Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335159
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: O gênero do trabalho operário : condições de trabalho, divisão sexual e práticas sociais em indústrias metalúrgicas dos segmentos automotivo e eletroeletrônico  
Title Alternative: The factory work gender   : labour conditions, sexual division and social practices on both automotive and electro-electronic metallurgical industrial segments  
Author: Lapa, Thaís de Souza, 1985-
Advisor: Leite, Márcia de Paula, 1948-
Abstract: Resumo: Esta tese analisa as condições de trabalho e práticas sociais operárias em indústrias metalúrgicas dos segmentos automotivo e eletroeletrônico, localizadas no ABC Paulista e Interior do Estado de São Paulo. A problemática da divisão sexual do trabalho e das relações de gênero guia as reflexões da tese sobre como o trabalho é diferencialmente atribuído e valorado entre os sexos e também atravessa a caracterização das condições de trabalho e das práticas sociais operárias. A tese busca responder em que medida há aproximações das condições de trabalho entre os dois segmentos, em um contexto de um realinhamento neoliberal que atravessa as formas de trabalho no Brasil desde 2014. Examino para tal o crescimento das demissões, o processo de desnacionalização da cadeia produtiva automotiva e as tendências de precarização do emprego e trabalho nesse segmento, que o tornam cada vez mais parecido com o eletroeletrônico. O uso da força de trabalho, que reproduz tendências internacionais de alocar homens na indústria automotiva e mulheres na eletroeletrônica, é examinado nas realidades regionais (ABC e Interior) a partir da problemática da segregação setorial e ocupacional e da desigualdade salarial. Mas procuro elucidar como a análise de gênero sobre o trabalho não se restringe a tais elementos ¿ quando discuto a construção social da segregação e da discriminação feminina e os processos de feminização e mixidade do trabalho (automotivo). O contexto de inflexão neoliberal atravessa a divisão sexual de duas maneiras: uma delas, criando "falsos alarmes" de avanço na participação feminina nos segmentos, quando em realidade a instabilidade e demissões afetaram ambos os sexos (mais mulheres no eletroeletrônico e mais homens no automotivo). Outra maneira é o retrocesso das trajetória das poucas mulheres que desenvolveram algum avanço de carreira nas fábricas (são tiradas da produção e realocadas na logística, ou priorizadas em afastamentos como os lay-off). As causas, características e consequências das condições de trabalho nos segmentos/regiões são analisadas com base, sobretudo, em entrevistas. Como fatores que integram causas das condições de trabalho, considero a situação do mercado de trabalho em especial desde 2014, as formas de organização do trabalho e da produção e a gestão do trabalho ¿ cujos princípios neoliberais de individualização e concorrencialismo, assim como as práticas de intensificação estão presentes em ambos segmentos. As condições de trabalho propriamente são analisadas, à luz das reflexões de gênero, nas dimensões do ambiente de trabalho, da situação dos postos, dos ritmos de trabalho, das pausas durante a jornada, da demanda de força nas operações e dos desvios do trabalho prescrito. Abordo as consequências das condições de trabalho nos segmentos sobre a saúde, evidenciando o caráter penoso frequentemente não reconhecido do trabalho das operárias, que ajuda a ocultar os adoecimentos que dele decorrem. Por fim, são discutidas as práticas sociais de operárias/os: experiências e percepções a respeito da própria atividade, modos de experienciar as condições de trabalho e práticas sociais operárias, direcionadas ou não a resistências. A subjetividade, a solidariedade, a (des)valorização do trabalho feminino e a auto-organização de operárias são problemáticas enfrentadas dentro desse debate

Abstract: This thesis analyzes workers labour conditions and social practices on automotive and electro-electronic segments of metallurgical industries, located on two industrial regions, ABC Paulista and the Countryside of São Paulo State, in Brazil. Sexual division of labor and gender relations theories guides the thesis reflection on how work is differentially attributed and valued between the sexes, and also crosses the characterization of labour conditions and social practices workers. The thesis seeks to answer the mesure in which there are approximations between the labour conditions on these two segments (automotive and electro-electronics), in a context of a neoliberal realignment that has been going through the forms of work in the country since 2014. On examine the dismissals growth, the process of denationalization of the automotive production chain and the employment and work precariousness trends in this segment, which turns it inscreasingly similar to the electro-electronic. The use of the labour force, which reproduces international tendencies to allocate men in the automotive industry and women in electronics, is examined in the regional realities (ABC and Coutrisyde of SP) from the questions of sectoral and occupational segregation and wage inequality. But on seek to elucidate how gender analysis of work is not restricted to such elements - when on discuss the social construction of segregation and feminine discrimination and also the feminization processes on automotive segment. The context of neoliberal inflection crosses sexual division in two ways: firstly, creating "false alarms" on female participation advancement in the segments, when in fact instability and dismissals affected both sexes (more women in the electronics and more men in the automotive). Secondly, on trajectory retreat of the few women who have developed some career progress on factories (female workers are taken of the production and relocated in the logistics, or prioritized in deviations like the "lay-off"). The causes, characteristics and consequences of labour conditions in the segments / regions are analyzed mainly based on interviews. As causes of labour conditions I consider the labor market situation, especially since 2014, and the forms of work organization and labor management - whose neoliberal principles of individualization and competition, as well as the practices of intensification, are present in both segments. Labour conditions are properly analyzed, in the light of gender perspective, from the dimensions of work environment, stations situation, work rhythms, breaks during the journey, demand for force in operations and deviations from prescribed work . On also discuss the consequences of labour conditions on health, highlighting the often unrecognized laboriousness work of female workers, which helps to hide the illnesses that result from it. Finally, the social practices of workers are examined: experiences and perceptions about the activity itself, ways of experiencing labour conditions and workers' social practices, oriented or not to resistance. The subjectivity, solidarity, (de)valuation of women's work and the self-organization of female workers are questions faced within this debate
Subject: Divisão do trabalho por sexo
Condições de trabalho
Mulheres - Trabalho - Brasil
Trabalhadores da indústria automobilística
Trabalhadores da indústria eletrônica
Operárias - ABC Paulista (SP)
Operárias - Campinas (SP)
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LAPA, Thaís de Souza. O gênero do trabalho operário: condições de trabalho, divisão sexual e práticas sociais em indústrias metalúrgicas dos segmentos automotivo e eletroeletrônico  . 2019. 1 recurso online (424 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lapa_ThaisDeSouza_D.pdf6.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.