Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/335080
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Eficácia anestésica das soluções de articaína 2% e 4%, ambas com epinefrina 1:200.000, na técnica de bloqueio infraorbitária
Title Alternative: Anesthetic efficacy of 2% and 4% articaine solutions, both with epinephrine 1:200.000, in infraorbitary blocking
Author: Mello, Paula Sampaio de, 1987-
Advisor: Groppo, Francisco Carlos, 1966-
Abstract: Resumo: Os anestésicos locais são fármacos amplamente utilizados em odontologia para controle de dor devido a sua eficácia e segurança clínica. Apesar disso, alguns tipos de complicações sistêmicas e locais podem ocorrer, principalmente com as soluções mais concentradas como a articaína a 4%. Além disso, existem poucos estudos utilizando este agente anestésico em bloqueios na maxila. O presente estudo, cruzado e duplo cego, teve por objetivo comparar a eficácia anestésica de soluções de articaína a 4% e a 2%, ambas associadas à epinefrina 1:200.000, na técnica anestésica de bloqueio infraorbitária. Para tal, 58 voluntários foram anestesiados com cada uma das soluções anestésicas, de forma aleatória. Foram avaliados o tempo de latência e de duração da anestesia pulpar, por meio do aparelho pulp tester elétrico. Os tempos de latência e de duração da anestesia em tecidos moles foram avaliados por meio de uma haste de madeira com ponta romba. Além disso, por meio de uma escala analógica visual (EAV), foram avaliados a dor do voluntário à injeção da solução anestésica e a dor pós procedimento (após o fim do efeito anestésico), bem como a ocorrência de complicações pós-operatórias. O tempo de latência pulpar obtido para ambas as soluções anestésicas foi de 2 a 4 minutos. Não houve diferenças estatisticamente significantes entre as soluções no que diz respeito à proporção de dentes anestesiados, assim como a proporção de mucosas vestibular e palatina anestesiadas. O sucesso de anestesia da gengiva palatina foi baixo para as duas soluções avaliadas. A solução de articaína 4% apresentou maior duração de anestesia pulpar para os elementos incisivo lateral, canino, primeiro e segundo pré-molares (p<0,05) e, também, maior duração de anestesia da gengiva vestibular para os mesmos elementos dentários. Não foram encontradas diferenças significantes entre as soluções no que diz respeito à dor durante a injeção do anestésico e dor pós procedimento. Conclui-se que a versão mais concentrada exibe maior duração de anestesia tanto em tecido pulpar quanto em tecido mole, quando comparada à versão menos concentrada

Abstract: Local anesthetics are largely used in Dentistry for controlling pain due to its clinical safety. Nevertheless, some systemic and local complications may be associated to its use, mainly related to more concentrated solutions such as 4% articaine. Few studies using this anesthetic agent in maxilla are found in the literature. This double-blinded crossover study aimed to compare the anesthetic efficacy of 4% and 2% articaine solutions, both associated with 1:200.000 epinephrine, administered as infraorbitary blocking. For achieving this, 58 volunteers were anesthetized, by randomly using one of the two anesthetic solutions. Onset and duration of pulpal anesthesia were tested by using a pulp tester, while onset and duration of gingival anesthesia were tested by using a wood stick with a blunt end. Besides this, other aspects were also evaluated by using a visual analogic scale, such as the volunteer¿s pain due to the injection of the anesthetic solution and the post-operatory pain (after the end of the anesthetic effect), as well as the occurrence of post-operatory complications. Onset of pulpal anesthesia for both solutions were from 2 to 4 minutes. There has been no statistically significant difference between the solutions in respect to the proportion of teeth that have undergone anesthesia as well as the proportion of buccal and palatal gingival anesthesia. The anesthesia success of palatal gingiva was low for both solutions. The 4% articaine solution provided longer pulpal and buccal gingival anesthesia for the lateral incisor, canine, first and second premolars (p<0,05) No significant differences were observed between solutions when analyzing the pain during their injection and the post-operatory pain. It is concluded that the higher concentrated one provided longer pulpal and soft tissue anesthesia
Subject: Anestesia local
Carticaína
Anestésicos locais
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: MELLO, Paula Sampaio de. Eficácia anestésica das soluções de articaína 2% e 4%, ambas com epinefrina 1:200.000, na técnica de bloqueio infraorbitária. 2019. 1 recurso online (86 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Piracicaba, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FOP - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Mello_PaulaSampaioDe_D.pdf4.73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.