os treinos foram desenvolvidos com duas sessões semanais por dez semanas. Inicialmente a condição THF realizou seis semanas de exercícios puxador frente unilateral no equipamento de polia alta com três séries à 40% de 1RM até a falha com intervalos de 1min, visando a hipertrofia dos flexores de cotovelo enquanto que o braço da condição TF não treinou. Posteriormente, ambas as condições realizaram quatro semanas de treino isométrico com o cotovelo posicionado a 90º no dinamômetro isocinético, os quais foram de três séries compostas por cinco contrações isométricas máximas de 5s, com 20s de intervalo entre as contrações e 1min de intervalo entre as séries. Os dados foram analisados com modelos mistos tendo tempo e grupo como fatores fixos e participantes como fator aleatório. O nível de significância foi de 0,05. Os resultados demonstraram que não houve alterações na espessura muscular e no 1RM. Da mesma forma não houve diferença na comparação entre os períodos pré e pós fase 1 para ambas as condições em relação ao teste de CVIM, mas na comparação entre as fases 1 e 2, e pré e fase 2, a condição THF mostrou aumento do torque isométrico (p=0,03) e a condição TF não apresentou diferenças (p=0,19 e p=0,13). Concluímos que apesar da primeira fase de treino não ter sido eficiente para resultar na hipertrofia dos flexores de cotovelo para a condição THF, ela contribuiu para maiores aumentos de força isométrica máxima quando comparado à condição TF

Abstract: The aim of this research was to check if hypertrophy can contribute to higher strength gains in the strength training program. Nine untrained males (aged 22 years old ± 3 years, 171 ± 6 cm and body mass 77 ± 12 kg) have participated as volunteers for this study. Each arm of each volunteer have been distributed in a random way under two conditions: hypertrophy and maximum strength training (HST) e maximum strength training (ST). Muscle thickness, maximum voluntary contractions (MVC) and maximum repetition (1RM) have been measured. The training workouts were developed in two sessions weekly during ten weeks. Initially the condition HST was performed in six weeks of exercises at unilateral lat pull-down with three sets at 40% 1RM until failure with one minute rest, aiming the elbow flexors hypertrophy while the ST condition arm had no training. Later, both conditions performed four weeks of isometric training with elbow positioned at 90 degrees on isokinetic dynamometer, which there were three sets composed by five maximum isometric contractions of five seconds, with a twenty-second break between contractions and a one-minute break between sets. The data have been analized with mixed models with time and group as fixed factors and participants as a random factor. The significance level was 0.05. The results have shown that there were no changes in the muscle thickness and in the 1RM. Also, there was no difference before nor after phase 1 to both conditions related to MVC test, but in comparison to phases 1 and 2, and before and phase 2, the HST condition showed increase of isometric torque (p = 0.03) and ST condition did not show differences (p=0.19 and p=0.13). We concluded that although first stage no promote elbow flexors hypertrophy for a THF condition, it¿s contributed to biggest increases in maximum isometric strength when compared to the TF condition
Subject: Treinamento resistido
Exercícios físicos
Massa muscular
Musculação
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: SERRA, Adriano Lira. O aumento da massa muscular contribui para o ganho de força?. 2019. 1 recurso online (46 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física, Campinas, SP. Disponível em: http://www.repositorio.unicamp.br/handle/REPOSIP/335304. Acesso em: 23 out. 2019.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FEF - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Serra_AdrianoLira_M.pdf971.68 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.