Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335262
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Desempenho em itens de matemática do ENEM : carga cognitiva e sexo = Performance in ENEM mathematic items: cognitive load and gender
Title Alternative: Performance in ENEM mathematic items : cognitive load and gender
Author: Chagas, Emiliano Augusto, 1981-
Advisor: Kleinke, Maurício Urban, 1958-
Abstract: Resumo: Dentre todas as avaliações em larga escala no Brasil, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é aquela que possui maior relevância, na perspectiva do candidato, uma vez que essa avaliação passou a ser a maior porta de entrada para o ensino superior público, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) a partir do ano de 2010. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), disponibiliza em sua página eletrônica os microdados relativos às aplicações do Enem, das provas e dos questionários socioeconômicos. Esse banco de dados possibilita um campo vasto de pesquisas, uma vez que existem muitas variáveis disponíveis para análise. Muitos estudos abordam a diferença de desempenho entre homens e mulheres em avaliações de matemática, apontando em geral escores maiores para os homens. Em contrapartida, em provas de leitura, redação e interpretação, as mulheres se sobressaem em relação aos homens. Os microdados do Enem fornecem resultados em conformidade com esses estudos. Uma vez que a contextualização permeia os itens (questões) de matemática do Enem, seria esperado que esse pudesse ser um fator relevante para um melhor desempenho feminino. Nesse trabalho exploramos os efeitos da modificação de itens de matemática do Enem no desempenho de homens e mulheres, utilizando a teoria da carga cognitiva e técnicas de redução de carga cognitiva estranha. Para tal propósito, foram selecionados 24 itens de matemática do Enem, entre os anos de 2010 e 2015, e cada um deles foi submetido à técnicas de redução de carga cognitiva. Foram montados quatro instrumentos de avaliação com proporções diferentes de itens do Enem e itens modificados, com carga cognitiva estranha reduzida, além de um pequeno questionário socioeconômico. Esse instrumento foi aplicado para 691 estudantes distribuídos em oito localidades. Os resultados indicam que a redução de carga cognitiva estranha foi benéfica para o desempenho dos estudantes em seis itens, enquanto que para dois itens o escore diminuiu. Para o desempenho entre os sexos, a redução de carga cognitiva estranha se mostrou mais eficaz para o desempenho das mulheres, nove itens cujo desempenho masculino em suas versões originais eram superiores aos femininos, após a redução de carga cognitiva estranha, se mostraram com escore indistinguível em relação ao sexo. Para quatro itens o efeito foi inverso, ou seja, a redução de carga cognitiva beneficiou os homens. Ao recortar duas provas, uma exclusivamente com itens do Enem e outra com itens exclusivamente submetidos à redução de carga cognitiva, o efeito inteiro da prova teve um impacto maior para as mulheres, cujo escore aumentou mais do que os homens. Variáveis socioeconômicas como escolaridade do pai, escolaridade da mãe e renda familiar também foram estudadas. Existem indícios de que a redução de carga cognitiva beneficia mais estudantes cujos pais possuem mais escolaridade ou renda maior. Chegamos a conclusão que a construção do item possui um impacto considerável no desempenho dos estudantes e, uma vez que o Enem atualmente possui o papel de selecionar alunos para a maioria das vagas em instituições públicas de ensino superior, a confecção dos itens pode ser determinante na vida dos candidatos

Abstract: Among all large-scale assessments in Brazil, the National High School Exam (Enem) is the one that has the most relevance from the candidate's perspective, since this exam has become the largest gateway to public higher education, through the Unified Selection System (Sisu) from 2010 on. The National Institute of Educational Studies and Research Anísio Teixeira (Inep), makes available on its website the microdata related to Enem applications, tests and socioeconomic questionnaires. This database enables a vast field of research as there are many variables available for analysis. Many studies address the difference in performance between men and women on math tests, generally pointing higher scores for men. In contrast, in reading, writing and interpretation tests, women excel over men. Enem microdata provides results in accordance with these studies. Since contextualization permeates Enem's math items (questions), it would be expected that this could be a relevant factor for better female performance. In this paper we explore the effects of Enem's mathematical item modification on the performance of men and women using cognitive load theory and strange cognitive load reduction techniques. For this purpose, 24 Enem math items were selected between 2010 and 2015, and each of them underwent cognitive load reduction techniques. Four evaluation instruments were assembled with different proportions of Enem items and modified items, with reduced strange cognitive load, and a small socioeconomic questionnaire. This instrument was applied to 691 students distributed in eight locations. The results indicate that the reduction of strange cognitive load was beneficial for students' performance in six items, while for two items the score decreased. For performance between the sexes, the reduction of strange cognitive load was more effective for women's performance, nine items whose male performance in its original versions were superior to the female, after the reduction of strange cognitive load, showed indistinguishable score in relation to sex. For four items the effect was inverse, ie, the reduction in cognitive burden benefited men. By cutting out two assessments, one exclusively with Enem items and one with items exclusively subjected to cognitive load reduction, the entire effect of the test had a greater impact on women, whose score increased more than men. Socioeconomic variables such as father's education, mother's education and family income were also studied. There is evidence that reduced cognitive burden benefits more students whose parents have more education or higher income. We concluded that the construction of the item has a considerable impact on student performance and, since Enem currently has the role of selecting students for most positions in public higher education institutions, the making of items can be a determining factor in candidates' lives
Subject: Exame Nacional do Ensino Médio (Brasil)
Desempenho matemático
Sexo - Diferenças
Matemática - Estudo e ensino
Avaliação de larga escala
Teoria da carga cognitiva
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: CHAGAS, Emiliano Augusto. Desempenho em itens de matemática do ENEM: carga cognitiva e sexo = Performance in ENEM mathematic items: cognitive load and gender. 2019. 1 recurso online (197 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Física Gleb Wataghin, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IFGW - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Chagas_EmilianoAugusto_D.pdf5.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.