Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334984
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Da solidariedade internacional à institucionalização da parceria : a experiência do Comitê Mundial de Trabalhadores da Volkswagen AG e Daimler AG
Title Alternative: From international solidarity to the institutionalization of partnership : the experience of Word Works Council of Volkswagen AG and Daimler AG
Author: Araujo, Ariella Silva, 1984-
Advisor: Krein, José Dari, 1961-
Abstract: Resumo: A presente tese analisa, comparativamente, a construção e a consolidação do Comitê Mundial de Trabalhadores (CMT) dos grupos Volkswagen AG e Daimler AG. Organizados inicialmente nos anos 1950, por meio das Federações Internacionais Sindicais, os conselhos de empresa mundial foram as primeiras experiências em rede de sindicalistas que se configuraram em diversos setores para enfrentar o processo de internacionalização crescente das empresas multinacionais. A internacionalização e os desafios que o movimento sindical viria a enfrentar com a perda de filiados nos levou a refletir sobre as seguintes questões: O que leva os sindicatos a demandarem participação nessas novas estruturas de consulta e informação? Por que as empresas têm investido nos CMTs? Em que medida essas estruturas de participação são distintas das firmadas no Pós-Segunda Guerra mundial? Fundamentada por essas questões, a pesquisa conduzida envolveu o estudo de documentos primários em conjunção com a realização de 52 entrevistas com lideranças sindicais, representantes dos trabalhadores e da empresa. A partir da tese de que os CMT são reflexo de relações industriais da matriz, mediados pelas identidades sindicais dos representantes que participam dos encontros do comitê, os resultados da pesquisa revelaram que os CMT têm cumprido um papel diferente de sua proposição inicial. Do ponto de vista da empresa, eles têm sido financiados como veículos para convergir práticas gerenciais das matrizes em suas subsidiárias a fim de pavimentar um caminho para garantir o sucesso na corrida pela liderança mundial. Além disso, os CMT têm fomentado um novo tipo de parceria, que visa aproveitar habilidades e competências dos trabalhadores e aproximá-los aos interesses da empresa. Pelo lado do movimento sindical, a troca de informações e a consulta pouco contribuiu para a criação de estratégias comuns de combate a estratégias corporativas. Muitos representantes, inclusive, têm utilizado esses espaços para atuar a favor de interesses particulares em situações contenciosas e assim reforçam relações de assimetria e poder no plano local. A despeito dessas evidências, os estudos de caso demonstraram as potencialidades dos CMT com a possibilidade de celebração de acordos coletivos transnacionais (ACTs); mobilização transnacionais; acordos de rejeição de produção de modelos ou de discussão de novos acordos provenientes de países em greve; e, até mesmo, da repartição de produção para garantir empregos e evitar despedimentos em outras localidades

Abstract: This thesis analyzes, comparatively, the development of the World Works' Council (WWC) of the Volkswagen AG and Daimler AG. Organized initially in the 1950s, through the International Federations, the World Companies Councils were the first networking experiences of trade unionists who set themselves up in various sectors to face the growing internationalization process of multinational corporations. The internationalization and the challenges the trade union movement would face with the decrease of affiliates led us to reflect on the following questions: What causes the unions to demand participation in these new consultation and information structures? Why have companies invested in WWC? To what extent are these participation structures different from those signed in the post-Second World War? Based on these questions, the research conducted involved the study of primary sources in conjunction with conducting 52 interviews with union leaders, representatives of the workers and the company. Based on the thesis that WWC are a reflection of the industrial relations of parent company, mediated by union identities of representatives participating in committee meetings, the results of the research revealed that WWC have played a different role from their initial proposition. From the company's point of view, they have been funded as vehicles to converge managerial practices of parent companies into their subsidiaries to pave the way for success in the race for world leadership. In addition, the WWC have fostered a new type of partnership, which aims to harness the skills and competencies of workers and bring them closer to the interests of the company. On the side of the trade union movement, the exchange of information and consultation contributed little to the creation of common strategies to counter whipsawing practices. Many representatives, even, have used these structures to act in favor of private interests in contentious situations and thus reinforce relations of asymmetry and power at the local level. In spite of this evidence, the case studies demonstrated the potential of the WWC with the possibility of concluding transnational company agreements (TCA); transnational mobilization; reject production and agreement of strike plants; and even of the distribution of production to secure jobs and avoid redundancies in other locations
Subject: Comitê Mundial de Trabalhadores
Volkswagen (Automóvel)
Daimler-Benz Aktiengesellschaft
Trabalhadores
Movimento sindical
Sindicatos
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: ARAUJO, Ariella Silva. Da solidariedade internacional à institucionalização da parceria: a experiência do Comitê Mundial de Trabalhadores da Volkswagen AG e Daimler AG. 2019. 1 recurso online (509 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:IFCH - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Araujo_AriellaSilva_D.pdf9.15 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.