Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334969
Type: DISSERTAÇÃO DIGITAL
Degree Level: Mestrado
Title: Cuidando de gestantes com câncer : experiência em serviço de referência = Taking care of pregnant women with cancer : experience in a reference center
Title Alternative: Taking care of pregnant women with cancer : experience in a reference center
Author: Puzzi-Fernandes, Carolina, 1984-
Advisor: Nascimento, Maria Laura Costa do, 1979-
Abstract: Resumo: Introdução: As neoplasias são consideradas um importante problema de saúde pública. O aumento de sua incidência global e a inserção da mulher no mercado de trabalho com o aumento da idade materna na primeira gestação tornam mais frequente a associação entre câncer e gestação. Neste contexto, torna-se fundamental a sistematização dos conhecimentos e preparação pelas equipes de saúde para lidar com a complexidade destes casos. Objetivos: Descrever resultados maternos e perinatais de mulheres diagnosticadas com neoplasia concomitante ou antecedente de neoplasia seguidas em pré-natal especializado em serviço de referência e comparar desfechos em casos com doença ativa durante a gestação e casos em remissão da neoplasia. Métodos: foram realizados dois estudos. O primeiro deles consiste em uma coorte retrospectiva de mulheres acompanhadas em pré-natal especializado em serviço de referência que apresentavam antecedente de neoplasia (em tratamento e/ou seguimento pós-tratamento) ou tiveram neoplasia diagnosticada durante a gravidez. Os dados foram coletados a partir da análise de prontuário médico, em banco de dados específico, com análise estatística com variáveis continuas apresentadas como média e desvio padrão, enquanto variáveis categóricas apresentadas com medidas de frequência. Além disso, foi realizada comparação entre casos com atividade de doença durante a gravidez e remissão da neoplasia (teste de t-student para as variáveis contínuas e teste de qui-quadrado para variáveis categóricas). O segundo estudo consistiu num relato de caso de duas gestantes com neoplasia de mama, seguidas no mesmo serviço de referência e que apresentaram desfechos opostos. Resultados: No primeiro estudo, 66 mulheres foram incluídas num período de cinco anos. Os tipos mais frequentes de câncer foram mama (33%), hematológico (21%), sistema nervoso central (11%), colo do útero (9%) e ovário (5%). 39 gestantes (59%) apresentaram neoplasia ativa e 26 receberam tratamento oncológico durante a gestação. Vinte e três (32,8%) apresentaram parto vaginal. Quatro mulheres necessitaram de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) no puerpério imediato. Dezoito (29,5%) tiveram parto em gestações de termo, a maioria dos recém-nascidos (59%) apresentaram peso adequado para idade gestacional e apenas um caso apresentou escore de APGAR menor que sete no quinto minuto de vida. Houve apenas um óbito fetal intra-útero. O grupo com neoplasia ativa durante a gestação mostrou maiores taxas de parto prematuro e baixo peso ao nascer com significância estatística (p0.03 e p<0.01 95% IC, respectivamente). O segundo estudo descreve dois casos de carcinoma ductal invasivo, diagnosticados no primeiro trimestre de gravidez. Caso 1 com receptores hormonais e HER2 positivo, sendo submetido a cirurgia e quimioterapia durante a gestação, com parto normal induzido às 38 semanas e feto termo, com peso adequado para idade gestacional, APGAR 9/10. Caso 2 com neoplasia triplo negativa, submetida a quimioterapia durante a gestação, sem complicações durante a gestação e com cesárea eletiva por apresentação pélvica programada com 39 semanas, porém com óbito fetal com 38 semanas por amniorrexe prematura e corioamnionite, com parto vaginal. Realizou mastectomia no pós-parto (100 dias pós), com progressão local da doença e óbito em 8 meses após o parto. Conclusões: É importante a realização do diagnóstico precoce, tratamento oncológico individualizado em momento oportuno e seguimento por equipe multidisciplinar. Neoplasia ativa durante a gestação mostrou maiores taxas de parto prematuro e baixo peso ao nascer. É fundamental a valorização dos sintomas apresentados pelas gestantes durante o tratamento oncológico e a atenção com a apresentação atípica das patologias

Abstract: Introduction: Cancer is an important public health concern. The increase in their overall incidence, the insertion of women in the job market and the increase in maternal age at first pregnancy contribute for the increase in the frequency of association between cancer and pregnancy. In this context, it becomes fundamental to systematize the knowledge and preparation by the health teams to deal with the complexity of these cases. Objectives: To describe maternal and perinatal outcomes of women diagnosed with concomitant cancer or history of cancer followed at the specialized antenatal care of the State University of Campinas, comparing active disease during pregnancy and remission of neoplasia. Methods: Two studies were carried out. The first is a retrospective cohort of women diagnosed with concomitant cancer or history of cancer followed at a referral center. Data were retrieved from medical records. Continuous variables were presented as mean and standard deviation, while categorical variables presented as frequency. A comparison among women with active disease during pregnancy and those who were in remission was also proposed using t-student and chi-square tests. The second study consisted of a case report of two pregnant women with breast cancer diagnosed during pregnancy, who presented opposite outcomes. Results: In the first study, 66 women were included in a 5-year period. The most frequent types of cancer were: breast (33%), hematologic (21%), brain (11%), cervix (9%) and ovarian (5%). Thirty-nine participants (59%) had active disease and 26 received oncological treatment during pregnancy. Twenty-three (34,8%) had a vaginal delivery. Four women needed ICU (Intensive Care Unit) in the immediate postpartum period. Eighteen (29,5%) deliveries were at term, most newborns (59%) with adequate weight for gestational age and only one case presented APGAR score lower than seven in the fifth minute of life. There was only one stillbirth. The active invasive cancer during pregnancy group showed a higher rate of preterm birth and lower birthweight witch significant statistical difference (p0.03 and p<0.01 95% CI, respectively). The second study describes two cases of invasive ductal carcinoma diagnosed in the first trimester of pregnancy. Case 1 with hormonal receptors and HER2 positive, undergoing surgery and chemotherapy during pregnancy, with normal delivery induced at 38 weeks and fetal term, with adequate weight for gestational age, APGAR 9/10. Case 2 with triple negative neoplasia, submitted to chemotherapy during pregnancy, with no complications during gestation and with elective cesarean section programmed to 39-week, due to breech presentation. However with 38 weeks presented fetal death due to premature rupture of membranes and chorioamnionitis with a vaginal delivery. She performed postpartum mastectomy (100 days post), with local progression of the disease. The patient died eight months postpartum. Conclusions: It is important to perform early diagnosis, individualized oncological treatment in a timely manner and follow up by a multidisciplinary team. Active neoplasia during pregnancy showed higher rates of preterm birth and low birth weight. It is essential to value every symptom presented by pregnant women during oncological treatment with special attention towards atypical presentation of diseases
Subject: Neoplasias
Gravidez
Morbidade materna grave
Language: Multilíngua
Editor: [s.n.]
Citation: PUZZI-FERNANDES, Carolina. Cuidando de gestantes com câncer: experiência em serviço de referência = Taking care of pregnant women with cancer : experience in a reference center. 2019. 1 recurso online (73 p.). Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Fernandes_CarolinaPuzzi_M.pdf880.59 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.