Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.unicamp.br/jspui/handle/REPOSIP/334909
Type: TESE DIGITAL
Degree Level: Doutorado
Title: Obesidade materna em camundongos programa a intensificação da inflamação da resposta alérgica na prole
Title Alternative: Maternal obesity in mice programs the intensification of allergic response inflammation in the offspring
Author: Lacerda, Rodrigo Rodrigues e, 1990-
Advisor: Anhê, Gabriel Forato, 1980-
Abstract: Resumo: A obesidade materna durante a gestação e a lactação representa uma condição que pode acarretar inúmeras doenças na vida pós-natal da descendência à curto e longo prazo. Vias metabólicas, imunológicas e estruturais são modificadas negativamente na nova vida em formação sob a ação do excesso de gordura por parte da progenitora, incluindo as doenças de cunho respiratório, como a asma, que podem ser precipitadas na infância e na vida adulta. Esse trabalho se propôs a avaliar, utilizando modelos murinos de obesidade e asma experimental, se a presença de obesidade por parte da progenitora durante a gestação/lactação pode resultar no agravamento da resposta inflamatória alérgica da descendência masculina na vida adulta. Para isso foram utilizados camundongos C57Bl/6 que foram submetidos à engorda por dieta hiperlipídica intermitente por 6 semanas e durante o cruzamento, gestação e lactação. As proles de animais machos foram avaliadas para critérios inflamatórios na vida adulta comparando-se com proles de mães que ingeriram dieta normolipídica pelo mesmo período. A obesidade materna induziu na sua prole o aumento da migração leucocitária para o lavado broncoalveolar, estimulando o aumento do número de eosinófilos e neutrófilos. O mesmo resultado foi observado no tecido pulmonar, que além da leucocitose tecidual, demonstrou sofrer uma maior destruição da camada epitelial, hipertrofia e hiperplasia do músculo liso e espessamento da camada subepitelial. Os níveis de IgE, IL-4 e IL-13 também permaneceram elevados nesse grupo. Não foram observadas diferenças nos níveis de IL-5 e IL-10. Os filhos de obesas apresentaram um maior remodelamento pulmonar com aumento dos níveis de colágeno e TGB-?1, bem como, exacerbação da produção de muco e do número de células caliciformes. A elevação dos níveis de TNF-? e NF-?B fosforilado e a redução da expressão da proteína A20 podem indicar uma possível ativação do complexo inflamassoma. Não foram notadas diferenças significativas nos níveis de IL-1?. A expressão do miRNA-133b demonstrou estar diminuída na traquéia e no tecido pulmonar das proles de obesas, diferentemente do miRNA-155 que demonstrou estar elevado nos linfócitos periféricos do mesmo grupo. O conjunto de dados nos revelam que a obesidade materna pode comprometer severamente sua descendência, atuando na migração e ativação celular, na expressão de proteínas inflamatórias e regulando negativamente na expressão gênica

Abstract: Maternal obesity during gestation and lactation is a condition that can lead to numerous diseases in the postnatal life of the offspring in the short and long term. Metabolic, immunological and structural pathways are negatively modified in the new life in formation under the action of excess fat on the parent, including respiratory diseases, such as asthma, which may be precipitated in childhood and adulthood. The aim of this study was to evaluate, using murine models of obesity and experimental asthma, whether the presence of obesity by the mother during gestation/lactation may result in an aggravation of the allergic inflammatory response of the male offspring in adult life. C57B1/6 mice were submitted to fattening by an intermittent hyperlipidic diet for 6 weeks and during crossing, gestation and lactation. The offspring of male animals were evaluated for inflammatory criteria in adult life comparing with offspring of mothers who ate normolipidic diet for the same period. Maternal obesity induced in the offspring the increase of the leukocyte migration to the bronchoalveolar lavage, stimulating the increase in the number of eosinophils and neutrophils. The same result was observed in the lung tissue, which in addition to tissue leucocytosis, showed a high destruction of the epithelial layer, hypertrophy and smooth muscle hyperplasia and thickening of the subepithelial layer. Levels of IgE, IL-4 and IL-13 also remained elevated in this group. No differences were observed in IL-5 and IL-10 levels. The obese children presented a high pulmonary remodelling with increased levels of collagen and TGB-?1, as well as exacerbation of mucus production and number of goblet cells. Elevation of phosphorylated TNF-? and NF-?B levels and reduction of A20 protein expression may indicate a possible activation of the inflammasome pathway. No significant differences in IL-1? levels were noted. The expression of miRNA-133b has been shown to be decreased in the trachea and lung tissue of obese offspring, and the miRNA-155 which has been shown to be elevated in peripheral lymphocytes of the same group. The data set reveals that maternal obesity can severely compromise their offspring, acting on migration and cellular activation, on the expression of inflammatory proteins, and negatively regulating gene expression
Subject: Ganho de peso na gestação
Obesidade
Feto - Desenvolvimento
Asma
Hipersensibilidade respiratória
MicroRNAs
Language: Português
Editor: [s.n.]
Citation: LACERDA, Rodrigo Rodrigues e. Obesidade materna em camundongos programa a intensificação da inflamação da resposta alérgica na prole. 2019. 1 recurso online (97 p.). Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, SP.
Date Issue: 2019
Appears in Collections:FCM - Tese e Dissertação

Files in This Item:
File SizeFormat 
Lacerda_RodrigoRodriguesE_D.pdf3.87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.